Ver mais

RIW: Economia tokenizada, Web3, Inteligência Artificial e Cibersegurança. Veja os destaques do Rio Innovation Week

6 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O segundo dia do RIW teve um espaço dedicado à Web3 e à economia digital.
  • A ampla abordagem de temas agradou ao público presente.
  • Tokenização, CBDC e Inteligência Artificial também foram abordados nos painéis.
  • promo

O espaço do BeInCrypto, dedicado a Web3 e ao setor de criptoativos, captou a atenção do público que visitou o Rio Innovation Week (RIW), o maior evento de inovação tecnológica do Brasil.

Mais de 20 especialistas e convidados participaram dos 9 painéis abordando os mais diversos temas sobre Web3 e o setor cripto.

Leia mais: As 10 criptomoedas para investir em janeiro de 2024

A sociedade do futuro

A abertura do palco do BeInCrypto contou com a presença do professor, escritor e apresentador do O Imponderável na Record News, Gil Giarderlli.

O professor falou sobre Futurismo, Inteligência Artificial (IA) e Metaverso. Giardelli compartilhou com a platéia suas reflexões sobre os potenciais dos avanços tecnológicos no desenvolvimento das sociedades e das cidades do futuro.

Uma integração que, segundo ele, tem a capacidade de trabalhar a favor da sociedade e devolver aos cidadãos o senso de sociedade que nos trouxe até aqui.

Giardelli também é membro do WFSF (Federação Mundial de Estudos do Futuro) em Paris e da World Future Society em Chicago. Ele também participa de um projeto educacional para levar executivos para imersão em universidades de high education ao redor do mundo.

Na sequência, o VP de Novos Negócios da Mercado Bitcoin, Fabrício Tota, e o CEO da Transfero Group, Márlyson Silva, abordaram os aspectos da regulamentação dos criptoativos no Brasil, a implementação da Drex (a CBDC brasileira) e os impactos para as empresas.

No painel foi ressaltado a importância da educação financeira para implementação da Drexx. Os palestrantes se preocuparam em questionar como será a relação entre empresas e clientes, já que estes terão a custódia dos tokens da população.

Além disso, abordaram a importância que as diversas funcionalidades da tokenização trará para o sistema financeiro em geral.

Economia tokenizada

Aproveitando o gancho da palestra anterior, “Sociedade Tokenizada: O cenário cripto no Brasil. Inovações, regulamentação, Drex, Valores Mobiliários e usos” foi o tema da terceira palestra do dia.

A Coordenadora de CBDC & Crypto do Itaú Unibanco, Larissa Moreira, o Especialista em Inovação e Tecnologia aplicada aos Serviços Financeiros da Microsoft, João Paulo Pereira e o Superintendente de Supervisão de Investidores Institucionais da CVM, Daniel Maeda foram os participantes do painel.

Além de ressaltar os avanços no piloto da CBDC brasileira, a Drex, os palestrantes falaram sobre como os reguladores e os players do mercado estão trabalhando para a criação da nova economia tokenizada. E como isso afetará na prática a vida dos brasileiros.

RIW: Economia tokenizada, Web3, Inteligência Artificial e Cibersegurança. Veja os destaques do Rio Innovation Week
Palco do BeInCrypto dedicado a Web3

Atrelado a esse novo horizonte digital que se abre para a economia brasileira, o Sandbox regulatório da CVM também foi lembrado. Pois há uma convicção de que a inovação pode aprimorar o mercado de capitais, a segurança e a transparência. Além de reduzir custos.

No entanto, há um caminho longo para conseguir extrair todos os benefícios dessa tecnologia. Tanto em novos produtos, quanto em segurança e possibilitar a entrega de valor para os usuários. Portanto o Sandbox da CVM foi desenvolvido para balizar e auxiliar nesse desenvolvimento.

A palestra seguinte, já no início da tarde, apresentou um caso de uso dentro do maior setor da economia brasileira, o Agrotoken.

A Jornalista do BeInCrypto, Aline Fernandes, a Diretora Executiva de Inovação da Visa do Brasil, Cristiane Ferreira, o Especialista em Inovação e Tecnologia aplicada aos Serviços Financeiros da Microsoft, João Paulo Pereira e o Cofundador e CTO do Agrotoken, Ariel Scaliter integraram o painel.  

O setor do agronegócio é responsável por 25% do PIB do brasileiro, movimentando mais de US$ 1 bilhão. Dentro de um setor tão amplo e de relevância internacional a economia tokenizada pode gerar grande impacto e ampliar o acesso aos investimentos em commodities.

Desta forma, Cristiana Ferreira contou que a Visa está sempre de olho em novas formas de intermediação financeiras, e que o diálogo com o mercado agro, em especial com o Agrotoken, e com as novas tecnologias da blockchain vem para facilitar o acesso ao crédito.

Já a Microsoft, entra nesse projeto para trazer interoperabilidade entre o agrotoken e o pix, por exemplo.

Não se limitando apenas a isso, no entanto, a tecnologia blockchain poderia ter um uso aplicado a criar um “score” para o agricultor. Para, dentre tantas soluções, efetuar a validação e comprovação de identidade.

Jornalismo, descentralização e blockchain

No meio da tarde o tema dos painéis foi se aprofundando no universo da Web3. Os desafios da comunicação em um espaço ainda em construção foi o tema principal do painel “A mídia na Web3 – desafios, ideias e futuro”.

A Gerente de Novos Negócios e Parcerias Estratégicas da NR7 Full Cycle Agency, Malu Barbosa, a Gerente de redes sociais do BeInCrypto, Bruna Brambatti, a Diretora de PR da Esenca, Maria Domingues, o Jornalista do Cointelegraph, Gino Matos, e o Editor Chefe do BeInCrypto, Chris Goldenbaum participaram do debate compartilhando experiências e desafios diários.

Realizar uma boa comunicação para um público de nicho e, ao mesmo tempo, atrair o público mais amplo é o principal desafio. Na era da informação e das redes sociais, onde cada segundo de atenção é disputado, é fundamental compreender a linguagem do público e utilizar todas as plataformas disponíveis.

No painel seguinte os especialistas Tatiana Revoredo, Membro Fundadora da Oxford Blockchain Foundation, Guilherme Baumworcel, CEO da Rupee Solutions & Tezos e Cris Lopes, Líder de Projetos Web3 do MAAC Hub abordaram o tema “As diferentes Blockchains do mercado. Como usá-las?”.

RIW: Economia tokenizada, Web3, Inteligência Artificial e Cibersegurança. Veja os destaques do Rio Innovation Week
Palco do BeInCrypto dedicado a Web3

Em pauta as blockchains de mercado como: a Hyperledger Besu, usada pelo Banco Central no piloto da CBDC brasileira, e a Tezos, usada pelo governo da Califórnia para registro de carteiras de motoristas.

Além disso, os palestrantes também falaram das diferentes blockchains públicas e privadas do mercado. Quais os benefícios que elas entregam à sociedade e quais as barreiras para adoção.

Como as startups e a Coca-Cola se relacionam com a Web3

A conferência Startups e Comunidades debateu sobre os novos projetos em desenvolvimento no país e a importância das comunidades.

Heloísa Passos, CEO da Trexx, Patricia Toscano Founder & Advisor da WΞX. | GLG Group, Marcos Gueibel, Sócio e Presidente do Conselho do Canal Woohoo e Carol Santos, Fundadora e CEO da Educar+ falaram sobre as dificuldades, os desafios e como dar certo no setor.

Também foram apresentadas como as startups focadas no mercado de criptoativos podem impactar a sociedade. E como as comunidades estão utilizando essas novas tecnologias para fomentar a educação.

RIW: Economia tokenizada, Web3, Inteligência Artificial e Cibersegurança. Veja os destaques do Rio Innovation Week
Palco do BeInCrypto dedicado a Web3

Durante o painel a  Woohoo TV firmou parceria no palco com a fundadora da Educar+, Carol Santos, para falar sobre seu projeto no canal.

Na sequência, o Diretor de Marketing da Coca-Cola Brasil, Ted Ketterer, subiu ao palco para falar sobre os projetos da marca na Web3. Ele destacou que a relação da empresa com a Web3 é uma extensão do core de sua atuação no campo de marketing, e não apenas para “surfar a onda”do momento.

Ketterer citou Fanta Melier como “um exemplo de sucesso” – para conectar os consumidores com seus sabores preferidos e fazer harmonizações. O projeto conta com a ajuda da IA para aumentar as opções dos usuários.

A contribuição da regulamentação para a cibersegurança

Finalizando a noite o painel “Cibersegurança, regulamentação e CPI das criptomoedas” recebeu o Deputado Federal, Caio Vianna, o advogado Caio Sanas e a Head of Tokens and Regulatory da Foxbit, Nathaly Diniz para falar sobre o cenário legal cripto no Brasil e cibersegurança.

Os participantes abordaram os avanços da lei que regulamenta os criptoativos no país. O respaldo para o fomento de novas tecnologias, como a blockchain, e a proteção contra golpes e fraudes.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Sound Designer de profissão e apaixonado por comunicação, Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2019 conheceu as criptomoedas e blockchain, mas foi em 2020 que decidiu imergir nesse universo e utilizar seu conhecimento acadêmico para ajudar a difundir e conscientizar sobre a importância desta tecnologia disruptiva.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados