Ver mais

Palco BeInCrypto terá CVM, BC, Coca, Bancos, Microsoft e outros no Rio Innovation Week; veja lista

13 mins
Atualizado por Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Palco BeInCrypto receberá CVM, Banco Central, bancos, exchanges e comunidades durante 3ª edição do Rio Innovation Week.
  • Palco é o primeiro focado em criptoativos e Web3 do evento.
  • Conferência do BeInCrypto acontece a partir das 10h no dia 04 de outubro, no Píer Mauá.
  • promo

Um dos maiores eventos de inovação e tecnologia da América Latina terá nesta edição um palco dedicado a Web3 e criptoativos. 

Experts, C-levels, analistas, professores, reguladores, bancos, corretoras, advogados e comunidade discutirão em nove painéis temas como a chegada da nova economia tokenizada, cibersegurança e agro tech. 

Com expectativa de receber mais de 130 mil pessoas e ultrapassar a marca da edição anterior, o Rio Innovation Week acontece de 03 a 06 de outubro no Píer Mauá, Rio de Janeiro. 

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Palco BeInCrypto será em 04 de outubro no espaço Kobra

Entre as 30 conferências simultâneas em um espaço de 60.000 metros quadrados, a abertura do palco BeInCrypto, às 10h, contará com uma palestra sobre Futurismo, IA e Metaverso, ministrada por Gil Giardelli. 

O professor global, apresentador do “O Imponderável” na RecordNews, lançou em 2022 o livro “Pensando o Impensável inovador 5era Roboticista IA Eticista”. Ele também é membro do WFSF (Federação Mundial de Estudos do Futuro) em Paris e da World Future Society em Chicago. 

Giardelli faz curadoria educacional e leva executivos para imersão em Universidades conceituadas ao redor do mundo como Stanford University, Imperial College em Londres e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Na sequência, a sócia-líder de Blockchain e Cripto da EY, Thamilla Talarico, assume a mediação da conversa sobre Drex e a regulamentação dos criptoativos no Brasil.  O atual cenário cripto para as empresas. O que estão fazendo para implementar o Drex, moeda digital brasileira. Desafios, Inovações e cases.

A primeira exchange cripto brasileira, Mercado Bitcoin marcará presença com o diretor de Novos Negócios da plataforma, Fabrício Tota. Este ano, a corretora pioneira completa 10 anos com quase 4 milhões de clientes.

O novo CEO da Transfero, Márlyson Silva, também estará nessa conversa. A empresa recebeu na semana passada, autorização do Banco Central para atuar como instituição de pagamento (IP).

Com a licença, a Transfero oferece maior autonomia nas transações envolvendo criptomoedas. E contribui para uma maior integração do universo cripto com o sistema financeiro convencional, explica Márlyson, que também é co-fundador da plataforma.

A instituição de pagamento com sede no Crypto Valley na Suíça é a criadora da BRZ, primeira stablecoin brasileira pareada com real. 

O head de inovação do Bradesco, Fernando Freitas, completa o palco. O executivo falará sobre as inovações de um dos maiores bancos do país no setor e a participação do Bradesco no consórcio do projeto piloto do DREX, o real digital.

Com o Brasil na 9ª posição de países que mais adotam criptomoedas no mundo, reguladores, players financeiros, big techs, exchanges, políticos e especialistas brasileiros saíram na frente ao pensar a nova economia tokenizada.

Além do um piloto em fase avançada do real digital, o país ultrapassou economias como a americana, com a aprovação da lei que regula o setor de criptoativos.  E conta com inúmeras inovações e cases de sucesso, como o Agrotoken.

O BC, inclusive, ganhou este ano o prêmio de Banco Central mais Inovador de 2023 pela Global Financial Market Review.

Robozão fez sucesso na 2ª edição do Rio Innovation Week

Sociedade Tokenizada: O cenário cripto no Brasil. Inovações, regulamentação, DREX, Valores Mobiliários e usos. Painel acontece às 12h.

Nesta conversa será debatido o cenário cripto no Brasil. Contaremos com a presença da CVM, Banco Central, Microsoft e Itaú Unibanco. Os participantes abordarão os avanços no piloto da moeda digital brasileira. 

Como a sociedade vai usá-la, as regras da CVM para operar no mercado cripto e a importância da Lei que regula os ativos digitais no país. Reguladores e players do mercado estão trabalhando para a criação da nova economia tokenizada. O que muda na prática na vida do brasileiro?

Danilo Maeda, Superintendente de Supervisão de Investidores Institucionais da CVM, está na autarquia desde 2005. Ele trabalha na área que cuida de uma indústria de fundos de mais de R$ 8 trilhões.

Maeda estará junto com o Gerente Adjunto de Projetos Banco Central, Bruno Batávia.  O Superintendente também é um dos envolvidos da autarquia na iniciativa do projeto-piloto do Real Digital. 

João Paulo Aragão Pereira, Especialista sênior em Inovação e Tecnologia aplicada aos Serviços Financeiros da Microsoft mediará o painel e trará a experiência pessoal e da Big tech, oficialmente em quatro consórcios do Real Digital

Aragão explica que “O real motivo de sermos o único em tantos consórcios é simples: trabalho baseado em fatos e inovação aplicada, consistente e de longo prazo, suportando nossos clientes com maturidade tecnológica e conhecimento da Indústria Financeira – Tecnologia Hyperledger Besu ou Corda, Plataformas/soluções de privacidade, além de fomentar novos modelos de negócios.”

“Estou trabalhando desde/em/no Lift Day (2021) – mentor, Lift Challenge (2022), Workshop (2023) e agora 4 pilotos do Real Digital (2023/2024)”, completa.

Com mais de 10 anos no mercado, Larissa Moreira, coordenadora CBDC & Crypto no Itaú Unibanco, está na plenária. O Itaú é o banco brasileiro com o maior departamento de blockchain da América Latina, e ela conectará o que está sendo feito para criar uma experiência digital acessível para o cliente. 

Moreira contribui desde 2021 para as discussões e laboratórios de inovação sobre Real Digital, CBDC e Cripto no geral. Com especialização no programa especial de Blockchain e DeFi pela Frankfurt School of Finance & Management, é líder da Squad de Negócios do GT CBDC na Febraban.

O Itaú foi o primeiro a realizar a transação de Drex (Real Digital) entre bancos no piloto da CBDC brasileira. A operação foi feita com o BTG Pactual no final de agosto. 

O BTG Pactual completa o palco com a advogada especialista em criptoativos da instituição, Gabriela Trevisan.

Commodities agrícolas tokenizadas. Conheça o Agrotoken

Entre os consórcios do Lift que a Microsoft participa está a plataforma de tokenização de commodities agrícolas Agrotoken. Visa e Sinqia também participam da iniciativa que foi usada recentemente como exemplo de token pelo Federal Reserve.

O Agrotoken facilita a interoperabilidade entre moedas, melhora processos operacionais e revela novas oportunidades de crescimento para agricultores brasileiros. O setor movimenta mais de 25% do PIB do país.

O CTO e co-fundador do Agrotoken, Ariel Scaliter, estará nesta conversa com Cristiane Ferreira, Diretora de Inovação da Visa do Brasil e João Paulo Aragão Pereira da Microsoft. A troca de ideias mediada pela curadora do palco e jornalista, Aline Fernandes.

A executiva da Visa do Brasil, Cristiane Ferreira, está à frente do Estúdio de Inovação da empresa no país, liderando a equipe de INOVAÇÃO E DESIGN para o mercado brasileiro. 

“A empresa busca um olhar empático e centrado no cliente e é responsável pela incubação de novas soluções para a indústria de pagamentos. Essas soluções vão além do desenvolvimento interno, ao viver a experimentação por meio de parcerias com o ecossistema de fintech e startups, em projetos de inovação”, detalha Ferreira.

“O grão é a moeda do produtor, representá-lo digitalmente abre novas oportunidades de financiamento, poupança e formas de transações que agora são possíveis graças ao agrotoken,” releva o CTO, Ariel Scaliter.

O painel também cobrirá outras pautas, como os impactos e as novas possibilidades das moedas digitais e a tokenização para a sociedade. Além de DeFI, e as oportunidades de investimento com as commodities tokenizadas. 

A mídia na Web3 – desafios, ideias e futuro

O palco terá a mediação do editor-chefe do BeInCrypto Brasil, Chris Goldenbaum. E contará com Bruna Brambatti, Gerente de redes sociais do BeInCrypto; a diretora de PR na Esenca, Maria Domingues; e a Gerente de Novos Negócios e Parcerias Estratégicas da NR7 Full Cycle Agency, Malu Barbosa, levará para o palco os desafios dos comunicadores na Web3.

Goldenbaum, que desenvolveu sua carreira fazendo cobertura do Brasil para veículos estrangeiros como Channel News Asia, National Geographic, VICE, Al Jazeera, entre outros, lidera um time de dez pessoas, incluindo jornalistas, desenvolvedores de negócios e especialistas em mídias sociais. 

“Precisamos aproveitar o presente momento de crescimento gradual e de desenvolvimento da chamada Web3, que envolve tecnologias como blockchain e IA, para expandir a cobertura e informar o público sobre como essas inovações farão, e já fazem, parte do dia a dia de todos”, disse o líder de equipe do BeInCrypto Brasil.

Como jornalistas, assessorias de imprensas e executivos de comunicação estão lidando com a Web3? Quais são os desafios, o que está dando certo? Como comunicar com eficiência.? Clientes de Web3 precisam de uma comunicação diferente ou não? Casos e histórias de reais de quem trabalha na editoria, ainda nascente.

Essas são algumas das questões que serão abordadas no painel. O uso de IA nas redações e assessorias também será debatido pelo grupo.

Este painel será aberto às perguntas do público.

As diferentes Blockchains do mercado. Como usá-las?

A conversa sobre as blockchains do mercado. Como a Hyperledger Besu, usada pelo Banco Central no piloto da moeda digital brasileira. E a Tezos, usada pelo governo da Califórnia para registro de carteiras de motoristas, conta com nomes de peso do ecossistema.

Esse painel abordará as blockchains públicas e privadas. Como usá-las? Casos de uso, incluindo o Drex, e internacionais serão analisados. A nova era da economia tokenizada já chegou, mas como a sociedade pode se beneficiar com as novas tecnologias e quais são as barreiras para adoção? 

Essas questões serão debatidas entre os participantes desde painel que se dedicam e participam ativamente da construção e acontecimento da transição da Web2 para Web3.

Com mais de 12 anos no mercado, a advogada Cris Lopes mediará a mesa com Tatiana Revoredo, Guilherme Baumworcel e Marcos Viriato.

Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation. LinkedIn Top Voice em Inovação e Tecnologia. Estrategista Blockchain pela Saïd Business School, University of Oxford. 

A especialista em Blockchain Business Applications pelo MIT é autora dos livros “Blockchain: Tudo o que você precisa saber”; “Bitcoin, CBDC, DeFi e Stablecoins” e Coautora do “Criptomoedas no Cenário Internacional: qual o posicionamento de autoridades, Bancos Centrais e Governos”. 

“Venha descobrir como Blockchain está impactando a sociedade. Conheça casos reais que impactam nosso dia a dia e estão transformando nossas vidas para melhor Entenda como a tecnologia pode te beneficiar, fora do “hype”. Blockchain vai muito além da especulação e do meio financeiro.”, disse Tatiana Revoredo

Tatiana é uma autoridade no tema blockchain e outros ecossistemas da Web3. Ela trará casos de uso em todo mundo. Ela também é colunista do BeInCrypto. 

Baumworcel, CEO da blockchain Tezos Latam e Rupee, é professor do primeiro MBA de Web3 Brasil.

Marcos Viriato, CEO da Parfin, tem duas décadas de experiência na Indústria Financeira no qual foi sócio do BTG Pactual por 11 anos.  Acumula vasto conhecimento das áreas operacionais e de tecnologia para bancos, corretoras e gestoras de recursos no Brasil e exterior.

Viriato também já ocupou a liderança e gestão de múltiplas equipes no Reino Unido, EUA, Brasil, Chile, Colômbia, México, Europa e Ásia.

A Parfin faz parte de alguns consórcios que estão participando do Piloto junto ao BC, que está testando casos com o Real Digital.

A empresa oferece uma plataforma completa e infraestrutura para gestão de ativos digitais, permitindo interação com blockchains privadas e públicas e com o Real Digital quando for implementado. A solução da Parfin é uma plataforma end-to-end que atende clientes institucionais. 

“O produto usa as tecnologias ZK (Zero Knowledge) e MPC (Multi-Party Computation) para interagir com outras chains. A plataforma entrega entre outras coisas como privacidade segurança e rapidez para tokenizar ativos”, detalha Viriato.

Este painel será aberto às perguntas do público.

A importância das comunidades e os desafios das Startups

A conferênciaStartups e Comunidades vai abordar o que está acontecendo no Brasil. Quais são as dificuldades, desafios, como captar e dar certo. 

Os impactos e as novas possibilidades para a sociedade com as Startups voltadas para o mercado de criptoativos e comunidades que usam as novas tecnologias para fomentar educação.

Teremos fundadoras de dois grandes cases no palco. A Trexx, startup de tecnologia de Helô Passos, voltada para games blockchain; e Carol Santos, comunicadora, pedagoga e gestora da Educar+ no Complexo do Chapadão, Rio de Janeiro. O Woohoo TV, que tem 40% da grade gamificada, também estará presente para contar as mudanças, decisões e novidades e o porquê de investir nesse setor.

A Trexx de Passos conquistou o primeiro lugar na categoria Public Goods , na competição do Ethereum Singapura , deixando 120 participantes de 15 países para trás.  O fundador da blockchain Ethereum, Vitalik Buterin, estava presente e elogiou a iniciativa da única startup presente no evento.

Já o projeto comandado por Carol Santos atende mais de 130 crianças e adolescentes com projetos educacionais, culturais e tecnológicos.  Carol é destaque na Web3 por criar coleções NFTs feita por crianças e um programa de blockchain para 100+ mulheres. Ela também organiza eventos tecnológicos, incluindo bootcamps, hackathons e iniciativas para mulheres na Ethereum Brasil.

Representando o canal de TV Woohoo, estará o sócio e presidente do conselho do Woohoo TV, Marcos Gueibel.

Gueibel é entusiasta de tecnologia e presidente do conselho da Brickto S/A. Uma holding que investe em negócios robustos e inovadores nos setores de Real Estate, Energia e Web3. Desde 2022, com a aquisição de 100% das operações do Canal de TV Woohoo, o engenheiro inicia uma forte atuação nos ramos de games e entretenimento. 

A conferência mediada por Patrícia Toscano será aberta às perguntas do público.

“Será uma honra mediar um painel que une cases que são referências e pioneiros da Web3. Dividir esse espaço com empreendedores tão relevantes e consistentes e ter a oportunidade de compartilhar potentes insights, estratégias, desafios e oportunidades do mercado, será um grande privilégio. Certamente uma experiência única e marcante que a BeInCrypto proporcionará com esse conteúdo de qualidade extremamente enriquecedor para o público.”, disse Toscano que é CEO e Founder da WΞX & Advisor GLG Group.

A executiva tem mais de 20 anos de experiência no Brasil e no exterior.

Coca-cola na Web3, cases, metaverso e IA

As iniciativas e ações da Coca-Cola na Web3. O que um dos maiores players da indústria global está fazendo no setor para consumidor? Ações da marca no metaverso. 

Nesta conversa, o atual Diretor de Marketing da Coca-Cola Brasil, Theodore (Ted) Ketterer, vai falar como conduz as estratégias na área de marketing e negócios, garantindo que A Magia Acontece com Coca-Cola.

Ketterer ingressou na empresa há 12 anos como Gerente de Execução Comercial. O norte-americano também apresentará os cases da marca.

Byron Mendes, CEO da Metaverse Agency, primeira agência de cryptoarte no Brasil, vai compartilhar suas experiências como empreendedor no segmento Web3. O executivo criou cases importantes, como a maior venda de uma coleção de NFTs generativos na America Latina no valor de 30 milhões de Reais.

Para encerrar o palco BeInCrypto com chave de ouro e completar o ciclo de informações, teremos o painel Cibersegurança, Regulamentação e CPI das Criptomoedas

Os integrantes trarão o cenário legal cripto no Brasil.

A conversa mediada pela Head of Tokens e Regulação na Foxbit, Nathaly Diniz, abordará questões da Lei que regulamenta os criptoativos no país. O que o poder público está fazendo para proteger os brasileiros?  Quais os avanços para coibir golpes e fraudes?

Diniz é programadora de smart contracts na Blockchain para profissionais do direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Pós-graduada em direito constitucional aplicado.

Teremos o presidente da CPI das Pirâmides Financeiras, Aureo Ribeiro. Ele é autor do primeiro projeto de lei que serviu de base à Lei que regulamenta o setor cripto no país. O deputado federal (Solidariedade – RJ) vai falar sobre os avanços da comissão, que já estima um prejuízo de R$ 100 bilhões para economia do Brasil.

Com uma atuação relevante na Câmara dos Deputados, Caio Vianna, também participa desta mesa. O Deputado Federal pelo Rio de Janeiro, formado em Gestão Pública, tem forte atuação em importantes comissões como a CPI das Pirâmides Financeiras, Comissão de Tecnologia e Informação, Comissão de Fiscalização e Controle.

O advogado Caio Sanas também participará. Sanas é advogado, Mestre em Inovação Tecnológica pela Universidade Federal de São Paulo e autor do livro O futuro dos contratos – potencialidade e desafios dos smart contracts no Brasil.

O último relatório  da Receita Federal mostra que – apenas no mês de julho de 2023 – , os brasileiros reportaram quase R$ 19 bilhões em negociações com criptoativos no país.  A informação mostra o crescente interesse por criptomoedas e a urgência de aperfeiçoar o arcabouço jurídico e regulatório do setor.

Curadoria conta com parceria entre RIW e BeInCrypto

O palco BeInCrypto conta com a curadoria de Aline Fernandes. Jornalista com mais de 25 anos de experiência, a comunicadora passou pelas principais redações do Brasil e do mundo incluindo Bloomberg News, Globo News, O Estado de São Paulo, Canal Rural entre outras. Especializada em economia e agronegócio, mudou a carreira após conhecer o ecossistema da Web3. Atualmente escreve para o portal global especializado em Web3, BeInCrypto com milhares de acessos em 14 línguas

“Está sendo uma jornada incrivelmente fantástica por contribuir com tanta informação de qualidade, levar os principais players do mercado, poder público e comunidades para o primeiro palco cripto do evento. Obrigado Rio Innovation e BeInCrypto pela confiança. Vamos juntos!”.

RIW 2023 terá conferências simultâneas e trilhas diversas

Entre os keynotes internacionais confirmados estão Marc Randolph, o co-fundador e primeiro CEO da Netflix; Alex Osterwalder, idealizador do “Business Model Canvas”, um dos modelos de negócios mais usados no mundo; Tanya O’Callaghan, baixista da banda Whitesnake, empreendedora e co-host do projeto Highway to Health.

Já entre os speakers brasileiros estão confirmados o físico Marcelo Gleiser, vencedor do Prêmio Templeton; João Branco, ex-VP de Marketing do McDonalds e responsável pelo case Méqui; Augusto Lins, fundador da Stone Co e Nathalia Arcuri, CEO do maior canal de finanças online do mundo, o “Me Poupe!”.

 O artista plástico Kobra, o produtor musical Kondzilla e o biólogo e pesquisador Átila Iamarino também estarão no evento.

“O Rio Innovation Week, que se consolida como uma das maiores conferências do mundo já em sua 3ª edição, tem a missão de discutir a democratização da inovação e da tecnologia para toda a sociedade, com especial atenção para a realidade brasileira. Educação, Ciência e questões ligadas as DE&I são transversais que estarão presentes nas pautas das 30 conferências simultâneas que acontecerão no evento”, indica Jerônimo Vargas, realizador do evento e um de seus idealizadores.

Serviço:  Rio Innovation Week – Outubro de 2023

Os ingressos para o Rio Innovation Week – Píer Mauá 2023 já estão à venda, pela plataforma Sympla. Acesse através do link.    
O Rio Innovation tem patrocínio master da Prefeitura do Rio de Janeiro, CNC e Cedae. Patrocínio Prata da Petrobras, Eneva e TicketLog e Patrocínio Bronze de Bayer, Montreal e FNT Telecomunicações. Conta também com patrocínio de incentivo ao esporte da Light e secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro. São parceiros institucionais a Pesagro-Rio e Proderj, e as secretarias de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, de Transformação Digital e de Turismo do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O evento é realizado por Base Produções, LER Cultural, MMar e Sai do Papel, com o Ministério da Cultura.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados