Ver mais

Bitcoin, PayPal e a Lightning Network como a Internet do Valor

10 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A PayPal – empresa com trajetória em pagamentos digitais e tecnologia financeira – resolveu explorar, construir e ampliar seus recursos e serviços na L2 do Bitcoin.
  • Lightning Network. A LN pode se tornar a Internet do Valor. Como se deu o aumento de capacidade da rede desde sua origem em 2015? Lightning Network vs. Solana.
  • O crescente desenvolvimento de projetos na LN. Como o PayPal pretende oferecer seus produtos via camada 2 do Bitcoin? No que consiste o LightSpark?
  • promo

    O Bitcoin permite que você seja soberano em relação ao seu patrimônio financeiro. Ele possibilita transações globais em tempo real sem intermediário, desde que você detenha o ativo consigo e o movimente de sua própria wallet.

    Mas porque o PayPal está interessado em construir na L2 do Blockchain Bitcoin? É isto que trata o artigo de hoje.

    De onde vem o interesse da PayPal pela Lightning Network?

    Se você pensar em e-mail e na maneira como as diferentes plataformas de e-mail interoperam, o SMTP permite que você envie um e-mail do Gmail para o Yahoo ou para qualquer email.com que você queira enviar para qualquer lugar do mundo. Mas não tínhamos isso para transferências de valor, até a blockchain Bitcoin. 

    Aqui, alguns podem até pensar na Wise, MoveMoneyFX, Remessa Online e outras ferramentas para remessa ou transferência de valor. De fato, todas essas plataformas, incluindo o TED e o PIX, até funcionam bem dentro de suas próprias fronteiras, mas não permitem que você movimente dinheiro de forma contínua e entre países. 

    Foi isso que o Facebook tentou fazer com a Libra, e mais recentemente, já rebatizado de Meta, tentou fazer com o Diem: habilitar um protocolo aberto e interoperável que liquide valor monetário em tempo real na Internet. 

    O presidente do PayPal, David Marcus, enxerga que a única opção capaz de suportar um protocolo aberto e global de pagamento é a Lightning Network (LN) do Bitcoin. Sem adentrar no contexto regulatório que impediu a Libra e o Diem de avançarem, e considerando que uma rede monetária de alcance global precisa ser resistente a ataques cibernéticos.

    “Um fragmento de um Bitcoin em cima da Lightning é como um pequeno pacote, um pacote de dados na Internet que só tem valor”.

    Como a blockchain Bitcoin ainda não possui, sozinha, a capacidade técnica para processar um alto volume de usuários de forma eficiente e rápida, foi preciso desenvolver a LN como uma solução para resolver o problema de escalabilidade.

    Mas o interesse do PayPal pela Lightning não é de agora. A empresa começou a analisar a solução de escalabilidade do Bitcoin, a LN em 2018. Esse foi o mesmo ano que teve início o projeto Libra do Facebook– atual Meta. 

    Naquela época, a Lightning ainda estava prematura e não estava pronta para o grande volume de transações que seria necessário para uma empresa de grande porte oferecer produtos e serviços. Ou seja, a ideia foi deixada de lado

    Foi só em 2022 que a empresa descobriu que, na verdade, o protocolo Lightning Network era sólido, e que só seria preciso abstrair toda a complexidade do que é um sistema de pagamento baseado em canal. A LN é pouco intuitiva para a grande maioria das pessoas. 

    Quando olhamos para a escalabilidade, comparamos sua capacidade de transações por segundo, TPS, com redes de pagamentos tradicionais, é fácil entender o interesse do Paypal pelo protocolo. O resultado impressiona:

    Nem vamos mencionar aqui os custos de transação, que na Lightning Network (LN) são infinitamente menores.

    O aumento de capacidade de rede LN desde seu início 

    Em fevereiro de 2015, Joseph Poon e Taddeus Dryja começaram a trabalhar na redução das taxas de transação do Bitcoin. Um ano depois, eles publicaram um white paper detalhado da Lightning Network. 

    Depois, a Lightning Labs – empresa que mantém a Lightning Network  – lançou uma versão beta para testes pelos desenvolvedores. Pouco a pouco, ela ganhou tração e apoio de pessoas como o ex-CEO do Twitter, Jack Dorsey –  que chegou a escrever em um tweet que integrar a LN à Bluesky ou à atual X era questão de tempo. 

    Em 2020, durante a pandemia da COVID-19, a equipe do Lightning Labs lançou vários recursos como, por exemplo, o Wumbo Channel, – que busca aumentar o tamanho da transação que pode ser realizada pela rede – e o Keysend.

    Desde então, a capacidade pública e o ecossistema Lightning cresceu e agora abrange uma ampla gama de projetos e soluções em vários setores – desde gerenciamento de node e infraestrutura, a games, pagamentos e wallets.

    Atualmente, a rede tem uma capacidade de Bitcoin de 4,93 mil. Isto é superior aos 4,82 mil em 28 de agosto, mas abaixo da alta de 5,64 mil em julho deste ano. 

    No início de 2023, a quantidade de BTC bloqueados em canais de pagamento na rede era de 5.200. No início do ano anterior, ela era de 4.690.

    Esse crescimento da LN em 2023 é resultado do aumento da adoção de exchanges cripto, bem como do período de congestionamento e taxas de transação mais altas associadas ao aumento da popularidade dos Ordinals.

    Recentemente, a Visa anunciou que irá expandir seus recursos de liquidação em stablecoin via blockchain Solana. Isso levou muitos a questionar o porquê de o Paypal não ter seguido o mesmo caminho e optou pela Lightning ao invés da Solana

    Lightning Network Vs. Solana

    Quando se trata de pagamentos empresariais centralizados para gigantes como Shopify e Visa, surpreendentemente, a Solana está surgindo como uma séria concorrente da Lightning Network. Veja aqui um comparativo entre as duas redes. 

    ⎯ Justificativas dos que optam pela Solana: clareza regulatória, compliance e linguagem de programação. 

    O Bitcoin, geralmente visto como um ouro digital e não sujeito a regulamentações financeiras diretas, abriu caminho para uma infinidade de tokens. Contudo, a estrutura regulatória que envolve o Bitcoin é complexa e está em evolução. O que quero dizer com isso? 

    A SEC classifica o Bitcoin como uma commodity e não como um título. Essa classificação, embora ofereça algum nível de segurança regulatória, também limita sua utilidade em determinados aplicativos corporativos, que precisam aderir a padrões de conformidade rigorosos.

    Por outro lado, o token nativo da Solana (SOL), e seus tokens de ecossistema associados são geralmente considerados mais simples de integrar em empresas Web2. Para as empresas que optaram pela Solana, o tratamento regulatório distinto dos tokens ligados à Solana, em comparação com o cenário do Bitcoin, torna-a uma opção atraente para empresas que buscam conformidade com as regulamentações locais e internacionais.

    Por fim, a Solana pode ter alguma vantagem na atração de talentos porque sua linguagem de programação é um pouco mais acessível.

    ⎯ Justificativas de quem opta pela Lightning: descentralização, soberania e maior alinhamento com os valores do espaço cripto.

    Para os defensores da Lightning Network, a Solana não seria uma melhor opção, porque sacrifica a maior parte de sua descentralização por meio de seus onerosos requisitos de validação de nodes.

    Dito de outro modo, considerando o blockchain Trilemma, enquanto a Solana opta por maior escalabilidade –  o que a torna uma solução mais centralizada, totalmente oposta às razões pelas quais as criptos surgiram – , a Lightning prioriza a descentralização e, portanto, a soberania – impossibilidade de censura a usuários e comerciantes por terceiros, arbitrariamente.

    Desse contexto, podemos extrair que este tema é bastante controverso. Para se ter uma idéia, a PayPal discorda dos defensores da Solana quanto aos argumentos sob a ótica regulatória. 

    Por que a PayPal escolheu a LN dentre outras opções, incluindo outras blockchains e stablecoins?

    O bitcoin é o único ativo que foi claramente definido como não sendo um título mobiliário pela SEC nos EUA. 

    E a razão para isso, talvez seja que o blockchain Bitcoin é maximamente descentralizado quando comparado com os demais criptoativos. Note que não há um “CEO do Bitcoin”. Ninguém sabe dizer quem é Satoshi Nakamoto, a blockchain Bitcoin é descentralizado o suficiente por meio da prova de trabalho (PoW) –  que é mais descentralizada que a prova de participação (PoS).

    Além disso, como um ativo na blockchain o Bitcoin é único, é praticamente impossível recriar o blockchain Bitcoin cujo histórico levou mais de uma década para chegar aonde está hoje. 

    Pelo mesmo motivo, vemos instituições financeiras regulamentadas fazendo recomendações em Bitcoin, e o BNY Mellon tentando aumentar seus serviços de custódia de bitcoin. 

    Da mesma forma, grandes conglomerados reguladas como BlackRock realmente estão adotando o bitcoin, por causa dessa clareza regulatória – ainda que implícita e sem uma lei efetivamente sancionada –, além do fato da blockchain Bitcoin possuir a maior descentralização já alcançada até hoje por uma plataforma blockchain. 

    Então, essa mistura de descentralização e clareza regulatória levou a PayPal a apostar na LN. E não podemos ignorar toda experiência do PayPal do que os estabelecimentos comerciais querem em suas soluções de pagamento, sejam elas de software ou hardware.

    Como o PayPal pretende oferecer produtos via LN?

    O PayPal está disposto a criar ferramentas para permitir que a Lightning Network alcançe todo o seu potencial. Isso inclui, por exemplo, tornar-se realmente a Internet de Valor (IoV): um protocolo aberto, barato e interoperável de pagamentos em que o valor se move e é trocado como as informações são trocadas hoje na era da Internet.

    Para isso, a Paypal está apostando no desenvolvimento de uma plataforma para melhorar a UX da L2 do Bitcoin. Ela possibilita que uma empresa do tipo Enterprise use a Lightning da mesma forma que usaria qualquer outra rede de pagamento de alto desempenho.

    Então, a primeira versão do Lightspark foi lançada com basicamente três componentes

    • lightspark connect: o software de gerenciamento de nós de nível empresarial, 
    • lightspark predict: ferramenta que vincula muitos dos recursos preditivos de IA para roteamento inteligente que maximiza a taxa de sucesso das transações e implementação de liquidez preditiva, automatizada e just-in-time para aumentar significativamente a eficiência do capital.
    • SDKs e API do Lightspark: criados por desenvolvedores para desenvolvedores, a maneira mais fácil de integrar pagamentos Lightning em seus produtos e serviços e gerenciar seu nó e sua conta do Lightspark. 

    A idéia por trás do projeto da Lightspark é gerenciar os nodes na Lightning automaticamente, e com economia de ciclos operacionais, bem como garantindo uma boa liquidez na rede, para que ela não fique ociosa e mantenha a alta velocidade. Quem não quer garantir maior liquidez – que está efetivamente bloqueada na rede – para facilitar o maior número possível de transações. Com o Lightspark a liquidez nunca ficaria inativa, porque a Plataforma a colocaria no lugar certo, na hora certa, onde a demanda está, para que os pagamentos na rede realmente consigam ser efetivados do ponto A ao ponto B. 

    E Melhor. A maioria das pessoas não precisariam entender de fato como os canais da Lightning Network funcionam. 

    Em resumo, o conceito da Lightspark é se tornar uma excelente solução para quem deseja abstrair toda essa complexidade de uso da rede Lightning Network através de uma plataforma. Ela seria capaz de criar experiências de pagamento em tempo real em seus aplicativos. 

    Ao contrário dos defensores da Solana, para o PayPal o ângulo regulatório é o motivo pelo qual a Lightning e o Bitcoin são o único caminho viável, mais rápido e interoperável quanto à Internet.

    O crescente desenvolvimento de projetos na LN

    Além da PayPal, outras iniciativas estão usando Lightning para implementar soluções de pagamento como, por exemplo a Strike, Zap e Stroom Network.

    Strike é uma empresa de pagamentos que aproveita a LN para fazer transferências e remessas de moedas globais mais baratas em 65 países. 

    Zap é empresa de investimentos e pagamentos. Seu app possibilita o envio e recebimento de pagamentos em Bitcoin via Lightning, de qualquer lugar do mundo, usando seu próprio node. 

    A Stroom Network é um projeto de staking líquido para a LN que, recentemente, arrecadou US$ 3,5 milhões em uma rodada inicial de financiamento – com subscrição excedente para oferecer aos usuários a capacidade de usar seu capital em Bitcoin de forma confiável e simultânea na rede Lightning e na blockchain Ethereum.

    Em resumo, seu protocolo Stroom DAO atribui depósitos de BTC dentro da Lightning Network – para gerar taxas de roteamento. E ao mesmo tempo, o protocolo gera “lnBTC” em uma base de 1:1, que é similar ao Wrapped BTC (wBTC).

    Perspectivas

    Estamos caminhando para um mundo onde cobrar as atuais altas taxas de conversão, ou digitar os 16 dígitos e a data de validade do seu cartão de crédito quando você estava comprando uma vaca virtual em uma fazenda virtual, não é viável.

    Some-se a isto o fato de que hoje, a Interoperabilidade ainda é um problema. Ou seja, é necessário que todos os participantes de um negócio estejam na mesma pilha de pagamentos. Ou usem pontos de saque – que estão repletos de todos os tipos de problemas – quando você precisa pagar um grande número de pessoas. 

    Ora, isto dificulta a liquidação de pagamentos em uma sociedade cada vez mais global e interconectada – lembrando que a Internet não possui fronteiras.

    Além disso, há os micropagamentos e microtransações. O custo real de movimentar quantias muito pequenas de dinheiro na Internet excede as quantias transacionadas nos trilhos de pagamentos atuais. Isto, de certa forma, pode até tornar o “dinheiro” intransmissível.

    Neste contexto, precisamos de um novo sistema de pagamento ou uma nova modalidade de pagamentos. 

    Por isso, empresas com trajetória em pagamentos digitais e tecnologia financeira estão buscando novas soluções para casos de uso que são difíceis ou impossíveis de executar na pilha existente. 

    Foi por este motivo que a empresa de cartões de crédito Visa nasceu em setembro de 1958. E é pela mesma razão que, agora, há um número crescente de startups e empresas desenvolvendo aplicações na Lightning Network

    Mas e você? Gostaria que seu dinheiro circulasse na internet da mesma forma que todos os outros bits e bytes? Acha que empresas como a PayPal levarão a Lightning a uma adoção em massa, capaz de transformá-la na camada de liquidação global da Internet? 

    Conhecimento é poder!! Nos vemos em breve!

    • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
    • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
    • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

    Isenção de responsabilidade

    Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

    image_from_ios-1.jpg
    Tatiana Revoredo
    Tatiana Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation. LinkedIn Top Voice em Inovação e Tecnologia. Estrategista Blockchain pela Saïd Business School, University of Oxford. Especialista em Blockchain Business Applications pelo MIT. Especialista em Artificial Intelligence & Business Strategy pelo MIT Sloan & MIT CSAIL. Especialista em Cyber-Risk Mitigation pela Harvard University. Convidada pelo Parlamento Europeu para a “The Intercontinental Blockchain Conference”....
    READ FULL BIO
    Patrocinados
    Patrocinados