Ver mais

O que Satoshi acharia dos Ordinals NFTs na rede Bitcoin? Prós e contras

10 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Panorama geral dos Ordinals NFTs: conceito, surgimento, funcionamento. Como Ordinals na rede Bitcoin se diferenciam dos NFTs mais prevalentes na blockchain Ethereum?
  • Que características técnicas diferenciam os Ordinals dos NFTs que os antecederam na blockchain Bitcoin? O que tornou possível o surgimento dos Ordinals? Bitcoin maximalistas estão furiosos.
  • A tempestade perfeita e o boom de Ordinals na blockchain Bitcoin. Ordinals NFT são uma ameaça ao bitcoin? O risco ao bitcoin no curto e no longo prazo. A posição de Satoshi Nakamoto.
  • promo

Os Ordinals NFTs  – também chamados de “Digital Artifacts” e “Ordinal inscriptions” – surgiram em 21 de janeiro de 2023, na rede Bitcoin

Atualmente, a rede Bitcoin abriga mais de 100.000 Ordinals NFTs. Eles incluem JPEGS do “Taproot Wizards“, “Ordinal Punks“, e um clone do game DOOM – que você pode jogar diretamente na rede Bitcoin.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Mas após dois meses do lançamento do Ordinals, os maximalistas do Bitcoin estão furiosos – consideram que os NFTs um spam que está minando o real propósito da rede Bitcoin. 

Os entusiastas de NFTs, por outro lado, argumentam que Ordinals NFTs tornam a rede Bitcoin não apenas mais divertida, mas também que eles contribuem para gerar mais receitas para os mineradores do Bitcoin.

E o que parecia apenas um burburinho, natural em todo lançamento, se transformou em debate fervoroso cujo resumo está na seguinte pergunta: Ordinals NFTs são um algo positivo ou negativo para a rede Bitcoin?

Eis o que iremos explorar no artigo de hoje: o que os Ordinals NFTs significam para o Bitcoin. 

Mas vamos começar do começo.

Panorama geral dos Ordinals NFTs

1) O que são Bitcoin Ordinals, também chamados de Ordinals NFTs, ou simplesmente Ordinals?

Ordinals NFTs, também chamados de Digital Artifacts, Ordinals inscriptions, ou simplesmente “Ordinals” são tokens não fungíveis criados quando um arquivo, como uma imagem de arte, é inscrito nas menores unidades de Bitcoin, chamadas satoshis.

Um exemplo de Ordinals NFTs são os TwelveFold do Yuga Labs, uma coleção de 300 peças generativas.

2) Como eles surgiram?

O desenvolvedor de Bitcoin Casey Rodarmor lançou o protocolo Ordinal em 21 de janeiro de 2023.  Rodarmor é formado em Ciência da Computação pela Universidade da Califórnia, Berkeley. Mais recentemente ele trabalhou como engenheiro de software para a Agora – um aplicativo de código aberto que melhora a Rede Lightning. Quem quiser ouvir comentários do próprio Casey Rodarmor sobre Ordinals e Inscriptions (Bitcoin NFTs), ouça aqui.

Rodarmor criou um sistema de numeração de satoshis (sats) – as menores unidades de um bitcoin – que atribui a cada um dos sats um número de série único.

Este identificador único permite aos usuários rastrear cada sat através do blockchain Bitcoin. 
A idéia aqui é realizar isto de uma forma totalmente nativa na rede Bitcoin, sem usar sidechains.

Aqui, vale destacar que a idéia de Rodarmor não é nova. A primeira vez que um sistema de numeração foi proposto para atribuir identificadores únicos aos satoshis individuais foi sugerida por um usuário BitcoinTalk, de codinome jl2012, que  publicou uma proposta quase idêntica para Ordinals em outubro de 2012. Mas na época, outro desenvolvedor de Bitcoin desacreditou o projeto, rotulando-o como uma ideia antiga”.

3) Como os Ordinals funcionam?

De forma bem resumida, o protocolo Ordinal é composto de duas partes principais: 

  • Ordinal Theory 
  • Inscription

Ordinal Theory é um método de numeração satoshis para fins de rastreamento, transferência e atribuição de valores.

Ordinals oferecem um método para atribuir um valor identificador único a cada um dos 2,1 quadrilhões de satoshis que serão sempre criados. O valor numérico atribuído a cada satoshis atua como um número de série. 

O sistema cria este número de série baseado em como esse satoshi se relaciona com diferentes eventos periódicos que acontecem na blockchain Bitcoin, inclusive: Blocos – lotes de transações que são comprometidos com a blockchain Bitcoin aproximadamente a cada 10 minutos – , Períodos de ajuste de dificuldade, épocas de halving, ciclos.  Os Ordinals usam esses eventos para criar um processo de rastreamento da raridade comparativa dos satoshis.

Já a Inscription (inscrição) é um processo de utilização do software “Ord” que associa conteúdo a um satoshi com base no número que o software atribuiu. O software “Ord” associa conteúdo a satoshis autênticos, mas o faz de acordo com um esquema de numeração exclusivo do software Ord.

Este processo é realizado utilizando o software “Ord”, e você pode ver as inscrições com o “ordinals explorer”.

O sistema identifica o conteúdo por seu tipo MIME (se é uma imagem JPEG, um arquivo de áudio MP3, um vídeo ou código HTML, dentre outros) e uma rede de bytes (o conteúdo em si). Veja o crescimento de Inscriptions por Tipo de Conteúdo, na figura 1:

Aqui, importante destacar que as Inscriptions não precisam necessariamente representar um token não-fungível. De modo que os usuários também podem criar security tokens baseados em Bitcoin e outros ativos.

O armazenamento dos Ordinals inscriptions são on-chain, dentro do script de uma transação de “taproot“. 

⎯ Como Ordinals Inscriptions se diferenciam dos NFT mais prevalecentes no Ethereum? Qual o impacto dos Ordinals nos NFTs na Ethereum?

Isto porque, normalmente, o Ethereum armazena o conteúdo da mídia NFT fora da cadeia, enquanto mantém apenas um registro do NFT na blockchain.

Apenas algumas poucas coleções NFT, as mais proeminentes das quais são CryptoPunks, armazenam tanto a mídia quanto a NFT diretamente on-chain.

Através deste processo de inscrição (Inscriptions), a blockchain Bitcoin armazena o conteúdo junto com um satoshi específico. O processo transforma o satoshi em um artefato digital único que os usuários podem rastrear, transferir, segurar, comprar e vender.

Nesse passo, os Ordinals ressuscitaram o vasto potencial de tokenização de ativos na blockchain mais segura e descentralizada atualmente. Além disso, ele também serve como um meio de armazenamento permanente de conteúdo digital diretamente na cadeia – algo raramente visto no espaço NFT.

Bem por isso, esta inovação já despertou o interesse dos criadores NFT existentes baseados no Ethereum. 

Com capacidades renovadas para lançar coleções populares existentes na blockchain Bitcoin, os Ordinals podem ajudar a combater o problema de longa data dos “lost NFTs“, e evitar problemas externos de armazenamento de arquivos e pode abrir novos fluxos de receita potenciais para os criadores de NFTs.

NFTs na Rede Bitcoin não são novidade

A imortalização de dados não monetários – também conhecida como imutabilidade de imagens, arquivos de vídeo, dentre outros –  não é uma novidade na rede Bitcoin. Já tratamos disso nesta coluna, aqui. 

Lembram do “bloco Genesis” ? O primeiro bloco da rede Bitcoin, criado pelo criador do Bitcoin Satoshi Nakamoto,  trazia uma mensagem: “The Times 03/Jan/2009 Chancellor on brink of second bailout for banks.”.

Na verdade, as primeiras experiências de NFTs em blockchains começaram com o nascimento dos Colored Coins em 2012 na rede Bitcoin, uma classe de metadados que representava e administrava ativos do mundo real em cima da blockchain.

A linguagem de scripting da blockchain do Bitcoin já permitia que pequenas quantidades de metadados fossem armazenadas na rede. Isto ocorre apesar de seu projeto original permitir transações de Bitcoin. Além disso, ela é usada para representar instruções de gerenciamento de ativos.

Portanto, comprar ou vender dados imortalizados também não é novidade para uma novidade na rede Bitcoin. Outro exemplo de NFTs baseados na rede Bitcoin, além do próprio bloco Gênese e dos Colored Coins, são os Counterparty NFTs em 2014.

Que características técnicas distinguem os Ordinals dos NFTs que os antecederam na rede Bitcoin?

São três as características técnicas distinguem os Ordinals dos NFTs que os precederam na rede Bitcoin : 

  • limite do tamanho do conteúdo 
  • armazenamento de conteúdo e segurança 
  • custo para mintar (ou seja, cunhar / criar um NFT).

O que tornou o surgimento dos Ordinals viável na rede Bitcoin?

Duas atualizações soft-fork trouxeram novas características técnicas na rede Bitcoin que, por sua vez, possibilitaram o surgimento dos Ordinals.

A primeira foi o upgrade SegWit em 2017 aumentou o total de dados que um bloco poderia carregar para 4MB, e criou uma categoria de dados mais barata. 

É por causa do SegWit que os Ordinals podem carregar até 4MB de dados na rede Bitcoin a um custo relativamente baixo.

A segunda foi o Taproot em 2021 –  o maior upgrade na Blockchain Bitcoin desde 2017 – que habilitou o mecanismo pelo qual o conteúdo anexado aos Ordinals é publicado na rede.

Some-se a essas duas atualizações à incomparável segurança da blockchain criada por Satoshi Nakamoto e, teremos … consequências significativas e não intencionais. 

A tempestade perfeita e o boom de Ordinals NFTs na blockchain Bitcoin 

Sem as atualizações de SegWit e Taproot, não seria possível carregar completamente 4MB de conteúdo na rede Bitcoin de forma completa e relativamente barata. No entanto, as motivações por trás das atualizações da SegWit e da Taproot estavam longe de permitir qualquer coisa parecida com os Ordinals.

Enquanto a atualização SegWit procurou resolver um bug conhecido como maleabilidade da transação, o Taproot buscou principalmente tornar as transações Bitcoin mais escaláveis, mais privadas, mais seguras e baratas do que era possível anteriormente.

Assim que foram lançados, alguns apontaram para os Ordinals como “nada de novo, Bitcoin continua”, já que o upload de conteúdo não monetário no blockchain Bitcoin sempre foi algo possível, Aliás, desde o bloco Genesis. Mas quem teve este tipo de reação não percebeu um ponto importante.

 Os NFTs na rede Bitcoin antes dos Ordinals não alcançaram popularidade – pelo menos em parte – porque eram muito caros para mintar. E quem não se importasse em pagar caro para mintar algo na Blockchain Bitcoin, poderia armazenar apenas até 80 bytes de conteúdo na rede. 

Isto significava que os entusiastas dos NFTs eram empurrados para outras blockchains – como  Ethereum e Solana – onde encontravam tamanho de conteúdo menos restritivo – em comparação com os 80 bytes –  e taxas mais baixas. 

Mas agora, tais limitações não existem mais na rede Bitcoin devido às três novas características técnicas que abordamos no tópico anterior.

Hoje, é possível imortalizar e garantir mais conteúdo por NFT na Blockchain Bitcoin que em outras blockchains, por taxas substancialmente menores.

Maximalistas estão furiosos

Maximalistas do Bitcoin estão furiosos porque, segundo eles, “NFTs estão entupindo a rede Bitcoin” desde que os Ordinals surgiram.

Para eles, o único objetivo da rede Bitcoin é servir como “um sistema de dinheiro eletrônico ponto a ponto”, como articulado no Whitepaper de Satoshi Nakamoto, e os Ordinals atacam este propósito. 

Ao ocuparem espaço de bloco de transações financeiras, os Ordinals aumentam a largura de banda necessária para operar um full node de Bitcoin. Por consequência, eles provocam o aumento das taxas pagas para transações financeiras na rede Bitcoin.

No entanto, os entusiastas dos NFT argumentam que a rede Bitcoin pode ser usada por qualquer pessoa e para qualquer coisa, incluindo “Collectibles”, desde que eles paguem as taxas de transação associadas. Afinal, o próprio protocolo Bitcoin permite o upload de conteúdo não-financeiro por um preço.

Se eles continuarem a ganhar popularidade, e mantiverem essa popularidade no médio e longo prazo, eles irão competir com as transações financeiras por espaço na rede Bitcoin. 

Tendo em conta o aumento expressivo da demanda por espaço em bloco, as taxas de transação necessárias para fazer transações em bitcoin irão aumentar. E desde o lançamento dos Ordinals, em 21 de janeiro deste ano, o custo das taxas na rede Bitcoin tem aumentado

Em decorrência disso, uma pergunta que vem ganhando o centro dos debates, principalmente naqueles travados no twitter, é a seguinte: 

Ordinals são uma ameaça para a rede Bitcoin? Prós e contras

Não existe uma única resposta para esta pergunta. Na verdade, o aumento das taxas de transação prejudica alguns, mas beneficia outros. Como assim?

Aqueles que dependem das baixas taxas de transação da Bitcoin – por exemplo, aqueles que usam a rede para enviar remessas internacionais – fatalmente serão prejudicados. Mas há outros stakeholders da blockchain que serão beneficiados –  como por exemplo, os mineradores, cujas receitas dependem em parte das taxas de transação.

O risco ao Bitcoin no curto prazo

Enquanto uns argumentam que no curto prazo, o aumento de taxas pode ameaçar a viabilidade do bitcoin como meio de troca monetário; outros apontam que as soluções de L2 – como a Lightning Network –  foram criadas justamente para resolver esta questão.

Contudo, é bom lembrar que as soluções de camada 2 oferecem menos descentralização e segurança que a rede principal Bitcoin.

O risco ao Bitcoin no longo prazo

O bitcoin como uma reserva de valor monetário pode estar em risco no longo prazo. 

Como depois de 21 de janeiro, qualquer um pode carregar qualquer “coisa” até 4MB na rede Bitcoin por um preço que muitos estão dispostos a pagar .

Aqui, vale destacar que esta “coisa” pode abranger desde imagens bobas, vídeos divertidos, a pornografia infantil, documentos confidenciais e guias de como fazer atos proibidos pelos governos. 

Ora, se o Bitcoin for associado à imortalização de conteúdo ilegal em volumes significativos, sua legitimidade como reserva de valor e como um sistema monetário legal será posta à prova.

A posição de Satoshi sobre transações não-monetárias na rede Bitcoin

Se Satoshi Nakamoto ainda estivesse presente hoje, sua voz e razão provavelmente teriam um peso significativo sobre a comunidade Bitcoin, semelhante a como a voz e a razão de Vitalik Buterin têm peso na comunidade Ethereum.

E em 2009, a Nakamoto indicou explicitamente sua crença de que a rede Bitcoin deveria ser usada para transações financeiras e que os casos de uso financeiro e não-financeiro não deveriam se misturar em uma rede blockchain (veja a Figura 2, abaixo).

Mas Satoshi desapareceu e, ele assim o fez para que realmente a rede Bitcoin se tornasse descentralizada tanto em tecnologia quanto na tomada de decisões.

Dito de outro modo, a natureza descentralizada da tomada de decisões na comunidade Bitcoin muito provavelmente só é possível em virtude do desaparecimento de Satoshi Nakamoto.

Pensamentos finais

Nos parágrafos anteriores, exploramos todos os ângulos possíveis sobre os Ordinals NFTs – pelo menos até agora. 

E agora você possui argumentos suficientes para decidir se deseja se juntar ao coro dos que defendem a rede Bitcoin como um sistema monetário “purista”, ou se defender que a rede deve ter múltiplos casos de uso como acontece com outras blockchains.

Mas assim como muitas coisas na vida, independente dos ânimos estarem acirrados no debate entre maximalistas e defensores dos Ordinals, não dá para resolver esse impasse individualmente.

O debate sobre quais devem ser os casos de uso legítimos da rede Bitcoin existe desde o início da rede. E qualquer mudança quanto ao futuro do Bitcoin será decidido por consenso, como em todos os upgrades da rede.

Ordinals existem e continuarão a ser mintados na rede Bitcoin – pelo menos, até ocorrer um soft ou um hardfork

Conhecimento é poder! Nos vemos em breve!!

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

image_from_ios-1.jpg
Tatiana Revoredo
Tatiana Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation. LinkedIn Top Voice em Inovação e Tecnologia. Estrategista Blockchain pela Saïd Business School, University of Oxford. Especialista em Blockchain Business Applications pelo MIT. Especialista em Artificial Intelligence & Business Strategy pelo MIT Sloan & MIT CSAIL. Especialista em Cyber-Risk Mitigation pela Harvard University. Convidada pelo Parlamento Europeu para a “The Intercontinental Blockchain Conference”....
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados