Ver mais

Como comprar Bitcoin (BTC) e tudo o que você precisa saber

19 mins
Por Ananda Banerjee
Traduzido Airí Chaves

O Bitcoin é a criptomoeda mais conhecida e com o maior valor de mercado. Isso faz com que ele seja o ativo favorito para quem pretende iniciar no mercado de criptomoedas. Assim, comprar bitcoin funciona quase como um ritual de iniciação no mundo cripto.

Porém, antes de adquirir bitcoin (BTC) ou qualquer outra criptomoeda, é importante ter uma ideia clara do mecanismo e do espírito por trás desse ativo. Sendo a primeira criptomoeda descentralizada – também chamada de “ouro digital” pelos entusiastas – o bitcoin tem uma história ilustre, um presente intrigante e um futuro promissor

Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre a criptomoeda e como comprar Bitcoin.

Compre Bitcoin (BTC) com poucos cliques em uma plataforma segura

Coinbase

Coinbase
Compre na Coinbase
Disponibilidade Brasil, EUA, Europa e +
Taxa de depósito 0
Taxas de trading de 0,4% até 0,6%

OKX

OKX
Compre na OKX
Disponibilidade Mundialmente
Taxa de depósito 0
Taxas de trading de 0,08% até 0,10%

Kraken

Kraken
Compre na Kraken
Disponibilidade Brasil, EUA, Europa e +
Taxa de depósito 0
Taxas de trading de 0,16% até 0,26%

Nossa metodologia para escolher onde comprar e negociar BTC

O que é o Bitcoin?

O Bitcoin é a primeira criptomoeda descentralizada e comercialmente preparada do mundo. Ele não é apoiado por nenhum ativo do mundo real e não é governado por nenhuma autoridade central. Em vez disso, ele opera como uma blockchain — um livro-razão imutável que registra transações e usa técnicas criptográficas para formar uma configuração transparente e resiliente.

Aqui está o que a rede Bitcoin representa. Sem fronteiras, sem censura.

Uma forma mais simplificada de entender o bitcoin é considerá-lo como uma moeda digital alimentada por um conjunto predefinido de códigos ou protocolos. Ao contrário de moedas fiduciárias como o dólar americano ou o real, que podem ser impressas à vontade, o BTC tem um fornecimento fixo de 21 milhões de moedas.

Como funciona o bitcoin?

O Bitcoin é uma criptomoeda que usa o consenso de proof of work (PoW) padrão. Além disso, como é baseado em uma blockchain, tudo o que acontece na rede Bitcoin permanece lá permanentemente. As transações feitas usando o BTC como moeda encontram um lugar permanente dentro dela, o livro razão. Mas a essência da operação do Bitcoin reside na forma como as transações acontecem.

Sempre que uma transação de criptomoeda é iniciada envolvendo BTC ou qualquer coisa dentro da rede Bitcoin, a transação é anexada a um bloco, aguardando confirmação ou verificação. Como o Bitcoin é PoW, os mineradores devem resolver quebra-cabeças computacionais complexos para verificar as transações e garantir que elas sejam registradas na blockchain.


Mineiros resolvendo quebra-cabeças exigem energia: Digiconomist
Mineradores resolvendo quebra-cabeças exigem energia: Digiconomista

Como a rede é descentralizada, não existe uma autoridade central. Todos podem ver que tipos de transações estão sendo feitas no ecossistema, incluindo o status de verificação dessas transações.

Como comprar Bitcoin

Abaixo, vamos ilustrar o processo de compra do bitcoin na exchange Coinbase para referência. A exchange possui interface amigável (ótima para iniciantes) e pode ser acessada por falantes de língua portuguesa de diversos países. O processo de compra é bastante similar em outras exchanges. Vamos ao passo a passo:

1. Em primeiro lugar, abra o aplicativo da Coinbase e selecione “Negociar” e insira o nome da moeda no campo de busca.

Painel de negociação do aplicativo móvel da Coinbase.

2. Em seguida, selecione BTC, pressione “Comprar” e escolha a quantia que deseja comprar e escolha método de pagamento de sua preferência.

Painel de compra da criptomoeda Bitcoin no aplicativo móvel da exchange Coinbase.

3. Selecione o botão “enviar ordem” para concluir sua compra.

Painel de avaliação de preço durante o processo de compra da criptomoeda Bitcoin no aplicativo móvel da exchange Coinbase.

Como vender Bitcoin

Novamente, vamos usar a Coinbase como referência.

1. Abra o aplicativo da Coinbase e selecione “Negociar”. Adicione a moeda que você deseja vender na busca.

Imagem que ilustra o painel de negociação do aplicativo móvel da exchange Coinbase.

2. Em segundo lugar, selecione “Vender” e escolha o valor que deseja vender e o valor de conversão (em qual moeda você deseja receber o montante obtido com a venda).

Imagem que ilustra a venda de Bitcoins no aplicativo móvel da exchange Coinbase.

3. Por último, selecione “enviar ordem” para finalizar sua compra.

Imagem que ilustra a tela de revisão de uma negociação de venda de Bitcoin no aplicativo móvel da exchange Coinbase.

Onde comprar Bitcoin

Disponibilidade
Brasil, EUA e outros
Taxas de trading
A partir de 0,80%
Disponibilidade
Brasil, Europa e outros
Taxas de trading
A partir de 0,1%
Disponibilidade
Brasil, EUA e outros
Taxas de trading
A partir de 0,26%

Compreendendo o mercado de criptomoedas

Houve um tempo em que o bitcoin abrangia todo o mercado de criptoativos. Lentamente vieram outras criptomoedas. No entanto, até dezembro de 2023 (mês de publicação deste artigo), o bitcoin ainda é a criptomoeda dominante, ocupando 49,07% de todo o mercado. A dominância do Bitcoin, portanto, é uma métrica importante que determina o estado do mercado mais amplo.

Você sabia? Embora o bitcoin tenha sido a primeira criptomoeda descentralizada, em 2011 outras duas criptomoedas foram lançadas — namecoin e litecoin. A tecnologia que alimenta essas duas criptomoedas é semelhante à do bitcoin.

A recuperação do mercado, a dominância do bitcoin e o seu crescimento podem ser um indicador de uma próxima valorização do BTC. No entanto, se o mercado subir e o domínio do bitcoin continuar caindo, isso pode significar uma alternância, significando valorização para as altcoins.

Quem inventou o bitcoin? Outros elementos históricos

Conforme mencionado, a rede Bitcoin tem uma história ilustre. Vamos entender como tudo começou:

Satoshi Nakamoto: O fundador

Em 2008, um white paper (documento) intitulado “Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System” foi publicado por um avatar (apelido) conhecido como Satoshi Nakamoto — um indivíduo ou grupo anônimo. Embora o white paper tenha introduzido pela primeira vez o conceito de Bitcoin, a rede passou a existir oficialmente apenas em 2009. 

Bitcoin Pizza Day: uma história da transação do BTC

Em 2010, um indivíduo chamado Laszlo Hanyecz pediu duas pizzas, pagando 10.000 BTC. Naquela época, os 10 mil bitcoins valiam somente 41,00 dólares.

captura de tela do dia da pizza bitcoin
Pedido “bitcoin por pizza” de Laszlo Hanyecz: Bitcoin Talk

Isso foi em 22 de maio de 2010 e, desde então, a comunidade de criptomoedas comemora o Bitcoin Pizza Day todos os anos. Este dia é um elemento importante na jornada histórica do BTC. 

Um bom exercício é verificar quanto valem hoje os 10.000 BTCs usados para pagar a pizza com o uso de um conversor de criptomoedas.

Quem possuía mais bitcoin em 2022?

O padrão de retenção é outro aspecto crucial da história e do futuro do Bitcoin. Ao contrário de algumas das criptomoedas menos conhecidas, onde as participações são amplamente centralizadas — muitas vezes com algumas baleias (grandes investidores) detendo a maioria dos tokens — o BTC tem um mapa de detentores mais transparente. Além disso, um padrão de retenção uniforme mostra o quão valioso ele é considerado.

Em 2023, o padrão de retenção – significando qualquer coisa entre 0 BTC e 1.000.000 BTCs, está muito bem definido. O maior grupo de detentores tem algo entre 0,0001 e 0,001 BTC em suas carteiras.

Compre Bitcoin depois de verificar a lista dos ricos: gráficos de informações de bits
Compre bitcoin depois de verificar a lista rica: Gráficos de informações de bits

Ferramentas exploradoras de Bitcoin como o Bitinfocharts também podem informar quem possui mais Bitcoin. Esses números podem ajudar a determinar quais contas de baleias (grandes investidores) você deve seguir para acompanhar a próxima tendência de preços das criptomoedas.

Endereço que contém a maior parte do BTC: gráficos de informações de bits
Endereço que contém a maior parte do BTC: gráficos de informações de bits

Desde 2022, a carteira que contém mais BTC não mudou. Até a porcentagem de moedas permanece a mesma, 1,28%. 

Muitos detentores de longo prazo possuem BTC:

Tradução do texto do tweet acima: “A porcentagem da oferta de Bitcoin retida por detentores de longo prazo está silenciosamente prestes a quebrar sua máxima histórica de 76%.”

O que é um satoshi?

Um satoshi é a menor unidade de um Bitcoin (são como os centavos de um real). Em meados de setembro de 2023, um bitcoin custava quase 27.000 dólares. Portanto, quando se trata de transações específicas do BTC, as pessoas preferem fracionar o BTC em vez de movimentar uma moeda inteira.

É aqui que um Satoshi, a menor unidade de BTC, vem à tona. Um bitcoin equivale a 100 milhões de satoshis. Este aspecto confere a divisibilidade necessária ao bitcoin, permitindo que as pessoas comprem e vendam qualquer valor de BTC que desejarem. 

Outros aspectos da história do Bitcoin são os documentários sobre Bitcoin que permitem que novos usuários obtenham o máximo de informações sobre a criptomoeda. Por exemplo, Banking on Bitcoin da Netflix é um dos documentários mais detalhados específicos do BTC que ajuda você a traçar o caminho real percorrido pelos criadores. 

Os fundamentos do Bitcoin

O consumo de energia do Bitcoin tem sido discutido desde o início da rede. Isto só aumentou com o Ethereum, o maior concorrente do Bitcoin, reduzindo o consumo energético para sua geração a atualização de sua rede, o The Merge

Consumo de energia do Bitcoin

De acordo com as estimativas, o consumo atual de energia elétrica para minerar BTC deverá ficar em torno da marca de 117,22 TWh. Além disso, apesar de El Salvador — um dos países mais pró-BTC — ter mudado completamente para fontes renováveis, como a energia vulcânica, para minerar BTC, o consumo de energia em relação ao de vários países ainda permanece alto.

Gráfico em pizza produzido pela Batcoinz que ilustra os percentuais de consumo de energia para minerar o bitcoin
Compre bitcoin depois de verificar o consumo de energia: Batcoinz

Quanta eletricidade a mineração de bitcoin usa?

Embora tenhamos visto quanta energia a mineração de bitcoin consome ou se espera que consuma, o foco em 2023 muda para alternativas mais verdes para garantir a sustentabilidade do processo de mineração. De acordo com algumas observações divulgadas por Daniel Batten, analista ESG, houve uma redução na popularidade dos combustíveis fósseis à medida que os mineradores de bitcoin se tornaram mais conscientes sobre a quantidade de eletricidade usada para suas atividades de mineração.

Outras descobertas da pesquisa incluem:

  • Quase 25% dos mineradores BTC dependem de configurações baseadas em água para aproveitar energia;
  • A geração de energia baseada no vento representa quase 14% da força de mineração do Bitcoin;
  • As instalações de mineração movidas a energia nuclear e solar representam quase 8% e 5% da energia total de mineração.

Em 2023, quase 53% de toda a configuração de mineração BTC depende de fontes renováveis ​​de energia, minimizando assim os custos específicos de eletricidade, como carga de carvão e outros combustíveis fósseis. 

Consumo de energia Bitcoin comparado com os níveis de consumo nacionais: Digiconomist
Consumo de energia Bitcoin comparado com os níveis de consumo nacionais: Digiconomist

Volatilidade do Bitcoin

Qualquer pessoa que queira comprar bitcoin com segurança deve estar atenta à volatilidade. Mas o que causa a volatilidade de criptomoedas como o bitcoin e como isso afeta o preço?

O que causa a volatilidade do bitcoin?

Apesar de ser a primeira criptomoeda descentralizada popular e um ativo com maior credibilidade no mercado, os motivadores sentimentais ainda podem aumentar ou diminuir significativamente o preço da criptomoeda. No entanto, a volatilidade do BTC não está relacionada apenas aos fatores sentimentais.

Em vez disso, algumas outras razões incluem: mudanças na confiança dos investidores, padrões de detenção de longo prazo ou vendas iniciadas por detentores de longo prazo, adoção convencional – incluindo o momento em que foi aceito como moeda legal em El Salvador — tendências sociais, influência da mídia, manipulação de mercado e fatores macroeconômicos globais, como taxas de inflação, aumento de juros e muito mais.

Gráfico de 4 horas da volatilidade histórica do BTC: TradingView
Gráfico de 4 horas da volatilidade histórica do BTC: TradingView

Independentemente disso, todos os motivos listados que possam causar a volatilidade do preço do Bitcoin, em algum lugar, se traduzem nos sentimentos gerais em torno da criptomoeda. Embora você possa verificar a volatilidade histórica do bitcoin usando ferramentas como o TradingView, o índice de medo e ganância do bitcoin também oferece uma perspectiva sobre os sentimentos do mercado.

Impacto no preço do BTC

A volatilidade do Bitcoin pode ter um impacto específico da tendência no preço do Bitcoin. Se você observar o indicador histórico de volatilidade e compará-lo com os preços, notará que uma queda na volatilidade do bitcoin geralmente se traduz em picos de preços mais altos. Portanto, se você deseja comprar bitcoin, a relação volatilidade-preço é algo a se considerar.

Compre bitcoin verificando os aumentos de preços durante as fases de baixa volatilidade: TradingView
Compre bitcoin verificando os aumentos de preços durante as fases de baixa volatilidade. TradingView

Transação e taxas de Bitcoin

Como criptomoeda de consenso proof of work, o bitcoin depende de mineradores e nós (nodes) para validar e verificar transações. Vamos entender como funcionam as transações de bitcoin e como todo o processo flui.

Como funcionam as transações de bitcoin?

Uma transação de bitcoin pode ser tão simples quanto mover BTC de uma carteira de bitcoin para outra. Cada transação precisa ter uma entrada ou a informação de origem, a saída ou a informação de destino e o valor. O usuário que inicia a transação precisa assiná-la usando sua chave privada.

Uma vez feita, a transação é transmitida para a rede, onde os nós a selecionam e validam. Uma vez validadas, as transações permanecem no mempool do nó, que é então escolhido pelos mineradores para adicioná-las aos blocos ao resolver os quebra-cabeças. O primeiro minerador que resolver um determinado quebra-cabeça cria o bloco com a transação validada e verificada. Feito isso, o novo bloco é novamente transmitido para a rede.


Crescimento do tamanho do mempool do nó: Blockchain.com
Crescimento do tamanho do mempool do nó: Blockchain.com

Os nós entram novamente em cena, pois também validam o bloco, após o qual os mineradores recebem as recompensas do bloco. Uma vez verificado o bloco minerado, os nós incluem os blocos em sua versão da blockchain, que também é atualizada.  

Explicando as taxas de criptomoeda e as taxas de mineração de Bitcoin

Embora os nós sejam os blocos de construção da rede Bitcoin, os mineradores são aqueles que prestam solidariedade a eles. Portanto, os mineradores recebem uma parte das taxas de transação de bitcoin e até mesmo das recompensas do bloco, que atualmente são fixadas em 6,25 BTC para cada bloco confirmado. Como não existe uma autoridade central, taxas e recompensas são os incentivos necessários para manter o interesse dos mineradores. 

Quanto à determinação da taxa, ela depende do congestionamento da rede e da rapidez com que você deseja que as transações sejam verificadas. Carteiras diferentes também vêm com estimadores de taxas integrados, e os mineradores geralmente priorizam transações que oferecem taxas mais altas para maximizar seus ganhos. Após o halving do bitcoin de 2024, com as recompensas foram reduzidas para 3.125 BTC, os mineradores poderão voltar sua atenção para transações com taxas intensivas. 

Baixa dificuldade de rede é boa para mineradores: Blockchain.com
Baixa dificuldade de rede é boa para mineradores: Blockchain.com

Comparando bitcoin com outras criptomoedas PoW

Apesar do universo das criptomoedas extremamente competitivo, o bitcoin permanece incomparável em popularidade, graças à sua existência nova e altamente descentralizada. No entanto, algumas criptomoedas PoW ganharam muita popularidade ao longo dos anos, fazendo com que às vezes resistissem até mesmo ao BTC.

Aqui está como eles se comparam:

Diferenças entre Dogecoin (DOGE) e Bitcoin (BTC)

Ao comparar dogecoin com bitcoin, é fundamental observar que, embora o bitcoin seja uma moeda digital P2P (peer to peer), uma reserva de valor e uma criptomoeda baseada em utilidade, o dogecoin se qualifica como um memecoin. Ao contrário do limite máximo de fornecimento do BTC de 21 milhões, o dogecoin não tem um fornecimento fixo.

Diferenças entre Bitcoin cash (BCH) e Bitcoin (BTC)

Qualquer comparação entre o bitcoin cash e o bitcoin deve refletir que a rede Bitcoin Cash é um hard fork do Bitcoin. A ideologia e o limite de oferta de ambas as moedas são os mesmos. No entanto, a rede Bitcoin Cash tem um tamanho de bloco de 8 MB, em oposição ao 1 MB do Bitcoin. 

“Eu estava otimista em relação ao Bitcoin Cash especificamente porque concordei mais argumentos de big-blockers na guerra de escala do que com os argumentos de small-blockers.”

Vitalik Buterin, cofundador da Ethereum: Twitter

Diferenças entre Litecoin (LTC) e Bitcoin (BTC)

Qualquer discussão sobre diferenças entre litecoin e bitcoin que valham a pena devem ser embasadas em argumentos históricos e operacionais. Por exemplo, o Bitcoin surgiu em 2009 e foi rapidamente denominado como um “ouro digital”, o Litecoin foi criado em 2011 como uma espécie de irmão mais novo, muitas vezes considerado “prata digital”. A rede Litecoin emprega o algoritmo de mineração Scrypt. Além disso, enquanto o Bitcoin tem um tempo de bloqueio de quase 10 minutos, o Litecoin consegue o mesmo em 2,5 minutos, tornando-o uma rede preferível para quem procura transações mais rápidas.

Por que comprar bitcoin?

Agora que sabemos um pouco sobre o BTC, é hora de listar as razões pelas quais todo criptoevangelista – do iniciante ao especialista – deveria comprar o principal ativo digital disponível no mercado. 

O BTC é um investimento lucrativo?

O Bitcoin é conhecido por proporcionar retornos astronômicos sobre o investimento. O preço de um BTC era de US$ 135,30 em abril de 2013. Ele subiu para quase US$ 69.000. A compra de BTC permite que você diversifique seu portfólio com uma criptomoeda menos volátil, experimentar alta liquidez e testemunhar a adoção e a inovação contínua.

Compre bitcoin de acordo com as expectativas de preços futuros: Statista
Compre bitcoin de acordo com as expectativas de preços futuros: Statista

Você pode investir em bitcoin, mantendo em mente o cenário mais amplo e de longo prazo, ou negociar bitcoin para aproveitar as tendências e movimentos de preços de curto prazo para acumular lucros.

No entanto, além do investimento padrão e da negociação de criptomoedas, existem outras estratégias comprovadas para ganhar dinheiro com bitcoin. Isso inclui comprar e “hodling” de BTC, emprestar bitcoin para ganhar juros, produzir rendimento e fazer staking.

BTC: como proteção contra a inflação?

Há muito tempo, muitos entusiastas do bitcoin têm promovido a narrativa de “proteção contra a inflação”. Aqui está o que isso significa:

Ao contrário da moeda fiduciária que pode ser impressa à vontade, o bitcoin tem um limite de fornecimento finito de 21 milhões de BTCs. Esta característica garante que o bitcoin não esteja preparado para ser desvalorizado ou inflacionado como as moedas do banco central. No entanto, alguns podem até argumentar contra esta narrativa de hedge, considerando que o BTC tem se movido lateralmente já há algum tempo. Portanto, um argumento melhor seria considerar o BTC como uma solução para a desvalorização da moeda, que envolve a perda de valor do fiduciário no longo prazo.

A rede e o ecossistema Bitcoin estão prosperando

Se você deseja comprar bitcoin, recomendamos a leitura completa deste artigo com atenção para obter uma perspectiva real do tamanho e da importância do ecossistema. Da segurança de alto nível, cortesia dos nós, ao wrapped bitcoin, um mundo inteiro de mineradores e serviços específicos de mineração, entre outros. O ecossistema BTC é muito mais amplo do que apenas “trading de criptomoedas”.

Pelo contrário, o bitcoin também tem uma identidade separada como moeda digital peer-to-peer, um conceito que está lentamente ganhando força em todo o mundo. Apesar da atual baixa do mercado, não é de surpreender que tantas pessoas — de todos grupos possíveis — continuem ansiosas para comprar BTC.

Perguntas frequentes

Um iniciante pode comprar bitcoin?

Vale a pena comprar bitcoin agora?

Como faço para comprar bitcoin?

Como obter bitcoin de graça?

Posso comprar bitcoin com o Google Pay?

O que você precisa para comprar bitcoin?

Como posso armazenar meu bitcoin com segurança depois de comprá-lo?

Você pode ficar rico comprando bitcoin?

Por que devo comprar Bitcoin (BTC)?

Qual é a melhor carteira bitcoin?

O que são as taxas dos mineradores de bitcoin e por que são tão altas?

Quantas pessoas possuem 1 bitcoin?

É seguro comprar bitcoin online?

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e com o objetivo único de informar. Qualquer atitude tomada pelo usuário a partir das informações veiculadas no site é de sua inteira responsabilidade.
Na seção Aprender, nossa prioridade é fornecer informações de alta qualidade. Nós tomamos o tempo necessário para identificar, pesquisar e produzir conteúdo que seja útil para nossos leitores.
Para manter esse padrão e continuar a criar um conteúdo de excelência, nossos parceiros podem nos recompensar com uma comissão por menções em nossos artigos. No entanto, essas comissões não afetam o processo de criação de conteúdo imparcial, honesto e útil.

Airi-Chaves-2.png
Airí Chaves
Com formação em marketing pela Universidade Estácio de Sá e um mestrado em liderança estratégica pela Unini, escreve para diversos meios do mercado de criptomoedas desde 2017. Como parte da equipe do BeInCrypto, contribuiu com quase 500 artigos, oferecendo análises profundas sobre criptomoedas, exchanges e ferramentas do setor. Sua missão é educar e informar, simplificando temas complexos para que sejam acessíveis a todos. Com um histórico de escrita para renomadas exchanges brasileiras,...
READ FULL BIO