The Merge do Ethereum nos holofotes. E depois?

Atualizado por Júlia V. Kurtz
EM RESUMO
  • The Merge do Ethereum nos holofotes. Em que momento ele ocorrerá?
  •  Quando haverá melhora na escalabilidade e na redução das taxas?
  • Por que o The Merge pode dar início a uma nova era de adoção dos NFTs?
  • promo

    Comece agora a ganhar até 8% anuais com o novo programa de Staking da Stormgain!Entre hoje no nosso Telegram!

Após anos de planejamento, o Ethereum está se aproximando de sua tão esperada atualização blockchain. 

Supondo que tudo corra conforme o planejado, o The Merge será o maior momento do Ethereum, como já explicamos quando falamos sobre as expectativas do the Merge e as principais dúvidas sobre a atualização.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Mas quando ocorrerá o The Merge? O que acontecerá depois que se concretizar o principal objetivo, a mudança no atual mecanismo para que a rede seja mais eficiente em termos energéticos? É disto que vamos falar neste artigo.

The Merge do Ethereum nos holofotes. Em que momento ele ocorrerá?

Os desenvolvedores do Ethereum apontaram o dia 6 de setembro como a data para a tão esperada transição do Ethereum para o proof of stake (PoS). E a Ethereum Foundation, uma organização sem fins lucrativos independente dedicada a manter e escalar o blockchain Ethereum, confirmou oficialmente em um post, o seguinte:

“Após anos de trabalho árduo, a prova de participação do Ethereum finalmente chegou!” A atualização bem-sucedida de todos os testes públicos está agora completa, e a The Merge foi programada para a rede principal do Ethereum”.

O proof of stake depende de validadores em vez de mineradores. Em vez de exigir muito poder computacional, como fazem os mineradores, os validadores do proof of stake bloqueiam somas de “dinheiro” para provar sua confiabilidade na rede. 

A mudança é um objetivo de longa data para os desenvolvedores do Ethereum. Desde 2011, para ser mais exato. 

Na etapa final de testes, o Goerli testnet fundiu-se com sucesso no último dia 10 de agosto.

Agora, a fase final para implantação completa do The Merge será dividida em duas etapas: as atualizações Bellatrix e Paris

A primeira atualização da camada de consenso do Ethereum, apelidada de Bellatrix, está programada para ocorrer às 11:34 UTC do dia 6 de setembro.

A segunda atualização, apelidada de “Paris”, atualizará a camada de execução e completará a transição para a prova de participação (proof-of-stake). 

O momento exato em que ocorrerá a atualização Paris depende da taxa de hash da rede, ou da quantidade de potência computacional comprometida com a segurança da rede. Quanto maior a taxa de hash, mais cedo a rede atingirá a “dificuldade total do terminal”, desencadeando a fusão (the Merge). 

Bem por isso, a atualização Paris pode acontecer até cinco dias mais cedo ou cinco dias mais tarde do que esperado. Se a taxa de hash cair significativamente, os desenvolvedores poderão comandar manualmente a rede – como fizeram no teste Ropsten

De todo modo, a previsão para a atualização Paris acontecer foi definida pela Ethereum Foundation entre os dias 10 e 20 de setembro.  Veja o roteiro completo nesta imagem aqui.

Os operadores de nós terão que atualizar tanto sua camada de consenso quanto sua camada de execução juntas.

The Merge chegará ao fim cerca de 12 minutos após a atualização de Paris, após o que não será mais possível a mineração da Prova de Trabalho.

Embora o post da Fundação Ethereum torne a data mais oficial, os desenvolvedores do Ethereum haviam sugerido anteriormente a data de 6 de setembro para a atualização da Bellatrix durante uma conferência virtual no dia 11 de agosto. Nessa mesma ocasião, eles também apontaram que a atualização Paris seria realizada em 15 de setembro.  

comentamos nesta coluna, as transações não ficarão mais rápidas, e o custo das taxas não ficará mais barato após o The Merge. Agora, vamos entender melhor isto. 

Quando haverá melhora na escalabilidade e a redução das taxas?

Todos os olhares podem estar voltados para a próxima transição do Ethereum para o mecanismo de consenso do Proof-of-Stake, mas o tão desejado corte de custos e a melhora na escalabilidade só virão com uma atualização menos conhecida: o EIP-4488.

 O roteiro atual de atualização do Ethereum está armazenando todo o ecossistema de Camada 2 (L2) em expansão da rede, que irá lidar com a escalabilidade e a mitigação das taxas, enquanto prepara o caminho para que o “sharding” completo seja implementado. 

De acordo com L2fees, uma simples transferência de tokens na L2 custa aproximadamente US$0,26 nas principais redes de rollup do Ethereum, com swaps estimadas em cerca de US$1,30. 

Mas para Vitalik, co-fundador e cientista chefe do Ethereum, as taxas de transação na L2 devem ser inferiores a US$ 0,05 “para serem verdadeiramente aceitáveis”.

Por isso, em novembro de 2021, de olho na redução dos custos de transação para soluções de rollup da Ethereum (como Optimism, Arbitrum e zkSync), Vitalik Buterin e Ansgar Dietrichs introduziram o EIP-4844.

O EIP-4488 é uma Proposta de Melhoria do Ethereum chamada “Redução de custo de gás de dados de chamadas de transação com limite total de dados de chamadas”, que está programado para introduzir o “proto-danksharding” após o the Merge, e assim, aumentar a escalabilidade dos rollups de Camada 2 em até 100 vezes.

Tim Beiko, o coordenador de desenvolvimento de protocolos da Fundação Ethereum, disse que se espera que o proto-danksharding entre seis e nove meses após o the Merge. Ele observou, no entanto, que “as linhas de tempo de atualização são notoriamente difíceis de prever” e que a EIP-4844 precisará passar pela governança antes de ser implementada.

Por que o The Merge pode dar início a uma nova era de adoção dos NFTs ?

Uma vez realizado o The Merge, haverá uma redução no consumo de energia necessário para o funcionamento do blockchain Ethereum.  

E isto, sem dúvida, terá um grande impacto sobre os NFTs, que são comercializados principalmente no Ethereum e são atacados por seus críticos pelo alto consumo energético, o que supostamente tem um alto impacto ambiental. 

Aqui, vale destacar que para não perdermos o foco das consequências do the Merge sobre os NFTs, deixaremos o debate entre alto consumo energético versus uso de energia renovável para outro momento.

Pois bem, como o proof-of-stake não exige um alto poder computacional, a redução do consumo energético pode ajudar a melhorar a reputação das NFTs baseadas no Ethereum entre gamers, criadores de conteúdo, ambientalistas e outros fora do espaço cripto. 

Com a implementação integral do proof-of-stack no Blockchain Ethereum pelo the Merge, não será mais necessário o uso intensivo de energia exigido dos mineradores na prova de trabalho – e isto reduzirá o consumo de energia do Ethereum em até 99,5%.  

Claro que o Ethereum não é o único blockchain que suporta NFTs, mas de longe contém o maior volume. O Ethereum compreende mais de 66% de todas transações em NFTs, enquanto a rede Solana, que também usa proof-of-stake, suportou até 5% do volume de NFTs no ano passado.

Neste contexto, podemos estar à beira de uma nova era de adoção dos NFTs, porque com o the Merge, quase todos os tokens não fungíveis serão ecologicamente corretos.

Algumas das maiores críticas contra a adoção do NFT apontaram para o impacto ambiental do Ethereum e essas críticas levaram até mesmo à falência de alguns projetos NFT.  

Em dezembro de 2021, o desenvolvedor de jogos indie ucraniano GSC Game World, que desenvolvia um jogo que estava previsto para ter ativos de jogos NFT, criticou o uso de NFTs no projeto.

Mesmo os projetos NFT que não eram baseados no Ethereum, como um projeto baseado no projeto Polygon da filial britânica do the World ‘s Wildlife Fund, foram retirados em parte porque as pessoas não gostavam de sua associação com o Ethereum.  

Neste quadro, a fusão do Ethereum pode ser um divisor de águas para os tokens não fungíveis, e trazer mais pessoas para os projetos NFTs, especialmente aquelas que estavam hesitantes em entrar no mercado NFT por causa do impacto ambiental do Ethereum.

E você, já sabia destas outras consequências que o The Merge trará, além da diminuição do gasto energético? 

Sabia que o problema de escalabilidade e dos altos custos das taxas do Ethereum só será resolvido com o EIP-4488? 

Concorda que podemos entrar numa nova era de adoção dos NFTs após o the Merge? Ou acha que a adoção de NFTs por grandes players terão mais peso neste processo?

Conhecimento é poder!! Nos vemos em breve!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.