Ver mais

Criador do Twitter causa rixa entre fãs do Bitcoin e do Ethereum

3 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • Um tweet de Jack Dorsey iniciou uma nova discussão entre os fãs das duas maiores criptomoedas do mundo.
  • Criador e ex-CEO do Twitter acredita que o ETH é um valor mobiliário.
  • Apenas o Bitcoin é resistente à censura, afirma o magnata da web.
  • promo

Um tweet de Jack Dorsey iniciou uma nova discussão entre as comunidades das duas maiores criptomoedas do mundo.

Conhecido por ser um grande entusiasta do Bitcoin, Dorsey frequentemente usa o seu perfil na rede social para dar as suas opiniões sobre a indústria cripto e o mercado financeiro, sendo considerado um guru para muitos.

No entanto, sua base de seguidores se dividiu após o executivo, que desde 2021 comanda a Block, revelar a sua opinião sobre o Ethereum.  

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Um tweet, diversas opiniões

Tudo começou na terça-feira (6), quando um usuário perguntou se o ETH, token nativo da rede Ethereum, poderia ser classificado como um título financeiro. Dorsey foi categórico em sua resposta, dizendo que sim, o ETH é um valor mobiliário.

Rapidamente, diversos usuários se mostraram insatisfeitos com a visão do empresário. Um usuário perguntou se o FBI estava obrigando Dorsey a dizer isso, enquanto outros publicaram memes de desapontamento.

Alguns usuários pegaram mais pesado, como é o caso de Udi Wertheimer, da Taproot Wizards, que chamou Dorsey de “palhaço” por ter essa visão. Em resposta, outro usuário afirmou que “quanto menos “Jack’s” tivermos, melhor para toda a indústria.”

No entanto, teve aqueles que concordaram com o magnata da web, destacando que apenas o Bitcoin pode ser considerado uma commodity. Entre eles está @HodlMagoo, que disse ser “hilário ver todos os shitcoiners e “capitalistas de risco” tentando rastejar de volta ao #Bitcoin.”

Enquanto os entusiastas das duas criptomoedas duelavam, Dorsey aproveitou o engajamento para promover a sua moeda preferida.

“Existem apenas três tecnologias verdadeiramente resistentes à censura em escala hoje: tor, Bitcoin e nostr. Todas são atualmente de nicho … mostrando que a maior parte do mundo não se importa com a censura. Concedido, essas tecnologias ainda não são acessíveis ou fáceis de usar. Mas… elas serão!”

Um usuário disse que ele havia esquecido de colocar o Ethereum nessa lista. Em resposta, Dorsey disse “não, eu não esqueci”, dando a entender que a rede criada por Vitalik Buterin poderia sucumbir aos desejos dos reguladores.

Ethereum: valor mobiliário ou commodity?

As discussões sobre a classificação do ETH se intensificaram a partir de 2021, quando Gary Gensler assumiu a presidência da SEC. Em mais de uma ocasião, o burocrata deu a entender que o Bitcoin seria a única criptomoeda commodity.

A classificação das demais altcoins passou a estar ainda mais em alta esta semana, após a SEC processar a Binance e a Coinbase por disponibilizar ativos cripto que, na visão da autarquia, são valores mobiliários. Entre as criptomoedas citadas estão a Cardano, Polygon e Solana.

Apesar de não haver nenhuma menção ao Ethereum, nada impede de que a SEC tente colocar as suas garras na criptomoeda. Curiosamente, o órgão regulador não fez menção ao XRP, mesmo travando uma batalha judicial com a Ripple sobre o tema há anos. Em resposta, o preço do ativo tem subido acima da média do mercado.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados