Ver mais

O impacto do Halving do Bitcoin na América Latina

3 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Espera-se que o halving do Bitcoin de 2024 tenha um impacto positivo no mercado de criptomoedas da América Latina.
  • A adoção de Bitcoin na região cresceu significativamente nos últimos anos.
  • Espera-se que o aumento do preço do Bitcoin impulsione o investimento em criptomoedas.
  • promo

Espera-se que o halving do Bitcoin de 2024 tenha um impacto positivo no mercado de criptomoedas na América Latina. A adoção de Bitcoin na região cresceu de forma significativa nos últimos anos, impulsionado por fatores como a inflação, a busca por alternativas de investimento e a crescente familiaridade com as criptomoedas.

O próximo halving do Bitcoin está gerando expectativas na comunidade cripto. Este evento, que reduz pela metade a taxa de criação de novos BTC, é historicamente seguido por um aumento significativo no preço da criptomoeda.

As repercussões do halving do Bitcoin

O halving do Bitcoin de 2024 poderá ter um impacto significativo na economia da América Latina. Espera-se que o aumento do preço do Bitcoin impulsione o investimento em criptomoedas e atraia novos usuários para o mercado.

Além disso, o crescimento da adoção do Bitcoin poderá gerar novas oportunidades de negócios e estimular a inovação tecnológica.

1- Inflação, investimento e adoção

Neste particular, no caso da América Latina há três pontos importantes. Em primeiro lugar, a elevada inflação em alguns países da região, como a Venezuela e a Argentina, levou muitas pessoas a procurar refúgio em ativos como o Bitcoin. Isso ocorre porque a criptomoeda opera como uma reserva de valor mais segura.

Além disso, a falta de opções de investimento atraentes em alguns mercados levou os investidores a considerarem o Bitcoin como uma alternativa potencialmente lucrativa.

Leia mais: O que é o Halving do Bitcoin?

Em terceiro lugar, a crescente consciência e compreensão das criptomoedas entre a população em geral facilitou a adoção do Bitcoin.

Um exemplo palpável deste último elemento é o caso de El Salvador. O impacto do país centro-americano no mercado de Bitcoin foi significativo devido à adoção da criptomoeda como moeda legal em setembro de 2021.

Na verdade, esta ação histórica fez de El Salvador o primeiro país a adotar o Bitcoin desta forma, gerando entusiasmo e preocupações sobre a sua viabilidade a longo prazo como forma de moeda nacional.

Nesse sentido, o halving do Bitcoin em 2024 tem o potencial de transformar o cenário das criptomoedas na América Latina. Com o seu crescente interesse pelas criptomoedas e a procura de alternativas de investimento, a região está bem posicionada para beneficiar deste evento histórico.

O impacto do halving do Bitcoin poderá estender-se para além da esfera financeira, impulsionando a inovação tecnológica, o desenvolvimento econômico e a inclusão financeira.

2 – O papel da mineração no halving do Bitcoin

O papel dos mineradores de Bitcoin nos países de língua espanhola em relação ao halving de 2024 será semelhante ao dos de outras partes do mundo. Isso porque o evento reduzirá pela metade a recompensa recebida pela validação e adição de novos blocos ao blockchain.

De acordo com um relatório da Sherlock Communications, muitos mineradores se mudaram para países que oferecem energia renovável e econômica. A lista inclui, por exemplo, a Etiópia, a Argentina e o Paraguai.

Leia mais: Previsão de preço do Bitcoin para 2024 / 2025 / 2030

No caso do Paraguai, o relatório indica que a nação guarani tem uma das tarifas energéticas mais baixas, estimada em 0,033 dólares por kWh. Por outro lado, as principais empresas estabelecidas neste país são Qurubiqa e Penguin Infrastructure.

Quanto à Argentina, a Bitfarms iniciou suas operações Bitcoin Megafarm em 2022 e em 2023 expandiu sua produção e garantiu um contrato de compra de energia pré-pago a US$ 21 por megawatt-hora.

Outros países da região que se destacam na mineração de criptomoedas são Brasil, México e El Salvador. Quanto à Venezuela, um país que se tornou um oásis para os mineradores devido aos seus baixos custos de energia, suspendeu as operações de mineração após o escândalo de corrupção cripto da PDVSA.

O impacto do Halving do Bitcoin na América Latina

Evolução do preço do BTC

O preço do Bitcoin passou por uma montanha-russa em 2024, atingindo uma máxima histórica de US$ 73.737 no dia 14 de março, seguido por uma correção significativa.

A criptomoeda acumulou uma queda significativa de 12% na última semana, catalisada pelas tensões entre o Irão e Israel.

O impacto do Halving do Bitcoin na América Latina

Após o halving do Bitcoin de 2024, espera-se que o preço da criptomoeda experimente uma combinação de aumentos de longo prazo devido à redução na taxa de emissão de novas moedas e à adoção institucional contínua, juntamente com períodos de volatilidade aguda.

No entanto, subsistem vários riscos de investimento, tais como, por exemplo, incerteza regulamentar, concorrência entre mineradores, volatilidade do mercado e possibilidade de correções repentinas de preços.

Os investidores devem estar cientes destes riscos e ter uma estratégia de investimento sólida e diversificada ao considerarem investir em Bitcoin.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados