Mercado cripto está nos estágios finais do ciclo de baixa, diz estrategista da Bloomberg

8 dezembro 2022, 14:00 -03
Atualizado por Anderson Mendes
8 dezembro 2022, 14:00 -03
EM RESUMO
  • O estrategista acredita em uma reversão dos mercados em breve.
  • O Fed ainda deve manter a política de apertamento no próximo ano.
  • Ele confia que o Bitcoin e o Ethereum saltarão na frente na recuperação do mercado.
  • promo

O estrategista da Bloomberg Intelligence, Mike McGlone, acredita que o pior do inverno cripto já passou. Ele afirma que o Ethereum (ETH) sairá na frente devido aos seus sólidos fundamentos, mas uma reversão de alta ainda pode levar algum tempo para acontecer.

McGlone analisou a oscilação do mercado neste último ciclo, em entrevista ao Stansberry Research. Na opinião do estrategista, após uma queda de quase 80% não existe tanto espaço para mais pessimismo.

“Acho que estamos nos estágios finais desse mercado de baixa para criptos, mas não será fácil”, observou McGlone.

Apesar da projeção animadora, o processo não deve ser rápido. O estrategista destacou que sua longa experiência negociando em marcados ensinou-o que a reversão “não fará apenas um fundo em V”, pois os mercados de baixa têm a características de serem difíceis e “torturantes”. Ele explicou que o processo que antecede uma reversão é “altamente” volátil para “tirar o dinheiro” de todos, o que fará muitos investidores “arrancarem os cabelos”.

Mercado cripto está nos estágios finais do mercado de baixa, diz estrategista da Bloomberg
Mike McGLone | Fonte: Bloomberg

Inverno nos mercados globais

Durante sua participação no programa, McGlone lembrou que este não é um inverno apenas das criptomoedas, ao destacar o contexto de crise macroeconômica, e que somente as commodities não foram engolidas pela crise global.

“As commodities precisam cair. Se não o fizerem, o Fed vai continuar apertando até cairem”, sentenciou McGlone.

Apesar do horizonte otimista, o estrategista da Bloomberg não enxerga uma saída no curto prazo. Diferentemente de outros analistas, ele considera as políticas do Fed ainda muito agressivas, gerando uma expectativa de mais aperto das taxas para o próximo ano, prejudicando os ativos de risco.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto tem um glossário que pode ajudar a responder a suas dúvidas em relação ao mundo cripto!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter, Instagram e Facebook.

Bitcoin e Ethereum devem antecipar a recuperação dos mercados

Mesmo não acreditando em uma inversão rápida das políticas econômicas do Fed, McGlone confia que tanto o Bitcoin quanto o Ethereum sairão na frente na corrida de recuperação. O estrategista citou a escassez do Bitcoin como principal fundamento, lembrando que após a atualização The Merge o Ethereum também passou a ter uma diminuição definida de sua oferta.

O declínio da oferta e o aumento da demanda e adoção tornam os dois ativos digitais os principais dentro do espaço cripto. O estrategista espera um “maior aumento da adoção” após a crise, elevando os preços ao longo do tempo.

Entre os dois ativos digitais, McGlone ressalta a força da alta do Ethereum que no final de 2019, antes da crise pandêmica, era negociado a US$ 100 e hoje é negociado na faixa de US$ 1.200. Portanto, doze vezes acima de seu preço três anos atrás superando a maioria das classes de ativos, ainda com a vantagem de ter um forte suporte próximo ao nível de preço atual.

“Ele está mantendo um bom suporte em torno de US$ 1.000. Pode cair um pouco abaixo disso, mas espero que salte à frente e continue essa trajetória ascendente”, finalizou McGlone.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.