Ver mais

Emissão de Ethereum continua caindo após o The Merge e atinge 98%

2 mins
Por Oluwapelumi Adejumo
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A taxa de emissão do Ethereum foi reduzida em 98% desde a fusão.
  • O ativo ainda não é deflacionário, pois sua emissão ainda é mais do que ETH queimado.
  • O ETH caiu cerca de 20% desde sua migração para PoS.
  • promo

O número de moedas de Ethereum (ETH) emitido por dia está caindo de forma drástica desde a fusão, segundo dados on-chain, sugerindo que o ativo está a caminho de se tornar deflacionário.

De acordo com dados da Ultra Sound Money, a taxa de emissão do Ethereum caiu 98% desde a fusão.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Desde sua transição, o fornecimento da rede cresceu 7.385,47 ETH, enquanto se ainda estivesse em execução no modelo de consenso de prova-de-participação (PoW), teria adicionado 128.422,13 ETH.

Nas últimas 24 horas, a oferta de ETH aumentou 0,34%. Sob o PoW, teria sido de 3,86% no mesmo período.

Alguns argumentaram que o declínio na emissão de tokens não é apenas resultado da transição para PoS. Eles atribuíram essa mudança à atividade reduzida na rede Ethereum, o que significa que as taxas de gás também são mais baixas.

Mas a atividade da rede também diminuiu antes da fusão, e mais tokens ETH ainda foram emitidos sob PoW.

Ethereum ainda não é deflacionário

No entanto, o Ethereum ainda não é deflacionário porque o número de tokens gerais emitidos ainda é maior do que o de tokens queimados. A oferta ainda está crescendo, embora em um ritmo muito lento.

No dia passado, cerca de 519 ETH foram queimados. Mas a rede emite cerca de 772 tokens ETH diariamente.

O cofundador da BitMEX, Arthur Hayes, disse que não acredita que o Ethereum precise se tornar deflacionário após a fusão. Segundo ele, o objetivo do ETH de se tornar um “computador descentralizado” pode ser impactado se houver um grande aumento de preço. Ele acrescentou que o foco deveria estar na redução da inflação do Ethereum após a fusão.

O chefe de pesquisa da IntoTheBlock, Lucas Outumoro, previu que o ETH pode ser ligeiramente inflacionário após a fusão se sua demanda permanecer baixa.

Preço do ETH continua com desempenho ruim

Apesar da queda acentuada em sua taxa de emissão, o preço do Ethereum continua com um desempenho ruim. Está sendo negociado um pouco acima de US$ 1.300 depois de cair 9,6% nos últimos sete dias.

Todos os ganhos menores do Ethereum registrados no acúmulo da fusão agora foram perdidos. A última vez que o ETH negociou essa baixa foi em julho, após o crash do mercado de criptomoedas.

Vários analistas previram que o desempenho do preço do ativo melhoraria após a conclusão da fusão. No entanto, o preço do Ethereum tem sido principalmente negativo desde a transição, caindo cerca de 20% desde o dia da fusão.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados