Ver mais

Elon Musk muda nome do Twitter e Dogecoin (DOGE) sobe

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A Dogecoin (DOGE) cresceu 4% quando Elon Musk insinuou que o rebranding do Twitter para X poderia incluir pagamentos em criptomoedas.
  • Seu interesse em cripto não diminuiu, apesar da Tesla ter vendido uma parte significativa do Bitcoin (BTC) em 2022.
  • O sucesso de Musk com o PayPal sugere que o pivô do Twitter para serviços financeiros pode ser uma jogada viável.
  • promo

A Dogecoin (DOGE) cresceu 4% depois que Elon Musk anunciou o rebranding do Twitter.  O microblog se tornou uma empresa de serviços financeiros e mudou seu cabeçalho para o símbolo da DOGE.

No momento, o ativo está em uma alta de cerca de 2,4% nas últimas 24 horas. Isso ocorreu depois que Musk insinuou que o rebranding poderia incluir criptomoedas.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

O preço do ativo estava em baixa até o momento, valendo US$ 0,075480.

Elon Musk muda Twitter em meio à perda de receita

No início da manhã de domingo (23), Musk substituiu o logo do Twitter pelo nome novo, X. Acompanhando a mudança do site, havia um cabeçalho revisado na própria conta do dono do microblog             .

Além do novo símbolo, o cabeçalho continha o símbolo do DOGE, uma moeda há muito associada ao bilionário. Os tuítes de Musk costumam influenciar o preço da memecoin e isto já levou a acusações de insider trading.

Elon Musk  muda nome do Twitter e Dogecoin (DOGE) sobe
Fonte: CoinGecko

Além disso, a Tesla anunciou que vendeu uma parte considerável de suas reservas de Bitcoin. Isso sugere que o interesse de seu CEO em cripto não se limita à DOGE.

No entanto, o motivo do rebranding pode ser muito mais mundano do que a afinidade de Musk por ativos digitais. A receita de publicidade do Twitter caiu 50% nos últimos meses, pois os anunciantes não tinham certeza sobre o futuro da empresa sob nova direção.

Depois de comprar a rede social, em outubro, Musk demitiu membros importantes da equipe e introduziu um modelo de assinatura que foi ridicularizado. A empresa também enfrentou resistência em introduzir limites de visualização para postagens, com alguns usuários optando por alternativas descentralizadas como o Mastodon.

Além disso, o Threads, da Meta, também representa uma ameaça ao fluxo de receita principal da empresa.

Para combater o declínio na receita, a executiva-chefe Linda Yaccarino confirmou recentemente novos recursos de IA que Musk já havia sugerido poderiam combater a desinformação. Ela também confirmou a expansão para pagamentos e serviços financeiros em um post no domingo (23).

Microblog pode se tornar novo PayPal?

Enquanto alguns no Twitter cripto, incluindo o diretor de marketing da Trust Machines, Dan Meld, chamaram a mudança de “insana”, outros citam o sucesso de Musk com o PayPal como evidência da viabilidade do plano.

A empresa de serviços financeiros do bilionário se fundiu com a empresa de carteira digital Confinity em 2000. Musk, aliás, teria cancelado os outros serviços do PayPal para se concentrar em pagamentos no final daquele ano.

A empresa recém-formada foi renomeada como PayPal em 2002 e levantou US$ 6,1 milhões a US$ 13 por ação em uma oferta pública inicial. Em 2021, uma pesquisa da Morning Consult revelou que o PayPal era a segunda marca mais confiável do mundo.

Além disso, a empresa oferece compras de criptomoedas em sua plataforma.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados