Ver mais

8 maiores bilionários de criptomoedas

9 mins
Atualizado por Mikael Araújo

O mercado de criptomoedas pode ser considerado um dos mais dinâmicos e promissores do mundo. Nos últimos anos, essa indústria teve um crescimento exponencial, com o valor de mercado das criptomoedas ultrapassando US$ 3 trilhões em 2022.

Com esse crescimento, algumas pessoas tiveram a sorte de se tornarem bilionárias. Essas pessoas são, em sua maioria, fundadoras ou investidores em empresas ligadas ao mercado de criptomoedas, como exchanges, plataformas de negociação e desenvolvedoras de tecnologia blockchain.

Neste artigo, vamos conhecer os 8 maiores bilionários das criptomoedas.

A ascensão dos bilionários das criptomoedas

A ascensão dos bilionários das criptomoedas é um fenômeno relativamente recente. Em 2017, apenas uma pessoa, o cofundador da Ripple Chris Larsen, tinha um patrimônio líquido superior a US$ 1 bilhão. Mas, em 2022, esse número saltou para 19.

Esse crescimento foi impulsionado por diversos fatores, entre eles:

  • O aumento do interesse do público em geral pelas criptomoedas;
  • A entrada de grandes investidores institucionais no mercado;
  • A adoção das criptomoedas por empresas e governos.

Quem são os bilionários das criptomoedas?

Os bilionários das criptomoedas são um grupo diversificado, com origens e histórias variadas. Alguns deles são jovens empreendedores que apostaram no potencial das criptomoedas desde o início. Outros são investidores experientes que viram o potencial de crescimento do mercado.

Vamos conhecer alguns deles:

Changpeng Zhao (CZ)

Binance, BNB, Preço

Changpeng Zhao, mais conhecido como CZ, é um empresário sino-canadense e o criador e CEO da Binance, que é considerada a maior plataforma de criptomoedas do mundo em termos de movimentação financeira.

A trajetória do CZ teve início nos primeiros anos dos anos 2000, quando ele ingressou no ramo da tecnologia. Ele passou por diversas posições em empresas como Bloomberg Tradebook, Fusion Systems e Blockchain.com. Sua experiência nessas empresas lhe proporcionou um profundo entendimento sobre sistemas de negociação, mecanismos de correspondência e a tecnologia blockchain.

A fortuna de CZ é principalmente resultado do sucesso da Binance e de seus tokens associados. Ele fundou a empresa em 2017 e a conduziu para se tornar uma das plataformas de criptomoedas mais populares e influentes em todo o mundo.

Através da Binance, CZ lançou a moeda binance (BNB), que obteve ampla aceitação à medida que a popularidade da plataforma crescia. Desde então, o valor do BNB aumentou significativamente, contribuindo ainda mais para a fortuna de Zhao.

O patrimônio líquido estimado do CZ não é divulgado publicamente, já que a Binance é uma empresa privada. No entanto, a Forbes estima a fortuna de CZ em US$ 10,2 bilhões. Algumas pessoas da indústria acreditam que o bilionário das criptomoedas seja ainda mais rico, mas tais afirmações são apenas especulações. A mídia também relatou que o magnata das criptomoedas valia US$ 65 bilhões em 2022.

Brian Armstrong

Brian Armstrong é um empreendedor dos Estados Unidos, sendo um dos fundadores e atual CEO da Coinbase, a maior plataforma de criptomoedas dos Estados Unidos.

Antes de iniciar a Coinbase, Armstrong trabalhou como engenheiro de software em diversas empresas de tecnologia, incluindo IBM e Airbnb. No entanto, foi sua incursão no mundo das criptomoedas que o conduziu ao sucesso financeiro.

Em 2012, Armstrong foi um dos fundadores da Coinbase. Graças à sua interface simples de usar e às suas medidas de segurança, a plataforma conquistou popularidade tanto entre iniciantes quanto entre veteranos no mercado das criptomoedas.

O sucesso da Coinbase está diretamente ligado à crescente demanda por criptomoedas, especialmente o bitcoin. Conforme o valor das criptomoedas disparava, a Coinbase se beneficiava do aumento no volume de transações, das taxas da exchange e das comissões de transação, o que contribuiu para a fortuna de Armstrong.

Além disso, a Coinbase se tornou a primeira plataforma de criptomoedas a abrir seu capital. Em abril de 2021, as ações da empresa foram listadas na Nasdaq por meio de uma oferta direta, tornando Armstrong um bilionário devido ao valor significativo de suas ações na empresa.

De acordo com a Forbes, a fortuna de Armstrong é atualmente avaliada em US$ 5,3 bilhões.

Barry Silbert

Barry Silbert é um empresário e investidor dos Estados Unidos, mais famoso por ser o fundador e CEO do Digital Currency Group (DCG), uma empresa de investimento focada no setor de criptomoedas.

Silbert começou sua trajetória no mundo das finanças trabalhando no banco de investimento Houlihan Lokey, concentrando-se em dívidas inadimplentes. Em 2004, ele fundou o SecondMarket, uma plataforma online para negociação de ativos pouco líquidos, incluindo ações de empresas privadas.

Em 2013 ele fundou o Bitcoin Investment Trust (BIT), oferecendo a investidores credenciados a chance de investir em bitcoin sem precisar possuir a moeda digital diretamente. O BIT foi o primeiro veículo de investimento em BTC de capital aberto e teve um papel importante na introdução do Bitcoin no mercado.

Em 2015, ele renomeou o SecondMarket para Digital Currency Group (DCG), ampliando o escopo da empresa para incluir não apenas o Bitcoin, mas também outras criptomoedas e tecnologias baseadas em blockchain.

Desde então, o DCG se tornou uma empresa importante na indústria das criptomoedas, através de um portfólio diversificado de investimentos e subsidiárias, incluindo Grayscale Investments, Genesis, CoinDesk, entre outras.

A fortuna de Silbert é estimada em US$ 3,2 bilhões de acordo com a Forbes.

Chris Larsen

ripple, bilionários criptomoedas

Chris Larsen é um empresário e executivo dos Estados Unidos conhecido por sua participação na fundação de empresas de criptomoedas. Ele foi um dos fundadores da Ripple Labs, a companhia por trás do famoso protocolo de pagamento baseado em blockchain Ripple.

A moeda digital XRP da Ripple ganhou grande popularidade, tornando-se uma das principais criptomoedas em termos de capitalização de mercado. Através de seu trabalho na Ripple, Larsen conseguiu acumular uma considerável fortuna.

A revista Forbes o destacou como uma das pessoas mais ricas do ramo das criptomoedas. No auge do valor do XRP, lá pelo começo de 2018, estima-se que a fortuna de Larsen tenha atingido US$ 4,6 bilhões. Seu patrimônio líquido atual é estimado em cerca de US$ 2,9 bilhões de acordo com a revista Forbes.

Jed McCaleb

Jed McCaleb é um programador e empresário dos Estados Unidos. Ele é mais conhecido por ser um dos fundadores e ex-CTO da Ripple, além de ter criado a criptomoeda descentralizada Stellar Lumen (XLM).

Em 2010, McCaleb interessou-se pelo Bitcoin e criou a primeira grande exchange de Bitcoin, a Mt. Gox. A plataforma cresceu e chegou a processar mais de 70% de todas as transações de bitcoin em seu auge. No entanto, ela enfrentou problemas de segurança e acabou sendo hackeada, resultando na perda de uma quantidade significativa de BTC. McCaleb vendeu a Mt. Gox em 2011 e afastou-se da plataforma.

Após sua experiência com a Mt. Gox, Jed McCaleb voltou-se para a criação de uma nova criptomoeda descentralizada. Em 2014, ele co-fundou a Ripple e atuou como CTO até 2013.

Depois de deixar a Ripple, McCaleb concentrou-se em desenvolver a Stellar. Lançada em 2014, o projeto tem como objetivo conectar instituições financeiras e facilitar transações transfronteiriças para pessoas sem acesso a serviços bancários.

Através de seus empreendimentos, especialmente a criação e desenvolvimento da Ripple e da Stellar, Jed McCaleb acumulou uma fortuna estimada em US$ 2,7 bilhões de acordo com a Forbes.

Devin Finzer

Devin Finzer é um dos fundadores da OpenSea, um dos maiores mercados de tokens não fungíveis (NFTs) e ativos digitais. A OpenSea ficou muito conhecida com o boom dos NFTs.

Antes de criar a OpenSea, Devin Finzer trabalhava como engenheiro de software no Pinterest. Em 2017, ele se juntou a Alex Atallah para lançar a plataforma, que logo se tornou uma plataforma de destaque para comprar, vender e negociar NFTs.

O mercado ganhou muita atenção em 2021, quando os NFTs se tornaram populares, atraindo compradores e vendedores de alto nível. A OpenSea também reportou bilhões de dólares em volume de transações na sua plataforma, ganhando uma pequena comissão em cada venda.

Como resultado, Finzer acumulou uma grande fortuna estimada em US$ 2,2 bilhões.

Alex Atallah

Alex Atallah é um empresário da área de tecnologia e também um dos fundadores da OpenSea. Atallah possui uma trajetória variada, iniciando sua carreira no setor de investimentos no JP Morgan antes de cofundar diversas startups.

Ele participou da fundação de uma startup de mapeamento tecnológico chamada Sensopia em 2010, que criou o famoso aplicativo MagicPlan, permitindo aos usuários elaborar plantas baixas utilizando realidade aumentada. O aplicativo tornou-se popular e obteve grande sucesso, contribuindo para o sucesso inicial do Atallah.

Em 2017, Atallah direcionou seu foco para o crescente campo da tecnologia blockchain e dos NFTs. Juntamente com Devin Finzer, ele fundou a OpenSea, que se tornou o principal mercado para a negociação de ativos digitais, especialmente NFTs.

O sucesso da empresa colocou o Atallah em destaque como uma figura proeminente no universo dos NFTs. Assim como o Finzer, estima-se que o patrimônio do Atallah seja de US$ 2,2 bilhões.

Kim Hyoung Nyon

Coreia do Sul

Kim Hyoung-Nyon é um empresário sul-coreano muito conhecido no ramo de fintech. Ele é cofundador e vice-presidente executivo da Dunamu, empresa que comanda a principal exchange de criptomoedas na Coreia do Sul.

Hyoung-Nyon criou a Dunamu ao lado de Song Chi-hyung em 2012. Desde então, a empresa se tornou a mais popular exchange de criptomoedas da Coreia do Sul, atraindo investimentos significativos de empresas importantes, como Kakao Ventures e Altos Ventures.

Por meio de seu envolvimento com a Dunamu, Hyoung-Nyon se tornou um dos primeiros bilionários da indústria de criptomoedas na Coreia do Sul. A Forbes estima seu patrimônio líquido em US$ 1,95 bilhão.

O que o futuro reserva para os bilionários das criptomoedas?

A ascensão dos bilionários das criptomoedas é um fenômeno relativamente recente, mas que tem se acelerado nos últimos anos. Esse crescimento é impulsionado por vários fatores, incluindo o aumento do interesse do público em geral pelas criptomoedas, a entrada de grandes investidores institucionais no mercado e a adoção das criptomoedas por empresas e governos.

Os bilionários das criptomoedas são um grupo diversificado, com origens e histórias variadas. Alguns deles são jovens empreendedores que apostaram no potencial das criptomoedas desde o início. Outros são investidores experientes que viram o potencial de crescimento do mercado.

Mas o futuro deles é incerto. O mercado de criptomoedas é volátil e sujeito a mudanças repentinas, já vimos bilionários acabarem na cadeia após seus negócios ruírem. No entanto, o potencial de crescimento das criptomoedas é grande, e os bilionários das criptomoedas estão bem posicionados para aproveitar esse crescimento e encher um pouco mais os seus bolsos.

Seja qual for o futuro, os bilionários das criptomoedas já deixaram sua marca no mundo. Eles ajudaram a popularizar as criptomoedas e a chamar a atenção para o potencial dessa nova tecnologia.

Perguntas frequentes

Quem são os bilionários do bitcoin?

Quantas pessoas já ficaram ricas com criptomoedas?

Quem é o maior investidor em criptomoedas?

Quem é o maior investidor de bitcoin do Brasil?

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e com o objetivo único de informar. Qualquer atitude tomada pelo usuário a partir das informações veiculadas no site é de sua inteira responsabilidade.
Na seção Aprender, nossa prioridade é fornecer informações de alta qualidade. Nós tomamos o tempo necessário para identificar, pesquisar e produzir conteúdo que seja útil para nossos leitores.
Para manter esse padrão e continuar a criar um conteúdo de excelência, nossos parceiros podem nos recompensar com uma comissão por menções em nossos artigos. No entanto, essas comissões não afetam o processo de criação de conteúdo imparcial, honesto e útil.

Airi-Chaves-2.png
Airí Chaves
Com formação em marketing pela Universidade Estácio de Sá e um mestrado em liderança estratégica pela Unini, escreve para diversos meios do mercado de criptomoedas desde 2017. Como parte da equipe do BeInCrypto, contribuiu com quase 500 artigos, oferecendo análises profundas sobre criptomoedas, exchanges e ferramentas do setor. Sua missão é educar e informar, simplificando temas complexos para que sejam acessíveis a todos. Com um histórico de escrita para renomadas exchanges brasileiras,...
READ FULL BIO