Ver mais

Crash da FTX pode derrubar primeiro-ministro de Singapura

2 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong, e o vice-primeiro-ministro, Lawrence Wong, estão enfrentando pressão do parlamento devido aos seus envolvimentos com a FTX.
  • A oposição está realizando intenso escrutínio sobre os investimentos que a estatal Temasek Holdings realizou na exchange.
  • Após o colapso da FTX, a Temasek admitiu que as análises feitas sobre a exchange foram equivocadas.
  • promo

O primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong, e o vice-primeiro-ministro, Lawrence Wong, estão enfrentando pressão do parlamento devido aos seus envolvimentos com a FTX.

A oposição, liderada pelo Partido dos Trabalhadores, está realizando intenso escrutínio sobre o envolvimento do governo com a exchange, que declarou falência este mês. Segundo a Bloomberg, diversos questionamentos foram apresentados sobre os investimentos que a Temasek Holdings, empresa estatal de investimentos de Singapura, fez na FTX.

No centro, está o processo de dua diligence feito, que teria dado sinal verde para os investimentos. Além disso, diversos questionamentos estão sendo realizados sobre a postura do governo em relação ao mercado cripto em geral.

Singapura e a FTX

Estima-se que a Temasek tenha investido US$ 210 milhões na FTX, o que lhe deu uma participação minoritária de 1%. Além disso, outros US$ 65 milhões foram aportados na subsidiária da exchange nos Estados Unidos, a FTX US. Isso ocorreu em duas rodadas de financiamento feitas entre outubro de 2021 e janeiro de 2022.

A estatal afirma que o processo de due diligence sobre a FTX foi feito entre fevereiro e outubro de 2021, e contava com abrangentes revisões e auditorias sobre as finanças da exchange. Após o crash da FTX, a Temasek admitiu que “nossa crença nas ações, julgamento e liderança de Sam Bankman-Fried, formada a partir de nossas interações com ele e opiniões expressas em nossas discussões com outras pessoas, pareça ter sido equivocada.”

No último final de semana, a ex-presidente executivo da Temasek, Ho Ching, afirmou que alguns investimentos que a companhia realizou durante a sua administração foram feitos contra a sua vontade, aumentando ainda mais as suspeitas sobre o governo local. Ela ainda não poupou críticas a SBF, dizendo que “uma perda no que pode vir a ser uma empresa mal administrada sem a supervisão de um adulto é um ovo na nossa cara”.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Pressão regulatória à vista?

A queda do império de SBF têm refletido em todo o mercado, fazendo outras empresas cripto passarem por dificuldades ou também declarar falência. Agora, ela pode prejudicar a situação política de Singapura.  

Apesar dos investimentos feitos pela Temasek no grupo FTX representarem apenas 0,09% do seu fundo de US$ 293 bilhões, eles darão munição para a oposição, sendo uma mancha que o atual governo administrado por Loong terá que lidar.

Além disso, é possível que o país asiático adote uma maior repressão a toda a indústria cripto. Apesar de ser o primeiro país a conceder licença de tokens para uma exchange, Singapura não tem sido tão aberta ao mercado de criptomoedas.

A Binance, por exemplo, já esteve na lista de alertas dos reguladores locais. Além disso, o país tem sido associado a Do Kwon. Muitos acreditam que o foragido criador da Terra (LUNA) está escondido em Singapura.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados