Bitcoin btc
$ usd

Empresa de SBF retirou US$ 204 milhões da FTX.US antes do pedido de falência

2 mins
26 novembro 2022, 17:00 -03
26 novembro 2022, 17:00 -03
EM RESUMO
  • A Alameda Research retirou mais de US$ 200 milhões da FTX.US antes de declarar falência.
  • Arkham Intelligence disse que a maioria dos fundos estava em stablecoins.
  • A exchange falida recebeu direitos de pagar a seus fornecedores críticos até US$ 8,5 milhões.
  • promo

A empresa analítica de blockchain Arkham Intelligence revelou que a Alameda Research retirou US$ 204 milhões da FTX US antes da exchange entrar em colapso.

Entre 6 de novembro e quando a bolsa de criptomoedas entrou em colapso, as três principais entidades que retiraram mais fundos de sua subsidiária nos EUA foram a Alameda, com US$ 49 milhões, e o Amber Group, com US$ 40 milhões.

Alameda atuou como uma ponte entre a FTX e sua subsidiária nos EUA

Arkham identificou oito endereços vinculados à Alameda Research que retiraram US$ 204 milhões em vários criptoativos. Do montante, US$ 142,4 milhões foram enviados para carteiras internacionais da FTX.

A Arkham ainda afirma que a Alameda provavelmente estava servindo como uma ponte entre a FTX US e a FTX International. As empresas são de propriedade de Sam Bankman-Fried e estão atualmente sujeitas a intenso escrutínio regulatório.

Mais de 50% das retiradas foram em stablecoins

A publicação no Twitter revelou que a Alameda retirou principalmente stablecoins atreladas ao USD, Ethereum e Wrapped Bitcoin.

De acordo com o tópico, 57,1% (US$ 116 milhões) dos fundos retirados estavam em stablecoins em dólares. As stablecoins estavam em USDT, BUSD, TUSD e USDC. A maior parte dos fundos foi para a FTX, enquanto US$ 10,4 milhões foram enviados para a exchange rival, a Binance.

Fonte: Arkham Intelligence

Além disso, a Arkham disse que US$ 38,06 milhões (18,7%) do montante retirado pela Alameda estavam em derivativos de Bitcoin (wBTC). Os wBTC retirados foram enviados para a carteira wBTC da Alameda, de onde foram interligados à rede BTC.

Enquanto isso, US$ 49,39 milhões (24,2%) dos fundos retirados estavam em ETH. US$ 35,52 milhões foram enviados para a FTX, enquanto os US$ 13,87 milhões restantes foram para um endereço comercial 0xa20.

Curiosamente, o endereço ainda está ativo. Mas o agregador de dados não conseguiu determinar se a transferência era interna ou parte de uma negociação.

FTX pode pagar fornecedores críticos em até US$ 8,5 milhões

Em uma análise separada, a primeira aparição de falência da FTX viu o tribunal conceder todos os seus pedidos de alívio, incluindo o pagamento de alguns fornecedores cruciais. De acordo com o processo judicial, a exchange falida poderia pagar a seus fornecedores críticos até US$ 8,5 milhões, enquanto os fornecedores estrangeiros podem receber até US$ 1 milhão.

Enquanto isso, o CEO John Ray III disse que a empresa está atualmente envolvida em esforços de recuperação para obter valor máximo para os credores. Seu pedido de falência revelou um saldo de US$ 1,24 bilhão, muito longe dos US$ 3,1 bilhões de passivos devidos a seus 50 maiores credores.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Patrocinados
Patrocinados