Um DAO na NBA

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • De onde vem o sucesso da NBA?

  • Como é a estrutura de governança da NBA?

  • Porque uma DAO faria sentido numa franquia da National Basketball Association?

  • O que são DSOs? Como elas podem impactar as franquias esportivas?

  • promo

    Deposite 100€ e Negocie 100€, Nada Menos! Negocie CFDs de Cripto Com Zero Comissões na Libertex Negocie agora

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Já vimos, nesta coluna, o que é um DAO, suas principais características, a relação entre suas regras de governança e descentralização, e as principais ferramentas e riscos da governança nas organizações autônomas descentralizadas. 

Hoje, vamos entender como elas podem nos levar a um novo patamar das franquias esportivas.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

De onde vem o sucesso da NBA?

Você pode até não ser um fã de esportes, mas com certeza já ouviu falar em nomes como Michael Jordan, Larry Bird, Kareen Abdul Jabbar, Kobe Bryant, Magic Johnson e LeBron James.

O basquete americano é um dos esportes mais assistidos em todo o mundo, e é notório por atrair um público de milhões de pessoas em um único jogo.

Observe que a “National Basketball Association” (NBA) é um sucesso não só de público. Quem quiser adquirir uma franquia comum de um time americano hoje, precisará desembolsar algo em torno de US $1,65 bilhões?!!

Mas de onde vem tanto sucesso? Dos resultados das equipes que, ao serem constantemente comparados aos olhos do público, acabam atraindo mais atenção? Do encorajamento aos jogadores da liga a usar as mídias sociais por que elas podem facilmente impulsionar sua imagem pública? O fato de várias empresas estarem dispostas a destinar bilhões de dólares em patrocínio? 

Eu diria que todos estes fatores, dentre outros; mas, antes de tudo, porque a NBA possui status e é gerenciada como uma verdadeira empresa.

Como é a estrutura de governança na NBA?

A NBA é uma empresa limitada autogerida, cujos membros são as equipes de basquetebol conhecidas como franquias. Isto é, quem gerencia a NBA são as próprias corporações (franquias, equipes). Deste modo, todas as 30 equipes (com um valor médio de franquia de US $2.2 bilhões) estão todas sob uma holding, que é a NBA. 

Cada equipe tem um Gerente Geral (GM), que supervisiona a negociação de contratos de jogadores, treinadores e pessoal, além de tomar outras decisões executivas que lidam com a equipe.

Como podemos notar, o papel de um GM é complexo, e ele deve ter sido um jogador ou treinador anterior, ou ter ampla experiência em gestão esportiva, para conseguir o mérito de governar uma equipe.

O Comissário da NBA supervisiona a holding e opera como um Presidente do conselho. Os proprietários majoritários das equipes e o Comissário compõem o órgão que toma a maioria das decisões. E há cerca de 100 funcionários dedicados a cada equipe, responsáveis por manter as coisas funcionando.

Porque uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO) faria sentido? 

Um DAO faria sentido à NBA porque ela possui, de certo modo, uma estrutura democrática.

Cada franquia (equipe) da NBA possui uma variedade de proprietários, apesar de somente um deles, o proprietário “majoritário”, ser o responsável por tomar as principais decisões da equipe.

Considerando este contexto, não faria sentido trazer um DAO para gerir NBA?

Aqui, vale a pena lembrar que a liga de basquete americana é gerenciada por seus 30 times (franquias), que estão sob uma holding que é a NBA.

Nesse passo, um DAO gerenciando a NBA pode fazer sentido, porque poderia estabelecer:

  •  “como” todas as funções seriam delegadas na comunidade, e 
  • “quanto” da hierarquia pré-existente na NBA ainda é necessário.

 Note que, atualmente, é comum a prática dos proprietários exigirem alguma participação em uma equipe da NBA; o que é perfeitamente cabível do ponto de vista financeiro. 

Mas esta prática é a mais indicada para estabelecer processos de governança mais adequados ao sucesso do time?

Não seria mais produtivo um plano para equipes de vários bilhões de dólares a serem controladas e cuidadas por um DAO, do que atrelar a governança da NBA à importância financeira dos proprietários?  

Como uma empresa que pretende perdurar no tempo, e perpetuar seu sucesso atual, não seria interessante que um time da NBA usasse tecnologias de núcleo como blockchain e inteligência artificial, em total sinergia com Web 3, Metaverso e NFTs?

É pensando nisso que surgiram os DSOs. 

O que são DSOs? Como elas podem impactar as franquias esportivas?

Para entender uma Organização Desportiva Descentralizada (DSO), e porque elas prometem ser a próxima era de propriedade das franquias esportivas, é preciso ter em mente que a “propriedade” dos torcedores é uma característica importante para uma empresa como a NBA que pretende perpetuar seu sucesso na Era da web3. E note que os atletas da NBA já estão começando a mergulhar fundo nos NFTs, e a se juntar às comunidades com seus torcedores.

Nesse quadro, e sabendo que estrutura da NBA já é um pouco democrática, mas ainda é altamente centralizada, e que os torcedores têm formas “limitadas” de se envolver com jogadores e equipes, é que surgiu a The Krause House.

The Krause House é um DAO que planeja adquirir uma equipe da NBA com a idéia de que as Organizações Desportivas Descentralizadas (DSOs) serão a próxima era na propriedade das franquias esportivas. 

A idéia aqui é que uma equipe da NBA seja são totalmente adquirida e governada por centenas de pessoas.

Claro que atualmente já há algumas equipes profissionais e semi-profissionais, que permitem aos torcedores comprar ações do time, tornando-se acionistas com alguns direitos de voto, como a capacidade de votar no conselho de administração do time. Tais ações, no entanto, não recebem dividendos, nem podem ser revendidas. 

Daí porque, com pouca utilidade e nenhuma vantagem financeira, a possibilidade do torcedor tornar-se um acionista de seu time predileto é bastante limitada e pouco atrativa. 

É focando neste cenário que a Krause House pretende levar o funcionamento das organizações esportivas tradicionais a um outro patamar, através de três abordagens principais:

  • Propriedade maioritária – mais de 50% de uma franquia, e responsabilidades em torno dos jogadores, contratos e funcionários;
  • Propriedade minoritária –  pequena participação em uma franquia, com alguma participação na governança, mais informações sobre marketing e eventos
  • Propriedade de tokens sociais de jogadores, desbloqueando experiências para todo o DAO

Os tokens sociais destinam-se especialmente a incrementar as experiências e o engajamento dos fãs, de modo que DAOs se formarão em torno destes tokens sociais, para administrar e organizar ações voltadas a comunidade de fãs em torno de um determinado atleta ou figura pública.

Outro ponto interessante quanto à afiliação e à formação da comunidade é que a Krause House já realizou uma venda NFT em novembro do ano passado, e vendeu cerca de aproximadamente 4M em ingressos, ou seja, NFTs para seus membros. Quem adquiriu um NFT da Kraken House, também ganhou acesso ao Krause House DAO, que também veio com tokens proporcionais de $KRAUSE. 

Observe que os NFTs negociados no mercado secundário não vêm com token $KRAUSE e, por isso, embora os colecionadores possam comprar um NFT para associação, eles não adquirem direitos de governança com ele, já que isso está vinculado ao número de $KRAUSE detidos.

Assim, a Krause House já começou a construir sua comunidade de fãs, líderes em tecnologia, agentes da NBA, técnicos, treinadores, ex-jogadores da NBA e membros da mídia.

Isto é, já está adquirindo uma gama de conhecimentos é incrivelmente importante para garantir que as decisões sejam tomadas por aqueles que realmente possuem expertise em determinada área específica, ao invés de exercer determinada função apenas por deter “direitos” econômicos, o que significa os DAOs estabelecendo que as decisões técnicas devem ser deixadas para a equipe técnica, ao invés de permitir que qualquer um vote nas propostas.

Possibilidades 

Sem dúvida, adquirir uma equipe esportiva e fazer a transição da governança pre-existente para um DAO é uma tarefa complexa. 

Ainda que a Kraken House já esteja explorando o estabelecimento de uma “subDAO” para adquirir e manter a propriedade de uma equipe, e esta subDAO provavelmente será muito menos descentralizada do que a DAO propriamente dita, dado que a tomada de decisão inicial para a equipe vem de uma pessoa ou diretoria altamente qualificada.

Ainda faltam muitas cestas para que a Kraken House comece a ganhar o jogo. Serão necessárias ainda uma infinidade de ações, envolvendo não só a administração de capital e recursos para a comunidade, para que realmente a equipe começar a trabalhar.

Será necessária a construção de uma plataforma onde os membros do DAO possam se reunir, participar de reuniões, sessões de bordo, etc.

Também, é recomendada a aquisição de expertise através da compra de ligas menores, como forma de experimentar modelos de governança nestas entidades menores, antes de fazer isso em escala com várias equipes.

Isto sem falar no necessário foco em resolver possíveis preocupações regulatórias, inevitavelmente virão.

É um jogo duro e trabalhoso, assim como foi nos primórdios da Internet, mas não impossível. 

E você, já tinha ouvido falar em DSOs? Sabia que há outros DAOs similares a The Krake House, com planos de aquisição em esportes como Fórmula 1? Acha que é possível aos DSOs ressignificarem a propriedade nos esportes, democratizando o compartilhamento de receitas e a utilidade no mundo dos esportes? Pense nisto até nosso próximo encontro.

Nos vemos em breve!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Tatiana Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation e estrategista em blockchain pela Saïd Business School da Universidade de Oxford. Ela é também especialista em blockchain aplicada a negócios pelo MIT e mitigação de risco cibernético pela Harvard University, além de CSO da theglobalstg.com. Tatiana foi convidada pelo Parlamento Europeu para participar da Conferência Internacional de Blockchain, e pelo Congresso Brasileiro para a Audiência Pública do PL 2303/2015. É também autora de três livros: "Blockchain: Tudo O Que Você Precisa Saber", "Cryptocurrencies in the International Scenario: What Is the Position of Central Banks, Governments and Authorities About Cryptocurrencies?" e "Bitcoin, CBDC, Stablecoins, and DeFi".

SEGUIR O AUTOR

Negocie CFDs de Cripto com Zero Taxas de Comissão.      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install