Ver mais

Computadores do governo coreano são utilizados para esquema de mineração de criptomoedas

2 mins
Por Harsh Notariya
Traduzido Bruna Brambatti

Os servidores do governo da Coreia do Sul foram vítimas de cryptojacking. Hackers usaram os poderes de computação para minerar criptomoedas. No ano passado, houve pelo menos 332 milhões de incidentes de cryptojacking em todo o mundo.

O ecossistema de criptografia de fato oferece uma tecnologia revolucionária com várias aplicações. No entanto, os malfeitores também são atraídos pelo ecossistema de criptomoedas, pois realizam diferentes tipos de crimes sofisticados.

Como os servidores da Coreia do Sul se tornaram vítimas de criptojacking

De acordo com um veículo sul-coreano, o MBN, os malfeitores acessaram as senhas das contas de administrador da cidade de Daejeon. Em seguida, o invasor infectou o sistema com malware, de modo que ele pode ser usado para fins de mineração de criptomoedas.

Finalmente, durante uma auditoria conjunta do governo em 2 de junho de 2023, descobriu-se que os servidores estavam infectados com malware. Em seguida, o departamento cibernético da cidade relatou o incidente aos Serviços Nacionais de Inteligência da Coreia do Sul.

Esses ataques em que os dispositivos das vítimas são usados para minerar criptomoedas são chamados de cryptojacking.

Leia mais: Mineração na nuvem: o que é e como minerar criptomoedas?

Em julho do ano passado, a BeInCrypto informou que, em 2023, o volume de ataques de cryptojacking passou de 332 milhões. O volume quase triplicou em relação ao volume de 2022, de mais de 139 milhões.

Computadores do governo coreano são utilizados para esquema de mineração de criptomoedas
Volume global de cryptojacking por ano. Fonte: Sonicwall

Europol prende o mentor do esquema de mineração

Embora os incidentes de cryptojacking tenham sido desenfreados em 2023, as agências de aplicação da lei tiveram um avanço significativo recentemente.

Leia mais: Como identificar golpes com criptomoedas

A Europol informou que colaborou com a Polícia Nacional da Ucrânia para prender um indivíduo de 29 anos. Supostamente, o indivíduo extraiu mais de US$ 2 milhões em criptomoedas por meio de criptojacking.

“O indivíduo de 29 anos foi preso em Mykolaiv, na Ucrânia, em 9 de janeiro. Três propriedades foram revistadas para reunir provas contra o principal suspeito.

A prisão ocorre após meses de intensa colaboração entre as autoridades ucranianas, a Europol e um provedor de nuvem, que trabalharam incansavelmente para identificar e localizar o indivíduo por trás da operação de criptojacking generalizada”, disse a Europol.

Em uma nota separada, a Europol teve várias apreensões bem-sucedidas de fundos criptográficos ilícitos no ano passado. Por exemplo, em março de 2023, a Europol apreendeu quase US$ 50 milhões em Bitcoin em uma operação conjunta contra a ChipMixer.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

BR-FEED-INSTA-8.png
Bruna Brambatti
Entusiasta no mundo das criptomoedas e blockchain desde 2017, Bruna envolve-se ativamente em projetos Web3, incluindo DeFi como o projeto Metapoly org, NFTs e cybersegurança. Formada pela UFSM, possui uma genuína paixão pela complexidade e pelo impacto das tecnologias Web3, ela busca continuamente formas de integrar esses avanços inovadores à vida prática.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados