Ver mais

Hacker devolve 88 ETH roubados em esquema com NFT

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Um hacker admitiu ter roubado 88 ETH da comunidade do Creature Toadz.
  • Foi possível identificar o perfil do invasor analisando as transações dos fundos roubados.
  • O hacker afirmou que tudo seria "uma brincadeira" e devolveu os fundos roubados para o projeto.
  • promo

Um hacker admitiu ter roubado 88 unidades de Ethereum (ETH) da comunidade do Creature Toadz, projeto de tokens não fungíveis (NFT).

Conforme descrito em seu site oficial, o Creature Toadz é a primeira junção de duas comunidades NFT que tiveram sucesso no mercado, o Creatures e o CryptoToadz.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Atualmente, a coleção conta com mais de 8,9 mil obras em NFT na OpenSea, que juntas já movimentaram 498 ETH – mais de R$ 11,5 milhões pela cotação atual.

Como ocorreu o roubo

Na manhã de quarta-feira (20), o hacker conseguiu acessar a conta dos responsáveis pelo projeto no Discord. Fazendo-se passar por um dos moderadores do servidor, ele compartilhou um link que, segundo ele, daria a possibilidade de criar novas unidades da coleção, mas que para isso, seria necessário enviar quantias em ETH.

Membros da comunidade enviaram no total 88 ETH para o endereço disponível no link, que era de uma carteira do próprio hacker. Segundo moderados do Creature Toadz, o servidor do projeto no discord ficou nas mãos do hacker por cerca de 45 minutos.

Hacker assume culpa e devolve valores roubados

O analista anônimo de NFT @NFTherder, ao rastrear as transações envolvendo os fundos roubados, conseguiu identificar o perfil do invasor no Twitter, que também possuía uma conta anônima batizada de HEERR.

Durante uma discussão feita pela comunidade do projeto no Espaços, ambientes onde é possível ter conversas de áudio no Twitter, o analista identificou que HEERR estava presente no evento, e pediu para que ele devolvesse os valores que foram roubados.

Apesar de não revelar a sua identidade, o hacker assumiu que tinha invadido o servidor do Discord e enganado os membros da comunidade. Ele também afirmou ser um jovem de 17 anos, que tudo seria “uma piada” e que ele já planejava devolver o montante roubado.

Logo após a sessão na rede social, o invasor cumpriu com a sua palavra e devolveu toda a quantia de ETH roubado para a carteira da equipe responsável pelo projeto. Os moderadores do Discord informaram que não irão apresentar queixas e de que estão buscando alternativas para conseguir reembolsar todos os usuários que caíram no golpe.

Apesar da devolução dos fundos ser algo incomum, essa não é a primeira vez que um hacker devolve os valores que foram roubadores de um projeto cripto. Os invasores dos projetos DeFi Poly Network e Cream Finance também acabaram devolvendo os fundos que foram furtados da comunidade desses projetos.

Golpes com NFT

O incidente envolvendo o Creature Toadz marca mais um golpe visto no mercado de tokens não fungíveis. Somente neste mês, duas notícias envolvendo crimes neste meio viraram destaque.

Um usuário conseguiu roubar mais de US$ 2,7 milhões ao enganar uma comunidade sobre um projeto NFT falso, enquanto um erro na OpenSea oferecia a pessoas mal-intencionadas a chance de acessar as contas e roubar ativos dos usuários da plataforma.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados