Deputada de El Salvador visita o Brasil e faz parceria para a Cidade do Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Regulamentação cripto foi destaque na Bitconf 2022.

  • Cidade do Bitcoin vai sair do papel para receber empresas cripto de todo mundo.

  • 70% da população de El Salvador não tem acesso ao sistema bancário tradicional.

  • promo

    O novo canal BeInCrypto Premium 3.0 está oficialmente no ar: 3x mais traders, 3x mais insights, 3x mais valor para você!Entre hoje no nosso Telegram!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A deputada Dania Gonzalez, de El Salvador, esteve na Bitconf 2022, onde se reuniu com empresários e representantes do setor público e trouxe a experiência do primeiro país do mundo a adotar o Bitcoin como moeda de curso legal, em junho de 2021. Recentemente, o presidente Nayib Bukele apresentou uma maquete do Bitcoin City, uma cidade planejada que terá o Bitcoin no centro da economia.

De olho no crescimento exponencial deste mercado no Brasil, o governo de El Salvador enviou a deputada para São Paulo, com o objetivo de estreitar mais os laços com o mercado cripto e financeiro brasileiro.

El Salvador
Dania Gonzales à esquerda e Danielle Abdo da Dape Capital

A congressista esteve presente na Bitconf 2022, uma das maiores conferências sobre Bitcoin e blockchain da América Latina, onde palestrou sobre criptoativos e o estado. Também esteve reunida com o CEO da SmartPay, Rocelo Lopes, um entusiasta do modelo utilizado pelo governo de El Salvador.

“Acredito que as empresas cripto e principalmente startups têm uma grande oportunidade em ter El Salvador como país sede da empresa. Além das taxas e impostos convidativos, o governo tem estimulado a inovação no mercado cripto e empresas ligadas a blockchain. Acredito que em breve teremos um unicórnio brasileiro no país”.

A deputada esteve com o político brasileiro Aureo Ribeiro para uma troca de experiências sobre a importância da regulamentação, já que, em El Salvador, 70% da população foi excluída do sistema financeiro tradicional e o deputado é um dos autores de um dos projetos de lei que trata da regulamentação do mercado cripto e que tramita no Brasil.

Segundo a deputada, o Bitcoin facilitou muito a vida dos desbancarizados, que hoje fazem compras e até day trade com a criptomoeda mais popular do planeta. Cerca de 90% da população, de sete milhões de salvadorenhos, já usam a carteira Chivo, a carteira oficial do governo salvadorenho.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Além disso, Gonzalez explica que o Bitcoin representa uma oportunidade para o governo, e tem sido a maior política pública de inclusão financeira da história do país da América Central.

Adoção do Bitcoin é vista como marco histórico

Ela aproveitou a passagem pela capital paulista e foi conhecer a Dape Capital Consultoria, uma Family Office que atua com oferta privada, que busca a conscientização para a nova era da criptoeconomia e fomenta o âmbito educacional.

De acordo com a CEO da Dape Capital, Daniele Abdo Philippi, a empresa elegeu El Salvador como sua futura sede, em função do país ter leis amigáveis e incentivos à Comunidade Cripto.

Para a CEO, a internacionalização para El Salvador será um marco histórico para o grupo, que pretende  expandir seu leque de produtos e serviços baseados em cripto, beneficiando ao máximo, também, toda a sociedade salvadorenha. 

“Fronteiras serão rompidas, aprendizados serão aprimorados e contribuições serão geradas à um país que demonstrou ao mundo para o que veio e, com toda a coragem, desmistificou a barreira que existia frente aos ativos digitais. Sem sombra de dúvidas, El Salvador saiu na vanguarda e mostrou para o mundo uma nova visão sobre os criptoativos, instituindo novos projetos, como a Bitcoin City, e buscando a frequente evolução na economia através da descentralização, convertendo inúmeros benefícios ao país”, destaca.

“Temos um projeto educacional para ajudar as pessoas a entenderem mais sobre esse novo sistema econômico. A imprensa e as redes sociais nos ajudam muito. Fora isso, existem vários projetos sociais que estão sendo subsidiados com o Bitcoin”, afirma Gonzalez.

Ela ainda fala sobre a Cidade do Bitcoin, que já não é um sonho ou uma ideia. “A construção de um aeroporto já foi aprovada, e todo o planejamento técnico já se encontra em execução. Estamos preparando o país para receber empresas de todo o mundo que queiram trabalhar com o Bitcoin, para isso, temos um pacote de impostos e taxas bem convidativo”, ressalta.

O próximo passo da parceria entre Brasil e El Salvador será a organização de uma comitiva de empresários para visitar o país, para que possam entender de fato como o país pode ser um grande atrativo aos negócios.

Atualmente, a advogada Paula Gaspary, especialista em blockchain, comanda um HUB no Brasil que facilita os trâmites de abertura de empresas no país salvadorenho. Segundo ela, o movimento de El Salvador de aceitar o Bitcoin como moeda legal dentro de suas fronteiras foi saudado como um movimento positivo da indústria. Para ela, ter normas regulatórias bem definidas torna o país interessante para o segmento de negócios cripto.

“A abertura de empresa é facilitada e sem muitas burocracias. Uma empresa que tem sucesso no processo de internacionalização é elevada a um outro patamar, porém esse é um passo que precisa ser muito bem pensado e planejado”.

“Atuar em outro país significa se submeter a um novo conjunto de leis, adequar-se a uma nova cultura e conquistar um público bem diferente do habitual. Com o apoio do nosso escritório, com estratégia, planejamento, inteligência e cautela, a internacionalização de empresas pode se tornar um divisor de águas na trajetória das empresas do setor”, finaliza.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 - incluindo a cobertura do último pregão viva voz no Brasil. Coordenou um grupo de dez correspondentes em três continentes para decidir as pautas mais relevantes do dia para o telespectador. Já participou de treinamentos e cursos no exterior, passou em zonas de guerra na Cisjordânia, Faixa de Gaza, fronteiras da Síria, Líbano, além da Jordânia e Egito. Atualmente estuda o ecossitema de criptoativos. Acredita no trabalho com ética, excelência, profissionalismo e no bom jornalismo. O futuro é o que estamos realizando agora.

SEGUIR O AUTOR

Faça já seu 1º depósito e negocie para ganhar até $3.000 em prêmios!      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install