Chainlink anuncia programa de redução de custos; LINK dispara na semana

29 setembro 2022, 17:00 -03
Atualizado por Anderson Mendes
29 setembro 2022, 17:00 -03
EM RESUMO
  • Com o SCALE, Chainlink pretende reduzir os custos de sua rede.
  • Projeto também firmou parceria com o sistema de transações bancárias SWIFT.
  • Preço da LINK caiu após os anúncios, mas ainda acumula alta na semana.
  • promo

A Chainlink (LINK) lançou o SCALE, programa que tem o intuito de reduzir os custos operacionais de sua rede.

Em anúncio feito na quarta-feira (28), a equipe responsável pela famosa plataforma de oráculos enfatizou que o programa será capaz de ajudar blockchains e redes de segunda camada a criarem inovações relacionadas a contratos inteligentes.

Isso se daria especialmente pela queda de custos operacionais, sobretudo em taxas de rede, cobrados nos serviços oferecidos pela Chainlink. Diversas blockchains já manifestaram apoio ao projeto, incluindo a Avalanche, Metis e Moonbeam.

/Artigos relacionados

Mais artigos
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter, Instagram e Facebook.

Melhorias trazidas pelo SCALE

O SCALE faz parte do roteiro de desenvolvimento lançado pela Chainlink em junho, focado na sustentabilidade e segurança de sua plataforma. Graças a iniciativa, será possível que os custos operacionais relacionados aos oráculos da rede passem a ser cobertos pelas taxas dos próprios usuários de aplicativos descentralizadas (dApp), e não pelos projetos em si.

Comentando sobre o programa, o cofundador da rede de oráculos, Sergey Nazarov, diz que a ideia é “ajudar a acelerar rapidamente o crescimento dos ecossistemas blockchain, ao mesmo tempo em que implementa um modelo econômico holístico que é viável para o sucesso a longo prazo de blockchains, dApps e o Ecossistema Chainlink. ”

As novidades em torno do ecossitema por trás da moeda LINK não param por ai. A rede fez parceria com o sistema de transações bancárias SWIFT, permitindo que empresas do setor financeiro tradicional consigam realizar transações por meio de redes blockchain. Com isso, a Chainlink pode se tornar uma grande rival da Ripple em relação à transferências internacionais.

Após disparar mais de 300% em 2021, a LINK entrou em forte tendência de baixa este ano, chegando a perder 90% de seu valor em relação ao preço recorde de US$ 52,70. Entretanto, o token nativo da Chainlink voltou a dar esperanças para os seus investidores recentemente.

Após fazer um fundo em US$ 6,70 no dia 21 de setembro, o ativo entrou em uma forte tendência de alta no curto prazo, acumulando uma valorização de quase 30% nos sete dias seguintes.

Curiosamente, o token caiu 10% no mesmo dia em que a Chainlink anunciou seus novos desenvolvimentos. Negociado no fechamento da matéria em US$ 7,80, o ativo ainda acumula alta de 16% nos últimos sete dias.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.