Ver mais

BlackRock, China, Voyager Digital e phishing nas notícias da manhã – Bom Dia, Cripto!

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A gerenciadora de ativos BlackRock é investigada nos EUA por elos com empresas da China.
  • Reguladores temem que a empresa ajude a financiar o Partido Comunista Chinês.
  • Dados de clientes da Voyager Digital foram roubados durante o processo de falência.
  • promo

Bom dia, entusiastas de criptomoedas! Os mares continuam agitados no mercado cripto e diversos atores continuam influenciando o setor todos os dias. Para saber como a indústria pode ser afetada, confira estas notícias que o BeInCrypto separou para você!

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

BlackRock sofre críticas nos EUA por elos com a China

A gerenciadora de ativos BlackRock, maior do mundo no setor, está sofrendo com o escrutínio de políticos nos EUA devido a elos com empresas da China.

O Comitê do Partido Comunista da China dos Representantes dos EUA notificou a empresa de uma investigação em curso na terça-feira (1), conforme documentos revelados pelo The Wall Street Journal.

Em suma, a BlackRock teria ligações com mais de 60 empresas chinesas que foram marcadas por agências americanas por questões de segurança ou envolvendo direitos humanos. Isso não significa que as relações da gerenciadora sejam ilegais.

O Congresso, na verdade, estaria preocupado com “cidadãos americanos financiando, sem saber, empresas ligadas ao Partido Comunista Chinês”.

A notificação surge em um momento crítico para a BlackRock, uma vez que a empresa está pleiteando pela aprovação de um ETF spot de Bitcoin (BTC) com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

A gerenciadora concorre com outras do setor para ser a primeira a ter um pedido de ETF spot aprovado. Até o momento, seu pedido é considerado o mais forte.

Dados de clientes da Voyager Digital foram hackeados

Dados de clientes da Voyager Digital foram hackeados depois da empresa cripto entrar com um pedido de falência em 2022. As informações foram roubadas durante o processo de falência, conforme a Tree News.

Um cliente da empresa disse que recebeu uma mensagem de phishing que incluía todas as informações compartilhadas com a Voyager:

“(…) incluindo a quantia exata que eu tinha na Voyager no momento da falência e o valor reclamado. Não há como um criminoso ter essas informações sem hackear”.

A Voyager Digital foi uma das empresas que não resistiram ao colapso da Terra UST, um dos eventos que deu início à série de falências ocorrida durante o inverno cripto de 2022. Outra consequência desse evento, por exemplo, foi a queda da Three Arrows Capital (3AC).

A falência da Voyager, por sua vez, ocorreu após a 3AC não pagar um empréstimo de US$ 666 milhões em julho daquele ano. Isso obrigou a empresa a suspender produtos como trading, depósitos, saques e recompensas. O pedido de falência surgiu apenas quatro dias depois.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados