Bitcoin será o próximo ativo mundial, diz especialista no Crypto House of Commons

23 novembro 2022, 21:00 -03
Atualizado por Aline Fernandes
24 novembro 2022, 13:11 -03
EM RESUMO
  • Professor, especialista e analista com mais de 45 de experiência diz que o Bitcoin será a próxima reserva de valor global.
  • Trader de mercado futuro discorda e cita perda de 80% do valor do Bitcoin em meses como um empecilho.
  • Representante da CVM diz que autarquia está acompanhado de perto a evolução dos criptoativos no Brasil e no mundo.
  • promo

O Crypto House of Commons (CHOC) reuniu na capital paulista representantes do setor público como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), além de especialistas de renome com muita experiência, traders e juristas para debater assuntos relacionados a todo o ecossistema web 3.0

Durante o painel ‘Análises de projetos, investimentos no mundo cripto, análise técnica e gráfica no mundo Web3: navegando por novos mares ‘, o CEO da Enfoque Informações Financeiras com quatro décadas e meia de Análise Técnica, Fausto Botelho, afirmou que:

” O Bitcoin vai substituir o dólar como reserva de valor e isso pode acontecer mais rápido do que esperamos, porque é a única moeda descentralizada e que portanto não pertence a nenhum país, pertence a “we the people”.

/Artigos relacionados

Mais artigos

Botelho, que além de trader é entusiasta da criptomoeda, explica que apesar de questões ainda sem soluções – como por exemplo como os Bancos Centrais vão lidar com o dilema descentralização x centralização de dados e poder – ao mesmo tempo que estão criando suas moedas digitais – o avanço da maior cripto do mercado é inevitável.

Fausto acredita que a inflação na maior economia do planeta ainda vai subir e o inverno cripto está longe do fim.

  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter, Instagram e Facebook.

Os desafios para o Bitcoin se tornar uma reserva de valor global

Trader especialista em mercado Futuro, Iara Thamiris Laurentino Alves presente no mesmo painel, lembrou a teoria de Dow para citar os períodos cíclicos que o mercado vive e não acredita que o Bitcoin possa ser considerado uma reserva de valor nos próximos anos, uma vez que perdeu 80% do próprio valor em meses e a adoção global cripto ainda é muito pequena. 4,2% da população geral possui critpomoedas, segundo um estudo recente do Credit Suisse.

“A gente vive tendências de altas e baixas e precisamos nos moldar, além do mais não existe set up milagroso e quem acerta todos os ciclos” diz Thamiris.

O Superintendente de Supervisão de Investidores Institucionais da Comissão de Valores Mobiliários, Daniel Maeda falou sobre as barreiras e dificuldades para o avanço do ecossistema cripto no país.

“Acho que uma dificuldade já bastante reconhecida é a dificuldade no campo legal, legislativo. Até hoje não temos nenhum marco legal para nenhum aspecto dos criptoativos.”

Maeda disse que a PL cripto – que pode ser votada nos próximos dias – seria o equivalente a primeira geração, que regula as exchanges, por exemplo, e explica: “lá fora a gente já vê legislações de segunda geração, avançando mais sobre aspectos legais de constituição, emissão, distribuição dos criptos. Da própria qualificação e conceituação desses tipos de ativos, enquanto aqui no Brasil ainda estamos tentando emplacar a primeira geração de legislação”

CVM de olho no mundo cripto

O Superintendente da CVM também conta que há uma barreira mais estrutural no órgão, e isso não afeta só cripto, mas qualquer assunto novo que a autarquia queira “abraçar e expandir a capacidade. É preciso fazer concursos para trazer mentes novas que já convivam com esse ambiente Web3, é preciso trazer mais fôlego interno para esse assunto (cripto).”

Hoje a realidade do órgão ligado ao ministério da Economia é outra. Há pessoas com no mínimo mais de uma década trabalhando na entidade.

“Mas a CVM realmente tenta sempre se manter muito aberta e disponível para trabalhar, conversar. Acho que a gente pode chegar com o apoio do mercado, a consensos bem importantes de produtos, serviços nesse ecossistema que sejam até mesmo regulados pela CVM, que tem um conceito muito pró-inovação e o cripto é uma delas” conta Daniel.

E concluí dizendo que a CVM está acompanhando com atenção as discussões e avanços sobre o ecossistema.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.