Ver mais

Bitcoin poderá resistir a uma crise econômica global?

3 mins
Por Samuel Cange
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Como o Bitcoin iria reagir no caso de uma crise econômica e financeira global?
  • O Bitcoin provou ser o ativo com melhor desempenho em todos os mercados financeiros.
  • Confira os possíveis cenários neste artigo.
  • promo

Desde a sua criação em 2009, o Bitcoin (BTC) ainda não enfrentou uma verdadeira crise econômica global que pudesse ter testado a sua resiliência.

A questão que se coloca é a seguinte: o BTC será capaz de desempenhar o papel de refúgio que há muito lhe é atribuído ou sofrerá as mesmas consequências que outros ativos da bolsa em caso de uma crise económica e financeira global?

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Bitcoin vs. o mercado de ações

A primeira coisa a ser observada é que o período de observação, ou seja, o período de existência do Bitcoin, é relativamente curto para tirar uma conclusão definitiva. Nos últimos dez anos, o ativo teve o melhor desempenho em todos os mercados financeiros.

A criptomoeda teve um crescimento excepcional desde o seu lançamento, embora por vezes (como em 2018 e 2022) o seu declínio tenha sido tão rápido como a sua ascensão.

Quando observamos mais de perto a movimentação de preço do ativo, vemos que ele passou por três ciclos de alta, cada um dos quais ocorre após um evento específico denominado “halving”.

O primeiro ciclo ocorreu em 2013, onde o preço do Bitcoin subiu de US$ 150 para US$ 1.150 antes de cair novamente para US$ 250 em 2015.

O segundo ciclo ocorreu em 2017: o ativo subiu para US$ 19 mil após ultrapassar a marca dos 1.000 dólares. No entanto, acabou caindo para US$ 2.500 em 2018.

O terceiro e mais recente ciclo ocorreu em 2021, quando o BTC subiu de US$ 3.000 em março de 2020 para o seu atual recorde US$ 69.000 em novembro de 2021.

Porém, quando analisamos o desempenho em relação ao mercado de ações tradicional, notamos que este período de forte crescimento do Bitcoin coincide com um período de crescimento no mercado tradicional.

Desde a quebra da bolsa de valores de 2008, o preço do S&P 500 já aumentou 336,40%. No entanto, como apontou um usuário do Twitter, o Bitcoin não estava correlacionado com o mercado de ações antes de 2020.

Apesar disso, os dois seguiram trajetórias semelhantes, embora o BTC tenha registrado altas muito mais acentuadas do que as principais ações.

Bitcoin poderá resistir a uma crise econômica global?

Possível cenário durante uma crise

Desde 2008, a economia global, bem como o setor financeiro, não sofreu catástrofes reais, como a que ocorreu durante a crise de 2008.

No entanto, é importante notar que o Bitcoin tende a ter um desempenho inferior durante períodos de distorção e estresse, como ocorreu em março de 2020 e também durante a guerra na Ucrânia em fevereiro de 2022.

Alguns poderão argumentar que esta tendência é parcialmente explicada pela institucionalização deste ativo. Desde 2019, muitos investidores apostaram no Bitcoin, o que explica porque, a partir de 2020, ele apresentou uma correlação muito elevada com os mercados de ações, especialmente a Nasdaq.

Assim, tal como outros ativos de risco, o Bitcoin entrou num período de forte baixa no contexto do aumento das taxas de juro por parte dos bancos centrais.

O ponto de inflexão

Durante o pânico bancário que eclodiu nos Estados Unidos em março, o Bitcoin deu sinais de estar fora de sincronia com o mercado de ações tradicional. Mike McGlone, analista sénior de mercados financeiros da Bloomberg, disse que estava a ocorrer uma mudança de paradigma.

Em maio de 2023, a empresa de pesquisa K33 observou em um relatório que a correlação entre o preço do BTC e o índice NASDAQ atingiu um valor mínimo de 17 meses.

Bitcoin poderá resistir a uma crise econômica global?

Isto levanta a questão de saber se esta dessincronização tornará o Bitcoin uma alternativa segura em caso de crise econômica.

De qualquer forma, Robert Kiyosaki acredita firmemente nisso. O autor do best-seller “Pai Rico, Pai Pobre” há muito prevê uma grave crise global. Segundo o empresário, apenas o Bitcoin e os metais preciosos poderão proteger os investidores desta catástrofe.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados