Bitcoin btc
$ usd

Bitcoin: demanda sobe em meio a temores de crise bancária nos EUA

2 mins
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Os dados do Federal Reserve mostraram que os depósitos dos bancos caíram significativamente entre 8 e 15 de março.
  • Durante o mesmo período, os empréstimos de pequenos bancos americanos atingiram sua taxa mais alta.
  • Enquanto isso, o Bitcoin aumentou 35% nas últimas duas semanas.
  • promo

Os depósitos nos bancos dos Estados Unidos caíram significativamente entre 8 e 15 de março devido a temores de um colapso no sistema bancário. Por outro lado, o preço do Bitcoin (BTC) aumentou 35% nas últimas duas semanas.

Dados do Federal Reserve mostraram que os depósitos em todos os bancos comerciais dos EUA caíram US$ 98 bilhões naquela semana, mas aumentaram US$ 67 bilhões nos 25 maiores bancos do país. Isso sugere que os usuários transferiram seus fundos de bancos regionais para bancos considerados grandes demais para falir – sinalizando o medo de um colapso bancário.

Bitcoin: demanda sobe em meio a temores de crise bancária nos EUA
Fonte: Federal Reserves

Esse comportamento também reforça a preocupação de que o governo não ajude os bancos menores, especialmente se eles não forem considerados sistemicamente importantes. O cofundador da Gemini, Tyler Winklevoss, descreveu o sistema bancário dos EUA como um sistema de castas moderno, onde as pessoas que fazem transações bancárias com os principais bancos estão protegidas, enquanto o restante está exposto a riscos.

Bancos contraem empréstimos a taxas sem precedentes

Enquanto isso, o movimento do governo e dos principais bancos para acalmar os nervos não aliviou totalmente as preocupações sobre uma possível crise no sistema bancário. Vários usuários ainda estão transferindo fundos de pequenos bancos, levando os bancos a contrair empréstimos a taxas alarmantes para evitar saques em massa.

Bitcoin: demanda sobe em meio a temores de crise bancária nos EUA
Fonte: Federal Reserves

A CNN informou que os empréstimos de pequenos bancos dos EUA atingiram a taxa mais alta desde a virada do século. Segundo o relatório, estes bancos tomaram emprestados US$ 669,6 bilhões na última semana. Mas os analistas acreditam que isso é apenas um esforço dos bancos para se preparar para qualquer corrida de saques e não sinaliza necessariamente um problema já existente.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Investidores dos EUA apostam no Bitcoin

Uma olhada no rali recente do Bitcoin mostrou que os investidores dos EUA tiveram um papel significativo no salto de preço da criptomoeda. De acordo com o chefe de pesquisa e estratégia da Matrixport, Markus Thielin, “os americanos estão comprando Bitcoin com as duas mãos”. Thielen observou que 47% das compras que alimentaram o salto de preço vieram de players institucionais do país.

Bitcoin: demanda sobe em meio a temores de crise bancária nos EUA
Fonte: Matrixport

O ex-CTO da Coinbase, Balaji Srinivasan, apontou que os investidores geralmente saem desvalorizando as moedas durante a crise. Segundo ele, é aqui que o dólar americano se enquadra atualmente, acrescentando que espera que o BTC o substitua como moeda de reserva global.

Durante esta crise bancária, o Bitcoin subiu 35% nas últimas duas semanas, chegando a US$ 27.944. Vários entusiastas e analistas previram o colapso iminente do sistema bancário e a possibilidade do principal ativo subir para US$ 1 milhão.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Formado em Administração de Empresas pela Universidade Positivo, Anderson atua como redator para o BeInCrypto há 2 anos. Escreve sobre as principais notícias do mercado de...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados