Bancos de Portugal fecham contas de exchanges

Atualizado por Júlia V. Kurtz
EM RESUMO
  • CriptoLoja, Mind the Coin e Luso Digital Assets foram recentemente excluídos dos bancos locais em Portugal.
  • A CriptoLoja transferiu suas contas bancárias para o exterior.
  • Bancos forneceram poucas explicações.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

Três exchanges de criptomoedas em Portugal ficaram chocadas com a decisão dos principais bancos de fechar suas contas.

Segundo o CEO da CriptoLoja, Pedro Borges, quatro bancos, incluindo o Banco Comercial Português e o Banco Santander, encerraram as contas bancárias da bolsa nas últimas semanas. Os bancos não forneceram nenhuma razão.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Além disso, a Mind the Coin, outra empresa de criptomoedas, lutou para abrir uma conta alguns meses depois que todas as outras contas foram fechadas. A concorrente Luso Digital Assets sofreu este ano um destino semelhante.

Ironicamente, no dia 29 de julho de 2022, o Santander Brasil, braço do gigante espanhol Banco Santander, anunciou o lançamento de novos produtos relacionados a criptomoedas para investidores institucionais e de varejo.

Bancos fornecem razões pouco claras

Em defesa do encerramento da conta da CriptoLoja, o Banco Comercial disse que é responsável por comunicar às autoridades competentes atividades suspeitas de conta, que possam influenciar o encerramento de contas específicas.

O Banco Santander disse que o encerramento de contas depende, entre outros fatores, da avaliação de risco do banco em manter a conta aberta.

A empresa de Borges recebeu a primeira licença do banco central para operar em Portugal. A empresa agora depende de contas offshore. Ele defendeu a posição de sua empresa, dizendo que a exchange relatou consistentemente atividades suspeitas.

Portugal poderia seguir os passos da Nigéria?

Sessenta por cento das exchanges de criptomoedas em Portugal que possuem licenças do banco central já foram afetadas, o que pode significar um futuro desafiador para a indústria no país europeu. O Bison Bank se tornou o primeiro banco a receber aprovação regulatória para operar uma exchange e empresa de custódia de criptomoedas no país, e a quinta exchange no geral.

Isso ocorre depois que os fãs de criptomoedas migraram para o país durante a pandemia de Covid-19, empolgados com a perspectiva de zero imposto sobre ganhos de capital, exceto para traders profissionais e o clima ameno.

De acordo com o Jornal de Negócios de quarta-feira, os credores Caixa Geral de Depósitos e BiG também encerraram ou rejeitaram pedidos de abertura de novas contas.

Portugal poderia seguir os passos da Nigéria, que por muito tempo foi considerada o centro de hubs de criptomoedas na África. No entanto, o Banco Central da Nigéria ordenou o fechamento geral de todas as contas de empresas de criptomoedas no ano passado.

Este caminho parece improvável, dada a criação pelo governo de Portugal de um grupo de trabalho de instituições e pessoas públicas e privadas para ajudar a construir uma estratégia nacional.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.