Ver mais

Tether resiste a chamadas para auditoria de resultados do segundo trimestre

3 mins
Por Josh Adams
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A Tether divulgou suas reservas para o segundo trimestre de 2023.
  • Os dados vêm de um atestado, que está longe de ser uma auditoria tradicional.
  • Alguns, incluindo reguladores dos EUA, questionam abertamente a validade dos números.
  • promo

A Tether, emissora da stablecoin USDT, divulgou, na segunda-feira (31), sua opinião de garantia para o segundo trimestre de 2023. Ela foi verificada pela BDO, uma empresa de contabilidade independente.

Mas ainda restam dúvidas sobre por que a empresa ainda não produziu um relatório de auditoria completo. Ela tem algo a esconder?

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

O Relatório de Reservas Consolidadas (CRR) da Tether é um instantâneo dos ativos da empresa no dia anterior, 30 de junho. O trabalho da BDO revela que as reservas do Tether permanecem extremamente líquidas, com 85% de seus investimentos mantidos em caixa e equivalentes de caixa.

Tether evita auditoria completa

Se você acredita no novo atestado, a Tether (USDT) parece ter excesso de reservas de cerca de US$ 850 milhões. Isso leva seu total de reservas em excesso para aproximadamente US$ 3,3 bilhões no final do segundo trimestre de 2023.

Os ativos totais consolidados da Tether totalizam pelo menos US$ 86.499.251.218. Seus passivos totais, por outro lado, chegam a US$ 83.200.775.340, dos quais US$ 83.178.020.411 referem-se a tokens digitais emitidos – todos os valores em USD.

Em teoria, um atestado confirma a precisão dos dados financeiros. Mas tem um escopo muito mais restrito e exige apenas que a empresa externa valide se uma determinada afirmação é verdadeira.

Por outro lado, uma auditoria examina minuciosamente todo o estado financeiro de uma empresa.

A escolha da Tether de continuar a usar atestados – e não auditorias – para provar sua estabilidade e solvência é controversa. Afinal, por que não ser o mais transparente possível se não há nada a esconder?

As apostas também são altas. A Tether é de longe a stablecoin mais popular e a terceira criptomoeda em geral, conforme o CoinMarketCap.

Fonte: CoinMarketCap.

Além do mais, todo o paradigma cripto deve se basear na transparência. A visão de um de seus maiores players optando por meias medidas mancha a reputação de todo o setor.

Se não se pode esperar que os maiores players do setor sejam totalmente transparentes, surge um precedente perigoso.

Stablecoins exigem confiança e transparência

Para empresas como a Tether, que emitem stablecoins lastreadas em ativos, a transparência das reservas é fundamental. Sem eles, os emissores não podem construir confiança na estabilidade de seu produto.

Para manter a paridade da stablecoin, os emissores detêm ativos fora da blockchain iguais ao valor da oferta circulante de sua stablecoin. Nesse caso, o Tether parece estar de boa saúde.

No entanto, sem uma auditoria, não é possível ver o quadro completo, algo que atrai críticas dos atuais e antigos reguladores. Um deles, aliás, chamou a Tether de “um gigantesco castelo de cartas” há pouco tempo.

As stablecoins algorítmicas funcionam de forma diferente, controlando o fornecimento do token para manter um preço nivelado.

A Tether não é a única grande fera cripto a evitar uma auditoria completa. Em 2023, por exemplo, a Binance lançou um acordo de procedimento (AUP) com a Mazars para sua prova de reservas no dia 7 de dezembro.

Com um AUP, o auditor fornece descobertas factuais sem dar uma opinião geral sobre as demonstrações financeiras. Para o olho destreinado, eles podem parecer igualmente completos.

Mas eles fornecem apenas um instantâneo de uma área específica que o cliente solicitou para ser examinada. Uma auditoria, por outro lado, é uma análise completa e justa.

Pouco depois, no dia 16 de dezembro, a Mazars suspendeu todo o trabalho com a indústria cripto, citando “preocupações sobre a forma como esses relatórios são entendidos pelo público”.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados