Ver mais

Taxas do Ethereum não devem mudar após o The Merge, diz pesquisador

3 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O The Merge do Ethereum não fará com que as taxas de transação na rede diminuam, diz Vivek Raman.
  • Ele argumenta que a mudança para a prova de participação não está relacionada às taxas, que "são uma função da demanda do blockspace".
  • Os usuários que procuram taxas de transação mais baratas devem usar soluções de Camada 2, diz ele.
  • promo

O tão esperado “The Merge” do Ethereum (ETH) não resultará em uma redução no custo de transação da rede, de acordo com o pesquisador Vivek Raman.

O The Merge, que pode ser traduzido como A Fusão, destina-se a mudar a blockchain do Ethereum do mecanismo de consenso atual de prova de trabalho (PoW) para o mecanismo de prova de participação (PoS). Após vários atrasos, espera-se que esse evento ocorra em algum momento entre agosto e novembro deste ano.

“A prova de participação torna a emissão do Ethereum mais baixa, o consumo de energia mais baixo, a segurança (custo para atacar a cadeia) mais alta e torna o Ethereum mais sustentável economicamente”, disse Raman ao Be[In]Crypto. “No entanto, nada disso se refere a taxas. As taxas são uma função da demanda do blockspace. Se as pessoas quiserem usar o ETH de uma só vez, as taxas ainda aumentarão.”

Anteriormente, Raman disse no Twitter que no “pós-Merge, as taxas da camada um do Ethereum não serão reduzidas”.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Tecnologia de camada 2 para reduzir as taxas

Os usuários do Ethereum estão pagando caro para realizar uma transação na rede. Custava em média US$ 197 para processar uma transação via blockchain Ethereum em 1º de maio, de acordo com dados da Bitinfocharts.

As taxas médias de transação caíram 99% para US$ 2,61 em 12 de julho. Isso pode ser devido a uma perda de impulso na economia financeira descentralizada (DeFi), já que os mercados de criptomoedas caíram após o colapso da blockchain Terra (LUNA).

Juntamente com os tokens não fungíveis (NFTs), o DeFi tem sido um dos maiores impulsionadores das taxas do Ethereum desde julho de 2020, quando realmente seus preços começaram a subir. As taxas são pagas cada vez que uma transação é processada e confirmada por um minerador, que embolsa esses valores como receita.

Fonte: Bitinfocharts

Tem havido alguma expectativa de investidores de varejo de que a fusão resultará em taxas reduzidas. Vivek Raman, pesquisador do DeFI, explicou que aqueles que procuram taxas mais baixas após a atualização da rede Ethereum terão que procurar essas reduções em outra rede.

Rollups reduzirão as taxas

“Temos soluções de Camada 2, chamadas rollups, como Polygon e Optimism e Arbitrum e ZKsync e Starkware, que reduzem drasticamente as taxas enquanto herdam a segurança do ETH. Esse é o fim do jogo para os usuários – todos eles usarão rollups”, disse o pesquisador.

Os comentários de Raman se encaixam com os sentimentos do cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin. Em 2020, ele disse que os investidores terão que utilizar a tecnologia da camada 2 para contornar a questão dos altos custos de transação.

“Para aqueles que respondem com ‘as taxas de rede são muito altas’, minha resposta é ‘bem, mais pessoas deveriam aceitar pagamentos diretamente através do zksync/loopring/OMG’. Sério, escalar para mais de 2500 TPS para aplicativos de pagamentos simples está aqui, só precisamos… usá-lo”, ele tuitou na época.

No entanto, as taxas das soluções da Camada 2 estão começando a subir acima das da rede principal Ethereum. O custo médio de troca de tokens na Arbitrum atingiu mais de US$ 6 em 30 de junho, o que se compara desfavoravelmente aos US$ 5,36 do Ethereum na época.

Raman: inflação pós-Merge do Ethereum cairá para 0,22%

Em seu tópico no Twitter, Vivek Raman também falou sobre a inflação do Ethereum, dizendo que ela cairá de 4,3% para 0,22% após a fusão. Isso se deve a uma redução de 95% na emissão, o que significa “95% menos ETH que pode ser vendido diariamente”.

Com a atualização da rede, ele espera que o Ethereum complemente os casos de uso do Bitcoin como “garantia pura e uma reserva de valor”.

“O Bitcoin cimentou sua narrativa como ‘ouro digital’ – e isso é ótimo. Os ETHs serão tanto um ‘título digital’ (staking yield = taxa livre de risco) quanto o principal ativo colateral do DeFi”, disse Raman, acrescentando:

“O The Merge do Ethereum é um dos feitos de engenharia mais impressionantes da história da blockchain. Sob um regime totalmente PoS, o ETH terá a estrutura econômica para aumentar a segurança, escalar com Layer 2s, aumentar suas plataformas DeFi e NFT e ultrapassar o trono do BTC.”

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

jeffrey_gogo-1.jpg
Jeffrey Gogo
Jeffrey Gogo é um jornalista financeiro versátil baseado em Harare, Zimbábue. Por mais de 17 anos, ele escreveu extensivamente sobre os mercados financeiros locais e globais; notícias econômicas e da empresa. Entusiasta das mudanças climáticas, o trabalho de Gogo apareceu no maior diário do Zimbábue, The Herald, Thomson Reuters Foundation, Bitcoin.com e várias publicações online. A Gogo encontrou o bitcoin pela primeira vez em 2014 e começou a cobrir os mercados de criptomoedas em 2017.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados