Ver mais

Setembro promete ser de turbulento para essas 4 criptomoedas

3 mins
Por Valdrin Tahiri
Traduzido Thiago Barboza

EM RESUMO

  • Várias altcoins atingiram novas mínimas em 17 de agosto. Embora algumas tenham se recuperado, os aumentos foram em grande parte insignificantes na recuperação dos níveis de suporte anteriormente perdidos.
  • DASH e ALGO saíram das áreas de suporte horizontal, enquanto EOS e XTZ ainda estão negociando dentro de seus respectivos níveis de suporte horizontal.
  • Embora a DASH esteja consideravelmente acima de sua mínima histórica, a ALGO já caiu para uma nova mínima, enquanto a EOS e o XTZ estão muito perto de fazê-lo.
  • promo

Agosto foi um mês de baixa para o mercado de criptomoedas. Isso ficou evidente tanto no Bitcoin (BTC) quanto em várias outras altcoins.

Embora haja esperança de que uma reversão de alta comece em setembro, essas quatro criptomoedas de baixa têm uma perspectiva negativa, indicando que o pior ainda está por vir.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

A DASH cai para o preço mais baixo desde 2017

O preço da DASH caiu desde sua máxima histórica de US$ 1.625 em dezembro de 2017. Dois anos depois, o preço saltou na área de suporte horizontal de US$ 40 (ícone verde), criando um longo pavio inferior e iniciando um movimento ascendente.

No entanto, o preço da DASH reverteu novamente para baixa em maio de 2021. Em julho de 2023, finalmente rompeu a área de suporte horizontal de US$ 40, atingindo uma mínima de US$ 23,86 em 17 de agosto. Este foi o preço mais baixo desde fevereiro de 2017.

O RSI semanal sustenta a continuação da queda. O indicador está abaixo de 50 (ícone vermelho) e caindo, ambos sinais de tendência de baixa.

Setembro promete ser de turbulento para essas 4 criptomoedas
Gráfico Mensal DASH/USD. Fonte: TradingView

Neste cenário, portanto, uma queda de 60% em relação ao preço atual pode ser projetada em direção ao próximo suporte em US$ 10, caso a queda continue. 

A Algorand (ALGO) cai para mínima histórica

O preço da ALGO caiu desde a sua máxima de US$ 2,99 em novembro de 2021. A queda foi rápida e sem retração, seguindo uma linha de resistência descendente acentuada. Mais recentemente, a linha causou rejeição em abril de 2023.

Posteriormente, a ALGO rompeu a área horizontal de US$ 0,11 e atingiu uma nova mínima histórica de US$ 0,08 em 17 de agosto. Então, a ALGO não conseguiu saltar e fechar acima da área horizontal de US$ 0,11. Além disso, ainda segue a linha de resistência descendente acima mencionada.

Como o preço está no nível mais baixo de todos os tempos, a retração externa de Fibonacci pode ser usada para determinar o próximo nível de suporte. Isso leva ao suporte de US$ 0,072. Esta é uma queda de 25% medida em relação ao preço atual.

Setembro promete ser de turbulento para essas 4 criptomoedas
Gráfico Semanal ALGO/USDT. Fonte: TradingView

Por outro lado, se recuperar a área de US$ 0,11 e romper a linha de resistência de longo prazo pode causar um aumento de 200% em direção a próxima resistência em US$ 0,29. Atualmente, parece improvável que isso ocorra.

O Preço da EOS se aproxima das mínimas históricas

O preço da EOS caiu desde a criação de um topo mais baixo em junho de 2021. Ao longo do ano passado, ele saltou várias vezes na área de suporte horizontal de US$ 0,90. Contudo, o rompimento de junho invalidou a área de suporte. A queda levou a uma mínima histórica de US$ 0,50 em 17 de agosto.

Embora a EOS tenha aumentado ligeiramente desde que o salto foi praticamente insignificante. O preço ainda está 50% abaixo da área horizontal de US$ 0,90, que agora deverá atuar como resistência.

Setembro promete ser de turbulento para essas 4 criptomoedas
Gráfico Semanal EOS/USD. Fonte: TradingView

Portanto, a previsão de preço mais provável da EOS é de baixa. Uma queda de mais 80% em direção ao próximo suporte de Fibonacci em US$ 0,13 ocorrerá caso a EOS perda a área de suporte horizontal de US$ 0,50.

A Tezos (XTZ) fecha a lista das criptomoedas baixistas

O preço da XTZ foi negociado dentro da área de suporte horizontal de US$ 0,72 desde o final de 2022. Durante esse período, ele saltou três vezes (ícones verdes) dentro da área.

No entanto, cada salto foi mais fraco que o anterior. Isso significa uma diminuição do ímpeto e sugere que os ursos estão gradualmente assumindo o controle. Portanto, um eventual rompimento da área de US$ 0,72 poderá ocorrer em breve.

A presença de uma linha de resistência descendente sustenta ainda mais esta previsão de baixa do preço da XTZ. A XTZ pode cair 30% em direção ao próximo suporte em US$ 0,50, caso rompa a região atual. Isso seria muito próximo da mínima histórica de US$ 0,48.

Gráfico Semanal XTZ/USDT. Fonte: TradingView

Por outro lado, um rompimento da linha de resistência significará que a tendência é de alta e pode levar a um aumento de 80% no preço, para US$ 1,25.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2019 conheceu as criptomoedas e blockchain, mas foi em 2020 que decidiu imergir nesse universo e utilizar seu conhecimento acadêmico para ajudar a difundir e conscientizar sobre a importância desta tecnologia disruptiva.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados