Ver mais

SEC sinaliza tempos difíceis para Binance, Coinbase e plataformas DeFi

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • David Hirsch, da SEC, confirmou que a agência irá perseguir empresas do mercado cripto, incluindo a Coinbase, Binance e potenciais plataformas DeFi.
  • Em 2022, a maioria das ações de fiscalização da SEC foram contra as ofertas iniciais de moedas, vistas como ofertas de títulos não registrados.
  • Hirsch revelou que a SEC está investigando intermediários para investidores cripto que não cumpriram os requisitos regulatórios.
  • promo

O chefe de Crypto Assets e Cyber Units da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), David Hirsch, confirmou que a agência está tomando medidas contra várias empresas do mercado de criptomoedas. Além de exchanges centralizadas como a Coinbase e Binance, a SEC não descarta processar plataformas de finanças descentralizadas (DeFi).

Falando no Securities Enforcement Forum Central em Chicago, Hirsch disse que o rótulo “DeFi” não vai impedir a SEC de fazer o seu trabalho. No entanto, ele admitiu que a agência não tem recursos para processar todos os tokens que considera violarem as atuais leis de valores mobiliários.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

SEC na aplicação DeFi

A primeira ação da SEC contra uma plataforma financeira descentralizada envolveu a acusação de dois moradores da Flórida, Gregory Keough, Derek Acree e sua empresa Blockchain Credit Partners. Segundo a autarquia, os acusados venderem dois tokens como títulos não registrados.

Os parceiros de negócios concordaram em cessar as operações e pagar restituições no valor de US$ 12.849.354, bem como US$ 125.000 em multas. Na época, o chefe de processamento de produtos financeiros complexos da SEC, Daniel Michael, disse:

“As leis federais de valores mobiliários aplicam-se com igual força a fraudes antigas envoltas na tecnologia mais recente de hoje.”

Em 2022, a maioria das ações de fiscalização da agência foram contra as ofertas iniciais de moedas. Diversos projetos cripto usam ICOs para arrecadar fundos, uma atividade que a SEC rotula como uma oferta de títulos não registrados.

SEC sinaliza tempos difíceis para Binance, Coinbase e plataformas DeFi
Fonte: Cornerstone Research

Mais recentemente, a autarquia moveu ações contra a LBRY, uma plataforma descentralizada de criação e compartilhamento de conteúdo, bem como contra Richard Heart, o fundador do ecossistema PulseChain. A agência venceu o litígio contra a LBRY depois que os tribunais decidiram que seu token LBC era um título não registrado.

Casos contra as exchanges são apenas o começo

Ao contrário de ações semelhantes contra empresas tradicionais, que normalmente correm para fazer um acordo com a agência, as empresas de criptomoedas geralmente optam por litigar. Isso sobrecarrega os recursos de fiscalização da agência, disse Hirsch.

No início deste ano, a SEC processou a Binance por supostamente enganar os reguladores e administrar mal os fundos de seus clientes. Posteriormente, ela entrou com uma ação de execução contra a Coinbase por operar como uma corretora não registrada nos EUA.

De acordo com Hirsch, a agência está investigando intermediários para investidores cripto, incluindo corretores, revendedores, exchanges, agências de compensação, “ou quaisquer outros que estejam ativos neste espaço” que estejam sob sua jurisdição.

A SEC também está de olho em entidades que não cumpriram os requisitos regulamentares e de divulgação aos investidores.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados