Ver mais

Presidente de El Salvador defende o Bitcoin e chama FTX de um “Esquema Ponzi”

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, disse em 14 de novembro de 2022 que ainda há tempo para evitar escândalos cripto como o FTX, porque ainda é cedo para a adoção.
  • Bukele comparou o desastre da FTX à saga de Bernie Madoff e a um esquema Ponzi.
  • Após a falência da FTX, o CEO da Binance, Changpeng 'CZ' Zhao, confirmou que Bukele não tinha participações em BTC na FTX.
  • promo

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, comparou a exchange FTX a um esquema Ponzi, além de tecer elogios à escassez e as propriedades deflacionárias do Bitcoin.

Bukele agrupou o caso Bernie Madoff, Enron, WorldCom e a exchange FTX falida de Sam Bankman-Fried na categoria Ponzi ou esquema de pirâmide cripto.

Assim, o presidente salvadorenho twittou: “FTX é o oposto do #Bitcoin. O protocolo foi criado precisamente para evitar esquemas Ponzi, corridas a bancos, Enron, WorldCom, Bernie Madoff, Sam Bankman-Fried… resgates e realocações de riqueza. Alguns conseguem, outros ainda não. Ainda estamos adiantados.”

Ele acrescentou que as pessoas se tornam vítimas de colapsos como o da FTX por não estarem familiarizados com o Bitcoin e seu ecossistema. Apesar dessa falta de entendimento, ele acredita que ainda há tempo de usar o Bitcoin para evitar falhas como a FTX.

Saga FTX se expande internacionalmente

Entre o pedido de falência do Capítulo 11 da FTX e a exchange sendo hackeada, o CEO da Binance, Changpeng ‘CZ’ Zhao, twittou que Bukele não possuía Bitcoin em uma conta FTX, chamando as informações de errôneas e sem fundamento.

Bukele recebeu críticas do Fundo Monetário Internacional por tornar o Bitcoin moeda de curso legal no país sul-americano em 2021. De acordo com a Bloomberg, El Salvador possui 2.381 Bitcoins, que caíram 60% em valor em meio ao prolongado inverno cripto.

Presidente de El Salvador defende o Bitcoin e chama FTX de um “Esquema Ponzi”
Fonte: Bloomberg

A saga FTX continua a crescer internacionalmente, com as autoridades das Bahamas iniciando uma investigação sobre a extinta exchange.

De acordo com um comunicado no domingo, 13, a Polícia Real das Bahamas está investigando a possibilidade de “improbidade criminal” da FTX.

“À luz do colapso global da FTX e da liquidação provisória da FTX Digital Markets Ltd., uma equipe de investigadores financeiros da Divisão de Investigação de Crimes Financeiros está trabalhando em estreita colaboração com a Comissão de Valores Mobiliários das Bahamas para investigar se ocorreu alguma conduta criminosa.”

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2019 conheceu as criptomoedas e blockchain, mas foi em 2020 que decidiu imergir nesse universo e utilizar seu conhecimento acadêmico para ajudar a difundir e conscientizar sobre a importância desta tecnologia disruptiva.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados