Ver mais

Polkadot: estado atual e principais métricas

18 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Polkadot é considerado um dos maiores ecossistemas de desenvolvedores cripto e DeFi. Polkadot overview: conceito, missão, história, e principais métricas.
  • Por que o Polkadot é chamado de Layer Zero (L0) e como sua arquitetura capacita o maior ecossistema de multichain Web3 do mundo?
  • Panorama geral e estado atual da Polkadot.
  • promo

    Polkadot é uma das melhores coisas que já foram feitas com a tecnologia blockchain.

    Apelidada de unicórnio blockchain em 2020, ela visa possibilitar uma Web3 totalmente descentralizada, em que usuários podem ter total controle sobre suas atividades.

    Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

    Hoje, veremos qual seu estado atual e como a Polkadot avançou desde o começo do ano, comentando sobre:

    1. Polkadot overview: conceito, sua história, missão e linhas gerais.
    2. Por que a Polkadot se chama Layer Zero (L0) e como sua arquitetura capacita o maior ecossistema de multichain Web3 do mundo? 
    3. Principais métricas da Polkadot;
    4. Panorama geral da rede;
    5. Ecossistema e Desenvolvimento: Cross-Consensus Message Format (XCM), Parachains e TVL.
    6. Atividade dos desenvolvedores;
    7. Descentralização e visão geral do Staking;
    8. Análise qualitativa:  Open Gov, Governança e atualizações da rede em 2023

    1 – Overview da Polkadot

    1.1 –  O que é Polkadot? Qual seu objetivo?

    Polkadot é uma plataforma que conecta redes privadas e de consórcio, redes públicas e não permissionadas, oráculos, dApps e tecnologias ‘futuras’ – que ainda não foram concluídas. 

    Ele é um sistema criado para facilitar uma Internet em que blockchains independentes podem trocar informações e transações de forma confiável por meio da cadeia de retransmissão Polkadot (Relay Chain).

    Ele é um protocolo que possui o objetivo de tornar mais fácil criar e conectar aplicativos, serviços e instituições descentralizadas. Ao capacitar os inovadores a criar melhores soluções, busca libertar a sociedade de sua dependência das Big Techs e do capitalismo de vigilância.

    1.2 – Como a Polkadot surgiu?

    Após o lançamento do Whitepaper original da Polkadot em outubro de 2016, seus fundadores, Dr. Gavin Wood e Peter Czaban criaram a Web3 Foundation para lhe dar suporte e, em 2017, realizaram um ICO que conseguiu arrecadar mais de US$ 140 milhões com a venda de 50% do suprimento de tokens de 10.000.000 DOT. DOT é o token nativo da rede Polkadot.

    No entanto, a empolgação causada pelo bem sucedido ICO durou pouco. Em 6 de novembro de 2017, a exploração de uma vulnerabilidade na carteira multi-sig da Parity levou a empresa a perder mais de 500.000 ETH, incluindo US$ 98 milhões dos mais de US$ 140 milhões arrecadados por meio da ICO da Polkadot. 

    Ainda assim, após o prejuízo, a Polkadot conseguiu realizar com sucesso duas vendas para investidores privados: uma em 2019, que lhe rendeu uma arrecadação de aproximadamente US$ 60 milhões; e outra em 2020, que lhe rendeu em torno de 3.982,07 bitcoins (BTC), no valor estimado de US$ 42,76 milhões.

    E, assim, a empresa resistiu.

    Aos que duvidaram das promessas feitas em seu ICO realizado em 2017, o time da Polkadot respondeu com um extraordinário crescimento nos anos seguintes, realizando quinze forkless upgrades bem-sucedidos em 2022 e quatro upgrades adicionais de tempo de execução forkless durante o primeiro trimestre de 2023. 

    1.3 – Linhas gerais 

    Polkadot  é uma rede de blockchain Nominated Proof-of-Stake (NPoS), projetada para suportar várias redes de camada 1. interconectadas e específicas de aplicativos, conhecidas como parachains. Em resumo, ela permite interoperabilidade e escalabilidade para todas as cadeias e aplicativos que a utilizam.

    Cada rede construída dentro do Polkadot usa o Substrate, a estrutura de desenvolvimento blockchain da Parity Technologies que permite aos desenvolvedores selecionarem componentes específicos que melhor se adaptem à cadeia específica de seu aplicativo. 

    Polkadot é, pois, todo o ecossistema de parachains que se conectam a uma única plataforma de base conhecida como Relay Chain. Essa plataforma de base não oferece suporte à funcionalidade do aplicativo, mas abriga todos os validadores e é responsável por proteger, governar e conectar os parachains.

    Bem por isso, a própria Polkadot se refere a si mesma como um “meta protocolo” – ou uma “camada zero” – na pilha de tecnologia.

    2 – Por que o Polkadot se chama Layer Zero (L0) e como sua arquitetura capacita o maior ecossistema multichain Web3 do mundo? 

    Antes de respondermos a estas perguntas, como é necessário que todos estejam na mesma página, vamos relembrar rapidamente alguns conceitos. 

    — O que são Camadas ou ‘Layers’ blockchain?

    Há diferentes partes em uma arquitetura blockchain, cada uma servindo a um propósito exclusivo, projetadas para trabalhar em conjunto. Considera-se cada parte como uma camada. A tecnologia Web3 é construída em camadas para segurança e escalabilidade, o que requer uma combinação de diferentes protocolos e funções para trabalhar em conjunto. Isso é chamado de pilha de tecnologia.

    Blockchains começam com um bloco de gênese que são adicionados à rede blockchain por meio da criação de blocos sobre ela. Cada bloco armazena novas transações, e também contém um resumo do que existe no bloco anterior, garantindo que tudo esteja vinculado. 

    Um mecanismo de consenso descentralizado garante a validação de todas as transações e blocos.

    Mas toda essa estrutura, que garante a segurança da rede e a imutabilidade das transações, também causa lentidão e congestionamento de transações quando há muita demanda na rede. 

    Bem por isso, as camadas de uma blockchain podem ser usadas para escalonar, separando cada componente da arquitetura geral do blockchain, de modo que cada um possa ser otimizado e desenvolvido separadamente. 

    E dimensionar, aqui, significa construir de uma forma que permita que a blockchain conclua mais trabalho e, ao mesmo tempo, mantenha a segurança.

    Segundo a Web3 Foundation, que dá suporte ao Polkadot e ao Kusama, há quatro camadas na pilha de tecnologia Web3.

    No geral, as camadas do blockchain variam da camada 0, a camada fundamental mais profunda, até a camada 4, que é a interface com a qual o usuário interage. Veja aqui (Fig. 01).

    — O que a Web3 Foundation quer dizer quando posiciona a Polkadot como uma camada zero e como isso será para os usuários da plataforma?

    O Polkadot é considerado pela Web3 Foundation uma blockchain de camada 0 porque serve como um “meta protocolo” sobre o qual são implantados outros blockchains de camada 1 (plataformas de contratos inteligentes e blockchains de aplicativos específicos).

    Como uma blockchain de camada 0, Polkadot é a base da pilha de tecnologia composta de protocolos para comunicação. 

    É o nível mais baixo de programação que define um padrão ou ponto de partida para que as blockchains L1 sejam construídas de forma a otimizar a segurança e a interoperabilidade. 

    Essa compatibilidade é possível porque como uma L0, a Polkadot fornece uma linguagem comum para todas as redes conectadas usarem.

    O usuário final quase nunca interage com essa camada da pilha de tecnologia porque a própria L0 não realiza esse trabalho. Ela fornece as ferramentas usadas pelas blockchains L1 para concluir o trabalho. 

    No nosso caso, a Polkadot não hospeda contratos inteligentes, mas fornece as ferramentas para que os “parachains” (L1s no L0 da Polkadot) possam criar e fornecer contratos inteligentes.

    Assim, Polkadot é uma camada zero porque é uma plataforma de interação low-trust para os parachains. 

    Como um protocolo de interoperabilidade, a Polkadot oferece segurança por meio de consenso para os parachains. Como consequência dessa arquitetura, a Polkadot permite que os blockchains troquem mensagens e realizem transações sem a necessidade de um intermediário adicional, pois a camada zero já atende a essa finalidade. A próprio Polkadot executa apenas funções mínimas, incluindo segurança, staking e governança.

    3 – Principais métricas da Polkadot

    De início, esta análise se baseou nas cadeias de retransmissão da Polkadot (Relay Chain), e não nas parachains. Para se ter uma idéia geral das principais métricas e desempenho da Polkadot, veja a Fig.2

    A Polkadot conseguiu se manter firme em seus objetivos de desenvolvimento durante o desafiador inverno cripto

    Ao longo de 2022, a Polkadot realizou seus leilões de parachain, introduziu a versão mais recente de seu sistema de governança e implementou com sucesso o cross-consensus message format (XCM), enquanto procedia contínuas atualizações na rede “sem exigir hard forks”. 

    E em 2023, continuou trilhando seu caminho de desenvolvimento e expansão da rede, integrando com sucesso seis parachains adicionais à sua plataforma, elevando o número total para 41. 

    Ainda, continuou a adotar e expandir o XCM (que permite a troca segura entre cadeias de qualquer tipo de dados), além de realizar quatro atualizações de tempo de execução (forkless runtime upgrades).

    3.1) Principais métricas: estado atual do desempenho financeiro da Polkadot

    — Receita e capitalização de mercado

    Atualmente, a Polkadot está classificada entre o 10º e o 15º maior projeto cripto por capitalização de mercado.

    E suas finanças tiveram um primeiro trimestre de 2023 estável, com um aumento em sua capitalização de mercado circulante de 51%, de US $5,1 bilhões para US $7,7 bilhões. Tal aumento foi um pouco maior do que o aumento de 46% do mercado mais amplo.

    Em termos de receita, a Polkadot gerou US $120.000 no primeiro trimestre de 2023, um aumento de 28% no trimestre em relação aos US $94.000. A receita do Polkadot é calculada como a soma de todas as taxas de gás gastas na Relay Chain (cadeia de retransmissão).

    Em vez de vir de usuários finais que interagem com aplicativos, as taxas de gás na Relay Chain são acumuladas por meio de transferências de tokens, staking, eleições de validadores, votação de governança e participação em leilões de slots de parachain.

    — O token nativo da Polkadot (DOT)

    O token nativo da Polkadot, o DOT, serve a três propósitos principais: governança, staking e vinculação de parachain. O DOT tem uma política monetária inflacionária e não tem oferta máxima, com uma média de aproximadamente 10% de inflação anual. Polkadot tem como objetivo manter uma taxa de staking ideal, o que leva em conta o respaldo suficiente do DOT para evitar possíveis comprometimentos de segurança e, ao mesmo tempo, manter o token nativo líquido. 

    A taxa de staking ideal atual é de aproximadamente 50%, embora varie de acordo com o número de parachains. Durante o primeiro trimestre, a Polkadot teve quase 50% de seu suprimento em staking, indicando que os mecanismos estavam funcionando. O rendimento anual de staking do DOT é de aproximadamente 15%, o que significa que os stakers do Polkadot estão obtendo um rendimento real de cerca de 5%.

    — O Polkadot Treasury

    O Polkadot Treasury é financiado por meio de recompensas de bloco, redução de validadores, taxas de transação e ineficiências de staking. 

    Os recursos do Treasury são projetados para serem gastos a cada 24 dias, conhecido como período de gastos (spend period), e, em seguida, 1% do excesso de recursos não gastos é queimado. 

    Tais fundos são mantidos em uma conta do sistema que não pode ser acessada por ninguém, portanto, todos os gastos são executados automaticamente na rede.

    Durante o primeiro trimestre, a tesouraria teve 1,4 milhão de DOT (US $8,6 milhões) em despesas. Esse valor foi usado para várias iniciativas, incluindo implementações de infraestrutura, eventos comunitários e provisões de liquidez. 

    A Polkadot encerrou o trimestre com um saldo de tesouraria de 44 milhões de DOT (US $280 milhões). A implementação do OpenGov provavelmente resultará em um maior uso de caixa.

    4 – Panorama Geral da Rede

    A Relay Chain – rede de retransmissão –  é a cadeia central da Polkadot. Todos os validadores Polkadot estão em uma posição na Relay Chain em DOT e validam pela Relay Chain. 

    A Relay Chain é composta por um número relativamente pequeno de tipos de transações que incluem formas de interagir com o mecanismo de governança, leilões de parachain e participação em NPoS. Basicamente, ela tem uma funcionalidade mínima onde, para se ter uma idéia, não há suporte para contratos inteligentes. 

    Sua principal função é coordenar o sistema como um todo, inclusive os parachains. Outros trabalhos específicos são delegados aos parachains, que têm implementações e recursos diferentes.

    A Polkadot Relay Chain tem várias funções principais, incluindo proteger, governar e conectar os parachains. 

    Nesse passo, seus usuários finais geralmente fazem transações e usam a rede basicamente via parachains

    Ainda que assim seja, a Relay Chain oferece suporte a algumas funcionalidades do usuário final, como transferências de tokens, staking, eleições de validadores, votação de governança e participação em leilões de slots de parachain.

    As métricas de contas ativas diárias da Relay Chain diminuíram, despencando em torno de 16% – passando de 8.300 para 6.900. Some-se a isto a queda da criação de novas contas diárias, que tiveram uma redução em torno de 28% – de 2.400 para 1.700. 

    Mesmo assim, apesar das reduções, ambas as métricas relacionadas a contas são consistentes com as médias históricas. O pico de contas ativas no quarto trimestre de 2022 foi impulsionado pelo lançamento de nomination pools, e não está claro o que impulsionou o pico do primeiro trimestre de 2023. 

    Aqui, uma curiosidade. Houve um grande aumento de criação de contas em um único dia, 16 de dezembro, causado por um endereço relacionado à Binance.

    5 – Ecossistema e Desenvolvimento 

    Para se ter uma ideia do tamanho do ecossistema Polkadot, veja a Fig.3.

    5.1) Cross-Consensus Message Format (XCM)

    Para se ter uma idéia das transferências via XCM dos principais parachains em Polkadot, num período de 7 dias, veja a Fig.4.

    O Cross-Consensus Message Format (XCM)  é um formato e uma linguagem de mensagens usados para a comunicação entre sistemas de consenso. O XCM desempenha um papel fundamental na interoperabilidade da Polkadot entre parachains e outros sistemas orientados por consenso. O XCM permite interações complexas entre consensos, fornecendo um formato de mensagem padrão para que as blockchains se comuniquem perfeitamente entre si.

    Já o XCMP – Cross Chain Message Passing – é o protocolo real da camada de rede que fornece mensagens formatadas em XCM a outros parachains participantes. O XCMP está atualmente disponível como XCMP-Lite (HRMP).
    Desde seu lançamento em maio de 2022, o uso do XCM tem aumentado constantemente, com aproximadamente 240.000 mensagens XCM enviadas até o momento.

    A maioria dos casos de uso do XCM está relacionada a transferências de ativos. No entanto, neste primeiro trimestre de 2023, houve um considerável aument em outros casos de uso, como operações e teletransporte de ativos. O número de canais de XCM também continuou a crescer, com a Polkadot encerrando o primeiro trimestre de 23 com 111 canais, em comparação com 70 no quarto trimestre de 2022.

    Por fim, o XCM V3 é a próxima iteração do XCM. Essa versão apresentará novos recursos, como capacidade de programação aprimorada, ponte para redes externas, bloqueio entre cadeias, pagamentos de taxas aprimoradas e NFTs. O XCM V3 foi incorporado à base de código da Polkadot em janeiro de 2023 e atualmente está em fase de auditoria e aprovação.

    5.2) Parachains

    Os leilões de parachain slot da Polkadot vem registrando um declínio contínuo no total de DOT vinculado durante o primeiro trimestre de 2023. Em seis leilões slots, 325.000 DOT (US$ 2,1 milhões) foram garantidos, o que representa uma queda de 53% em relação ao último trimestre. O slot médio foi adquirido por aproximadamente 55.000 DOT, o que é significativamente menor do que a aquisição média de 20 milhões de DOT durante o primeiro lote de leilões.

    Os custos reduzidos de aquisição de slots levaram mais parachains a autofinanciar seus slots, sendo que quatro de cada seis slots foram autofinanciados durante o 1º trimestre. Um número crescente de projetos está aproveitando as exigências mais baixas para garantir um espaço na rede Polkadot. A capacidade de autofinanciar slots permite que os projetos lancem seus parachains mais rapidamente, sem precisar depender de fontes de financiamento externas.

    Os seis projetos que garantiram vagas na parachain foram:

    • Bittensor: projetado para acelerar o desenvolvimento da inteligência artificial. Ele apresenta uma estratégia de treinamento otimizada na qual os modelos interagem em um ecossistema iterativo e incentivado. Ele também promove uma abordagem mais equitativa e colaborativa para sua propriedade e acesso. Esta coluna, aliás, já falou sobre a Bittensor.
    • Subsocial – é uma plataforma de rede social criada para dar suporte às redes sociais do futuro. Esses aplicativos apresentarão métodos de monetização incorporados e resistência à censura, em que os usuários serão proprietários de seu conteúdo e gráficos sociais.
    • Aleph Zero: é uma blockchain que aumenta a privacidade e garante escalabilidade, baixos custos de transação e segurança máxima. Ele usa conhecimento zero e tecnologia de computação multipartidária (MPC).
    • Manta Network – Sua missão é expandir a preservação da privacidade de uma maneira fácil de usar para todos os aplicativos blockchain. Isso se traduz em privacidade na rede ao fazer transações e swapping de quaisquer ativos de parachain. Ela permite que os usuários privatizem ativos de parachain, como o DOT, em DOT privado e os troquem de forma privada por outros ativos de parachain ou enviem de forma privada para outros endereços de wallet.
    • Hashed Network – – Hashed Network – essa rede possibilita o ciclo de vida completo dos negócios para organizações digitalmente nativas e empresas da Web3 que buscam benefícios nas economias digitais descentralizadas.
    • t3rn – é um protocolo multichain que traz interoperabilidade à execução  e à capacidade de composição de contratos inteligentes para o ecossistema Polkadot. O objetivo final do t3rn é permitir a colaboração entre blockchains e criar um ecossistema justo. O ecossistema permitirá que qualquer pessoa utilize e implemente um contrato inteligente interoperável, e recompensará os desenvolvedores de acordo com suas contribuições.

    O contrato de arrendamento inicial para o primeiro lote de parachains Polkadot, que inclui Acala, Moonbeam, Astar, Parallel e Clover, está programado para expirar em 24 de outubro de 2023. 

    Para manter o arrendamento, os parachains devem participar de um novo leilão e fazer uma oferta bem-sucedida pela continuidade. 

    Quando o arrendamento expirar, todo o DOT original garantido durante os leilões se tornará totalmente líquido. 

    No entanto, o DOT garantido para esses leilões é adquirido linearmente, de modo que é improvável que tenha um grande impacto no preço do DOT.

    Recentemente, a Polkadot lançou uma série de quatro posts em seu blog com os primeiros 41 parachains. 

    A Parte I da série aborda DeFi, enquanto a Parte II se concentra em cadeias de sistemas, contratos inteligentes e mídia social. A Parte III foca em dados, ID, privacidade, armazenamento e infraestrutura, e, por fim, a Parte IV explora sustentabilidade, IoT, NFTs, games e o metaverso.

    5.3) Total Value Locked (TVL)

    A TVL é distribuída uniformemente pelos top parachains Polkadot, conforme demonstrado na Fig.5.

    Os dados agregados do parachain Polkadot podem ser difíceis de reunir, mas analisamos alguns dos dados dos principais parachains. 

    A TVL está bem distribuída entre os principais parachains da Polkadot, com o Moonbeam liderando o grupo, seguido de perto por Acala, Astar e Parallel.

    • A Moonbeam encerrou o primeiro trimestre com US $64 milhões em TVL, com a Moonwell Artemis respondendo por US $36 milhões do total. A Stella Swap, nativa da Moonbeam, contribuiu com US $8 milhões para a TVL e foi responsável pela maior parte dos volumes de DEX na rede.
    • A Acala encerrou o primeiro trimestre com US $52 milhões em TVL, sendo que a maior parte (US$ 49 milhões) veio de um CDP que cunhou a stablecoin USD. A Acala também tem uma DEX nativa, a Acala Swap, que gera todo o volume de DEX na rede.
    • O Astar encerrou o primeiro trimestre com US $45 milhões em TVL. A DEX ArthSwap liderou o caminho com US $17 milhões de TVL, seguida pela CDP AstridDAO com US$ 6 milhões de TVL e vários protocolos de empréstimo e DEXs de US$ 2 a US $5 milhões de TVL.

    – A Parallel encerrou o primeiro trimestre com US $43 milhões em TVL, com o protocolo de empréstimo Super App contribuindo com a maior parte do TVL. Ele oferece toda a funcionalidade DeFi.

    6 – Atividade dos desenvolvedores

    Segundo o relatório anual da Electric Capital, a Polkadot teve uma das maiores bases de desenvolvedores, com mais de 750 deles em tempo integral e 2.000 no total. Embora esse número tenha crescido 2% em relação ao ano anterior, seu crescimento ainda está atrás de ecossistemas emergentes como a Polygon. Todavia, o número de desenvolvedores em tempo integral de Polkadot cresceu mais de 16 vezes desde 2018.

    A Polkadot Blockchain Academy está aceitando inscrições para sua terceira onda de treinamento em Berkeley, Califórnia. A academia treina engenheiros para que se tornem qualificados na tecnologia Web3. Seu programa abrange tópicos como cripto, economia, blockchain, Substrate, pallet development, Polkadot, parachains, contratos inteligentes e mensagens de consenso cruzado (XCM). Os treinamentos anteriores ocorreram em Cambridge e Buenos Aires.

    A Polkadot dá grande ênfase às ferramentas para desenvolvedores, fornecendo uma lista abrangente de tecnologias de código aberto que contribuem e utilizam Polkadot, Kusama e Substrate. Essa lista se chama Polkadot Open-Source Tech Stack. Ela é dividida em várias categorias, como interface de usuário, ferramentas, APIs e linguagens, contratos inteligentes de tinta, cadeias e paletes, host, ferramentas de manutenção de rede, assinaturas, consenso, rede e primitivo. 

    O objetivo da Polkadot ao oferecer tais recursos é facilitar aos desenvolvedores a construção de sua rede e contribuir para o crescimento do ecossistema.

    7 – Descentralização e visão geral do Staking

    A abordagem de consenso da Polkadot é única, empregando um mecanismo de NPoS (Nominated Proof-of-Stake) e um modelo diferente de validator-reward. 

    O modelo garante que os validadores recebam recompensas quase idênticas, incentivando os nominators a fazer stake com validadores de staking mais baixo para ganhar recompensas mais altas e, por fim, descentralizar o conjunto de validadores. 

    No primeiro trimestre, 97% dos validadores tinham entre 1,7 e 2,6 milhões de DOT staked, o que indica o sucesso do modelo. Como resultado, a Polkadot ostenta um Coeficiente Nakamoto alto de cerca de 70, bem acima da média do setor.

    Em um esforço para tornar o staking acessível a todos, a Polkadot introduziu os Nomination Pools no último trimestre. 

    Esses pools permitem que vários detentores de DOT combinem seus tokens e atuem como um único nomeador, apoiando um conjunto escolhido de validadores com sua participação agregada. Os Nomination Pools estão disponíveis no painel de staking e em carteiras populares como Nova Wallet, Talisman e SubWallet. 

    No primeiro trimestre, o Polkadot tinha 116 Nomination Pools ativos

    8 – Análise Qualitativa

    8.1) Open Gov

    O OpenGov da Polkadot inaugura uma nova era de governança focada na comunidade

    Esse modelo inovador coloca a comunidade no centro dos processos de tomada de decisão e se distancia da liderança anterior da Parity e da Web3.

    O OpenGov permite que todas as decisões dentro da rede Polkadot resultem de referendos propostos pela comunidade. Pela primeira vez, vários referendos podem ser realizados simultaneamente, acelerando a aprovação de moções. 

    As propostas são categorizadas em níveis com condições específicas, como períodos de votação designados, um número máximo de votos elegíveis por vez e um depósito de DOT necessário. 

    E à medida que os níveis aumentam, as condições para aprovar uma proposta se tornam mais rigorosas.

    O Conselho e o Comitê Técnico foram substituídos pela Fellowship in OpenGov. A Fellowship desempenha três funções principais: atuar como consultor técnico, manter e desenvolver protocolos e códigos essenciais e promover a tecnologia Polkadot. A Fellowship funciona como uma DAO de desenvolvedores, permitindo que todos os usuários participem, reduzindo as preocupações com a centralização. 

    Um sistema de classificação com vários mecanismos garante a descentralização, incluindo uma Constituição, votação da comunidade para cargos seniores e verificações e balanços para limitar o controle da liderança. 

    Embora a Fellowship não possa aprovar referendos, ela pode colocá-los em uma white list, tornando-os mais fáceis e rápidos de serem aprovados.

    Em novembro, o OpenGov foi lançado na Kusama e, em dezembro, pela primeira vez, dois órgãos de governança votaram simultaneamente para aprovar uma proposta na rede, incluindo a Fellowship. Essa votação demonstrou os recursos do sistema e deu aos usuários um vislumbre do futuro da rede Polkadot.

    8.2)  Governança e atualizações da rede em 2023

    Durante o primeiro trimestre de 2023, o Polkadot promulgou 16 referendos:

    1. Referendum 88: Proposta Snowbridge Funding
    2. Referendum 91: Aumento do número máximo de Nomination Pools
    3. Referendum 94: Polkadot Alliance
    4. Referendum 96: Runtime Upgrade para v9340
    5. Referendum 97: Unbrick Bitgreen Parachain
    6. Referendum 98: Atualização Bittensor Genesis State
    7. Referendum 99: Atualização Polkadot System Parachains v9360
    8. Referendum 100: Setting pvf Checking Enabled in the Configuration to TRUE
    9. Referendum 101: Approval of WASM Smart Contract Bounties
    10. Referendum 102: Runtime Release to v9360
    11. Referendum 104: Unbrick Zeitgeist Parachain
    12. Referendum 105: Runtime Upgrade to v9370
    13. Referendum 106: Um novo lote de Canais HRMP: HydraDX, Kapex, Ajuna, Pendulum, Litentry
    14. Referendum 107: Runtime Release v9370 for Polkadot
    15. Referendum 109: Cronograma de Leilões Polkadot 2023
    16. Referendum 110: Corrigir o registro do Genesis para Manta Parachain

    O Polkadot realiza upgrades forkless separando a lógica comercial da rede dos nodes que mantêm o consenso. 

    Em vez de codificar o tempo de execução nos nodes, os nodes da Polkadot contêm um host de execução do WebAssembly. 

    O tempo de execução é armazenado na próprio blockchain Polkadot, o que significa que a atualização da lógica pode ser feita por meio da atualização da lógica armazenada na rede. 

    Essa abordagem permite que as partes interessadas proponham e aprovem atualizações por meio de um sistema autônomo de governança on-chain. Durante 2022, o Polkadot foi atualizado 16 vezes via forkless upgrade.

    Durante o primeiro trimestre de 2023, a rede recebeu quatro atualizações de tempo de execução (forkless runtime upgrades):

    1. Polkadot V0.9.37
    2. Polkadot V0.9.38
    3. Polkadot V0.9.39 
    4. Polkadot V0.9.40

    Takeaway

    No primeiro trimestre de 2023, a Polkadot continuou seu caminho de desenvolvimento e expansão da rede. 

    Como vimos, ela teve um desempenho financeiro estável, com um aumento de 51%  na capitalização de mercado, e um crescimento de 28% na receita. 

    As despesas de tesouraria de 1,4 milhão de DOT (US$ 8,6 milhões) foram usadas para infraestrutura, eventos comunitários e provisões de liquidez, fechando o trimestre com um saldo de tesouraria de 44 milhões de DOT (US$ 280 milhões). 

    Embora das métricas de contas na Relay Chain tenham diminuído, elas permaneceram consistentes com as médias históricas.

    E mesmo no inverno cripto, o ecossistema Polkadot continuou a se expandir e teve um aumento constante no uso e crescimento nos canais  XCM, além da integração de seis parachains adicionais.

    Isso manteve a estabilidade dos validadores da Polkadot, com um alto Coeficiente Nakamoto e a adoção bem-sucedida dos pools de nomeação. 

    Some-se a isto quase 50% do suprimento da Polkadot em staking.

    E você? Acha que o futuro da Polkadot parece promissor? Tinha ideia do tamanho do ecossistema e do desempenho da Polkadot, que inclui XCM V3, OpenGov, parachains de sistema, dentre outros?

    Conhecimento é poder!! Nos vemos em breve!

    • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
    • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
    • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
    Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
    Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
    Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

    Trusted

    Isenção de responsabilidade

    Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

    image_from_ios-1.jpg
    Tatiana Revoredo
    Tatiana Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation. LinkedIn Top Voice em Inovação e Tecnologia. Estrategista Blockchain pela Saïd Business School, University of Oxford. Especialista em Blockchain Business Applications pelo MIT. Especialista em Artificial Intelligence & Business Strategy pelo MIT Sloan & MIT CSAIL. Especialista em Cyber-Risk Mitigation pela Harvard University. Convidada pelo Parlamento Europeu para a “The Intercontinental Blockchain Conference”....
    READ FULL BIO
    Patrocinados
    Patrocinados