Para onde está indo o metaverso após um ano de hype?

By josh.adams
27 novembro 2022, 18:00 -03
Traduzido Thiago Barboza
27 novembro 2022, 18:00 -03
EM RESUMO
  • De acordo com o Google Trends, o interesse no Metaverso diminuiu desde o pico em janeiro deste ano.
  • As recentes demissões feitas pela Meta aumentaram os temores de que a indústria não consiga apresentar seus argumentos aos usuários em potencial.
  • No entanto, vários dados de pesquisa parecem promissores para os entusiastas, mostrando interesse nos casos de uso do Metaverso.
  • promo

O futuro do Metaverso parece incerto. De acordo com o Google Trends, o interesse na tecnologia atingiu um recorde histórico em janeiro, caindo no segundo trimestre deste ano e se estabilizando desde então.

Com tantos bilhões de dólares nesta indústria, o BeInCrypto pergunta para onde esta indústria está indo e como ela se encontra depois de um ano de drama de mercado e hype.

O termo “Metaverso” apareceu pela primeira vez no romance “Snow Crash” de Neal Stephenson publicado em 1992. Inicialmente, era um termo de ficção científica para descrever uma realidade virtual onde os usuários escapariam do mundo distópico lá fora. Desde então, o termo mudou de ficção para realidade.

No entanto, relatórios recentes de adoção do Metaverso foram mistos. Um artigo da CoinDesk – usando dados do DappRadar – relatou que havia apenas 38 “usuários ativos” no Decentraland (MANA) em um período de 24 horas. O The Sandbox (SAND) supostamente tinha 522 usuários no mesmo período.

As plataformas do metaverso recuaram. Ressaltando que os números do DappRadar incluem apenas a interação exclusiva de endereços de carteira com o contrato inteligente de cada plataforma. Não inclui usuários que não usam seu token no jogo. Muitos usam o Metaverso como uma plataforma exclusivamente social.

Então, em que pé estamos?

Metaverso além do hype

O conceito de um metaverso construído na blockchain está longe do futuro aceito da mídia interativa. Segundo especialistas, não é garantido que se torne o meio dominante. RA e RV competiram melhor pela atenção de tecnólogos, futuristas e acadêmicos.

Então, a blockchain é uma necessidade para o futuro do Metaverso?

“Se as criptomoedas são ou não cruciais para o metaverso é em grande parte uma questão de definição”, diz Nils Pihl, cofundador e CEO da Auki Labs, especializada em realidade virtual e aumentada. “Se você definiu o metaverso como uma versão espacial da internet onde a identidade e a propriedade são gerenciadas por blockchain, então claramente é crucial – mas isso parece um truque barato.”

“Se a blockchain nunca tivesse sido inventada, o Metaverso ainda poderia (e ainda seria) pensado e construído. Neal Stephenson cunhou o termo muito antes de blockchain ser um conceito, e ele estava longe de ser o único visionário a descrever esse tipo de futuro ciberdélico.”

Refletindo sobre a calmaria do interesse, ele diz: “O hype foi inteiramente baseado em pessoas que esperavam lucrar, e não habitar esses mundos virtuais. Todo mundo estava apostando que mais alguém estaria interessado. Construa algo que as pessoas queiram usar, não algo que as pessoas esperam vender.”

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto tem um glossário que pode ajudar a responder a suas dúvidas em relação ao mundo cripto!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter, Instagram e Facebook.

Uma imagem mista para o metaverso

A demissão de mais de 11.000 funcionários da Meta na semana passada fez soar o alarme em todo o setor de tecnologia. Com o ceticismo preexistente e generalizado sobre o Metaverso, as pessoas estão novamente questionando a viabilidade de um modelo de negócios baseado neste conceito ainda mal definido.

Para outros, o conceito de “verdadeira propriedade” continua sendo uma das principais razões para um Metaverso baseado em blockchain.

“À medida que nossas vidas digitais se tornam uma parte maior de quem somos como indivíduos, a verdadeira propriedade de ativos digitais será crucial para o sucesso a longo prazo de qualquer metaverso”, diz John Burris, diretor de estratégia da VCOIN na IMVU. “A tecnologia Blockchain é o que permite a verdadeira propriedade.”

Coletivamente, estamos nos primeiros dias de desenvolvimento do metaverso e, com o tempo, acho que veremos a indústria ganhar mais força… Quando o ponto de virada acontecer, todos nós o veremos. Enquanto isso, nós e outros inovadores da Web3 continuaremos a construir a infraestrutura necessária para oferecer uma experiência robusta e dinâmica aos usuários.”

“A maioria dos empreendedores e inovadores com quem interagimos regularmente não depende da Meta para levar esse espaço adiante. Embora suas dificuldades sejam lamentáveis para a Meta, não é provável que impeça os construtores da Web3 de continuar a construir.”

Para onde está indo o metaverso após um ano de hype?
BeInCrypto

Então, o que dizem as pesquisas?

Embora as visões concorrentes permaneçam, uma pesquisa de outubro de 2022 com “entusiastas” do Metaverso pela Sitecore mostrou um grande interesse em muitos aspectos desses novos mundos digitais. Incluindo novas experiências, escapando da realidade, festivais e shows online, conhecendo novas pessoas e testando virtualmente novos produtos e serviços.

Novamente, esta é uma pesquisa de entusiastas. E muitas dessas experiências do usuário são inerentes à definição de um Metaverso. Mas ainda há obstáculos a serem transpostos.

Uma pesquisa anterior do público em geral pela Wunderman Thompson Intelligence também encontrou entusiasmo semelhante, mas também descobriu que apenas 15% dos entrevistados “sabiam o que era o metaverso e poderiam explicá-lo a outra pessoa”. Esta é uma métrica muito preocupante para a indústria.

Uma pesquisa de novembro da TELUS International descobriu que 65% dos entrevistados acreditam que o Metaverso se tornará “popular” dentro de cinco anos. Mais importante para as empresas, os entrevistados disseram que pagariam um prêmio de 5% por um produto ou serviço que fosse apoiado por uma experiência de metaverso de qualidade, com quase um quarto dizendo que gastariam até 10% a mais.

Como esses resultados da pesquisa correspondem à realidade não está claro. Mas por várias métricas, ainda há hype pelo Metaverso . Se isso será transferido para uso real é outra questão.

Tendências para o futuro

Existem pontos brilhantes para olhar para a frente. O Gartner identificou seis tendências que impulsionam o uso do Metaverso nos próximos três a cinco anos. Eles incluem jogos – que o Gartner prevê que crescerá 25%.

Outros incluem “computação espacial”, que pode aprimorar digitalmente objetos e paisagens da vida real, adicionando informações invisíveis.

Para preservar seu patrimônio natural, Tuvalu planeja enviar todo o seu país para o metaverso. Seu ministro das Relações Exteriores, Simon Kofe, disse: “À medida que nossa terra desaparece, não temos escolha a não ser nos tornar a primeira nação digital do mundo”.

Uma coisa é certa: ainda precisamos de uma ideia mais clara do que é o Metaverso e como exatamente ele funcionará. Para nativos da Web3 e defensores da descentralização, a blockchain costuma ser exigente. Se esse sonho foi realizado ou não, é uma história para outra hora.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.