Ver mais

O protocolo Ordinals pode desaparecer? Ascensão dos Ordinals aumenta taxas e divide a comunidade

4 mins
Por Zerelik Maciej
Traduzido Thiago Barboza

A popularidade do protocolo Ordinals está crescendo novamente, o que por sua vez expõe a vulnerabilidade da popular carteira Bitcoin Core. Ao mesmo tempo, os custos de transação na rede BTC também estão aumentando. Como resultado, o chamado “O problema dos Ordinals” dividiu novamente a primeira comunidade de criptomoedas em dois campos. Representantes de um dos lados querem acabar com o protocolo.

Existem atualmente 46,3 milhões de NFTs baseados no protocolo Ordinals. O pico de criação de novos “tokens” ocorreu em 11 de novembro: então, 505 mil novos NFTs foram criados na rede Bitcoin. Além disso, 482 mil novos NFTs foram registrados apenas na semana passada – 3 de dezembro de 2023.

O protocolo Ordinals pode desaparecer? Ascensão dos Ordinals aumenta taxas e divide a comunidade

Os NFTs e os chamados tokens BRC-20 na rede Bitcoin impulsionam um aumento na atividade do usuário na blockchain, o que por sua vez causa sua sobrecarga e um aumento nas taxas de transação.

Ontem, a média das taxas era de US$ 19,48, considerada alta para uma interação regular com a blockchain do Bitcoin.

O protocolo Ordinals pode desaparecer? Ascensão dos Ordinals aumenta taxas e divide a comunidade

Como as altas taxas atrapalham o uso normal da rede Bitcoin para transferir valor, alguns desenvolvedores de BTC estão pedindo a proibição das transações de NFTs.

O que está acontecendo com a rede Bitcoin?

O desenvolvedor da Bitcoin Core, Luke Dashjr, falou sobre o “problema” no Twitter.

“As ‘Inscriptions’ estão explorando uma vulnerabilidade no Bitcoin Core para enviar spam a blockchain. Desde 2013, o Bitcoin Core permite que os usuários estabeleçam um limite para o tamanho dos dados adicionais nas transações que carregam ou extraem. Ao mascarar seus dados como código de programação, o Ordinals contorna essa limitação.”

Esta não é a primeira vez que Luke Dashjr se manifesta contra a popularização de NFTs baseados em Ordinais e os chama de spam. Em maio de 2023, ele propôs a proibição de tais transações.

Então esta tendência levou a um aumento significativo nas comissões. Basicamente, a ideia era censurar certas transferências devido às opiniões pessoais dos desenvolvedores.

Existem atualmente mais de 270.000 transações não confirmadas no mempool.

Estamos falando de transferências que os usuários enviaram para a rede, mas ainda não receberam confirmação. Lembre-se de que a rede Bitcoin só é capaz de realizar de 6 a 7 transações por segundo, portanto, a resolução da situação de congestionamento levará algum tempo. Anteriormente, havia centenas de milhares de transações na fila da blockchain – a rede está processando após um declínio na atividade do usuário.

O protocolo Ordinals pode desaparecer? Ascensão dos Ordinals aumenta taxas e divide a comunidade

Dashjr notou mais uma coisa importante – provavelmente, o “bug” que ele mencionou será corrigido quando o Bitcoin Core 27 for lançado. Quando isso acontecer, os Ordinals perderão a capacidade de “encaixar grandes blocos de dados na blockchain”. Isso significa que o projeto se tornará essencialmente inutilizável.

Porém, os Ordinals têm seus aliados. O sócio e cofundador da Sora Ventures, Jason Fung, discorda das crenças de Dashjr. Ele argumenta que o Bitcoin mantém seu consenso original e as inovações são construídas sobre sua base.

“Os Ordinals são imparáveis. O protocolo aumenta a lucratividade dos mineradores com as comissões.”

O especialista lembra sobre o interesse econômico dos mineradores de Bitcoin na popularização dos NFTs. No entanto, atraem novos usuários para a blockchain Bitcoin, que o sobrecarregam e levam ao aumento das taxas. As taxas afetam a rentabilidade dos mineradores, pelo que estes podem não concordar com a perspectiva de proibir as transações dos Ordinals.

Pool de mineração está pronta para bloquear Ordinals

Ao mesmo tempo, algumas plataformas de mineração estão prontas para bloquear transações de usuários que interagem com o protocolo Ordinals. Esta ideia foi proposta por representantes da pool Ocean, cujo diretor técnico é o já citado Luke Dashjr.

“Dessa forma, nossos blocos não conterão muitas transações reais e ajudarão a acabar com a era dos ataques DoS na rede Bitcoin.”

Nesse caso, os criadores de pools tratam os NFTs baseados em Ordinals como spam. O que eles não dizem aos seus mineradores é que o bloqueio de transações relacionadas aos Ordinals lhes renderá menos dinheiro, enquanto as próprias transações ainda serão realizadas – embora teoricamente mais lentamente – graças à presença de outras pools.

Luke Dashjr chamou os NFTs baseados em Ordinals de “um ataque à rede Bitcoin desde o início”.

Em maio de 2023, quando os Ordinals se tornaram populares na indústria, a Binance foi forçada a suspender as retiradas de BTC por um tempo. O motivo desta decisão foi o acúmulo de mais de 400.000 transações não confirmadas no mempool.

A ascensão das stablecoins

Enquanto isso, a capitalização de mercado da stablecoin começou a aumentar pela primeira vez em 18 meses. Só em novembro, ganhou US$ 5 bilhões e atualmente está em US$ 124 bilhões.

Pensando nisso, podemos dizer que a tendência de queda formada em maio de 2022 chegou ao fim. A maior parte do aumento está concentrada na capitalização da maior stablecoin do mercado – USDT.

As stablecoins são uma ponte importante entre o mundo das finanças tradicionais e das criptomoedas. O aumento de sua capitalização global sugere que mais dinheiro começou a ser investido na indústria.

Isto também coincide com o recente aumento do preço do Bitcoin, com a principal criptomoeda atingindo um máximo anual durante vários dias consecutivos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2019 conheceu as criptomoedas e blockchain, mas foi em 2020 que decidiu imergir nesse universo e utilizar seu conhecimento acadêmico para ajudar a difundir e conscientizar sobre a importância desta tecnologia disruptiva.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados