Ver mais

Divisão do metaverso da Meta teve perdas de mais de US$ 10 bi em 2021

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Ações do Facebook despencam 26% na quinta-feira.
  • Resultados ruins não desanimam gigante da Vale do Silício.
  • Meta vê claramente o metaverso como o futuro do entretenimento e quer ser líder do segmento.
  • promo

As ações da controladora do Facebook, a Meta, caíram 26% na última quinta-feira (3), o que, segundo a Reuters, pode ser a pior perda de valor de mercado em um único dia de uma empresa americana. Só a Reality Labs a divisão Metaverso da companhia registrou perdas de US$ 10 bilhões em 2021.

A gigante do Vale do Silício culpa as mudanças de privacidade da Apple e o aumento da concorrência. As perdas da quinta-feira anulando os mais de US$ 200 bilhões da capitalização de mercado da Meta em 2021.

A queda desta quinta-feira também empurrou ladeira abaixo o Índice Nasdaq, que mede o comportamento das empresas de tecnologia em Wall Street, Nova York.

Mesmo com o resultado financeiro péssimo dos últimos quatro meses em 2021, a Meta diz que vai continuar a investir e expandir suas iniciativas no metaverso e vê o setor como o futuro. A empresa está fortemente focada no metaverso e os executivos esperam que as perdas cresçam em 2022.

Resultado financeiro decepciona

As perdas do Reality Labs que ultrapassaram US$ 10 bilhões incluem a divisão de hardware responsável pela produção do Oculus Quest VR e só cresce . Em 2021, a companhia de Mark Zuckerberg viu apenas US$ 2,27 bilhões em receita líquida.

Zuckerberg e o CFO David Wehner esperam que o número aumente este ano, mas o crescimento deve ser afetado de maneira negativa com três grandes fatores que contribuem para que a situação permaneça nos próximos meses

O primeiro fator são as mudanças no iOS da Apple, embora “preveja um aumento modesto na segmentação de anúncios e nos ventos contrários de medição da plataforma e das mudanças regulatórias”. 

O segundo fator está relacionado à inflação de custos e às dificuldades da cadeia de suprimentos que afetam os anunciantes da plataforma, e o último são as taxas de câmbio.

O fundador e CEO da Meta, Mark Zuckerberg, disse que a empresa continuaria a investir nesses domínios, dizendo:

“Tivemos um trimestre sólido, pois as pessoas recorreram aos nossos produtos para se manterem conectadas e as empresas continuaram a usar nossos serviços para crescer. Estou animado com o progresso que fizemos no ano passado em várias áreas importantes de crescimento, como por exemplo o Reels comércio e realidade virtual, e continuaremos investindo nessas e em outras prioridades importantes em 2022, enquanto trabalhamos para construir o metaverso. ”

Meta vai com tudo para o metaverso

A meta já e a empresa que mais investe no metaverso deixando para trás por enquanto gigantes do setor como Microsoft, Disney e Adidas que já demostraram interesse e começaram a investir pesado no setor.

Segundo os resultados divulgados, a Meta está disposta a trabalhar no metaverso por uma década, se necessário. A empresa acredita que o universo digital será o futuro do consumo de mídia e engajamento e está disposta a fazer o que for preciso para ter uma posição de destaque no mercado. 

A empresa se afastou de seu projeto de stablecoin Diem, que fracassou e foi vendido para a Silvergate. Ela também se juntou à Crypto Open Patent Alliance para apoiar a tecnologia de código aberto.

“Esperamos que a receita total do primeiro trimestre de 2022 esteja na faixa de US$ 27 a 29 bilhões, o que representa um crescimento de 3 a 11% em relação ao ano anterior. Esperamos que nosso crescimento ano a ano no primeiro trimestre seja impactado por ventos contrários tanto para impressão quanto para o crescimento dos preços”.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados