Ver mais

Itaú Unibanco expande acesso a Bitcoin e Ethereum

2 mins
Atualizado por Aline Fernandes

EM RESUMO

  • O Itaú Unibanco anunciou que todos os clientes da plataforma de investimentos íon Itaú poderão negociar Bitcoin e Ethereum.
  • Banco destaca segurança, atendimento e educação como diferenciais na negociação de ativos digitais.
  • Investimento mínimo é de R$ 10.
  • promo

Com mais de R$ 2,7 trilhões em ativos, o Itaú Unibanco expandiu o acesso às criptomoedas. Assim, a partir de agora clientes do maior banco privado do país já podem negociar Bitcoin e Ethereum através da Íon, a plataforma de negócios digitais da instituição.

Na prática, isso significa acesso mais fácil para as duas maiores criptomoedas da indústria.

Itaú Unibanco é primeiro banco privado a oferecer Bitcoin no Brasil

Conforme o Itaú Unibanco, a iniciativa, que começou com uma liberação gradual de Bitcoin e Ethereum no final de 2023, recebeu uma resposta positiva dos clientes. Eles demonstraram um grande interesse em explorar os criptoativos como novas opções de investimento.

Mais de 90% dos clientes classificaram a experiência como boa ou ótima em pesquisas internas quando a novidade chegou ao mercado em dezembro passado para um pequeno grupo de investidores.

Com aporte mínimo de R$ 10, agora, todos os usuários ativos na plataforma íon podem desfrutar de uma experiência de negociação de criptomoedas altamente avaliada.

O banco enfatiza, acima de tudo, a segurança como um pilar essencial, oferecendo custódia própria de criptoativos para garantir a proteção dos investimentos dos clientes.

Além disso, o Itaú destaca o atendimento personalizado e a educação financeira como componentes cruciais para uma experiência de usuário superior, proporcionando aos clientes a confiança necessária para navegar no mercado de ativos digitais.

“Estamos muito contentes com a jornada de criptoativos que estamos construindo junto aos nossos clientes. A abertura de negociação para todos os usuários íon reflete não só a evolução do nosso produto, como também do mercado todo. Continuaremos ao lado dos nossos clientes oferecendo o atendimento e segurança Itaú, em uma jornada intuitiva e fácil dentro do universo cripto”, afirma o head da Itaú Digital Assets,Guto Antunes.

Por fim, um dos objetivos do banco também é ser um educador no universo cripto, fornecendo conteúdos didáticos para garantir que seus clientes tomem decisões de investimento estratégicas e transparentes.

Instituições como BTG Pactual e Nubank já disponibilizam aos seus clientes exposição a criptomoedas.

Banco participa do Drex

De olho na inovação da economia tokenizada, a empresa está envolvida, por exemplo, no projeto-piloto para adoção do Drex, concentrando-se em escalabilidade, privacidade e segurança.

Para o Itaú, esse esforço acompanha a intensificação das discussões infralegais. Além disso, ele visa o desenvolvimento de soluções que coloquem a experiência do cliente em primeiro plano.

Antunes disse recentemente ao BeinCrypto que a tokenização é um caminho sem volta e uma realidade.

“Acreditamos que até 2025, 10% dos ativos serão tokenizados e queremos levar isso com segurança para o mercado”.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados