Ver mais

Hash Rate do Bitcoin continua alta após proibição no Kosovo

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Mineradores de Bitcoin do Kosovo vendem equipamentos após proibição do governo.
  • Mineiros no norte do país dos Balcãs se beneficiaram de eletricidade barata.
  • Fechamento de usina e alta de preços afastam mineiros.
  • promo

O governo do Kosovo, país localizado na península dos Balcãs, proibiu a mineração de Bitcoin após apagões e aumento de preços de energia.

Alguns participantes do setor disseram à Bloomberg que estão vendendo seus equipamentos ou tentando se mudar para o exterior, após o anúncio. O Kosovo que é um dos mais pobres da Europa é o mais recente a reprimir a mineração de Bitcoin e criptomoedas, depois da alta dos preços de energia e do fechamento inesperado de uma usina de energia elétrica em dezembro.

Segundo a reportagem, o Kosovo confiscou nos primeiros dias de janeiro 429 dispositivos usados ​​para minerar criptomoedas. Apesar disso, o número global estimado de terahashes do BTC por segundo neste mês de janeiro está na casa dos 183 milhões  — bem maior do que os 146 milhões medidos no mesmo período do ano passado — janeiro de 2021, segundo os dados da Blockchain.com

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Ou seja, até o momento a proibição no Kosovo ainda não resvalou no mercado. Já no Cazaquistão – que se tornou o segundo maior centro de mineração do mundo após a proibição chinesa, o governo bloqueou a internet no país e foi o suficiente para que o hashrate global do Bitcoin global, caísse cerca de 13%.

Baixo custo de energia atrai mineradores

Gerar a maior criptomoeda do mundo requer computadores especiais que trabalham para resolver problemas matemáticos complexos, e a maior despesa operacional para os mineradores é a eletricidade.

O co-proprietário de uma exchange de criptomoedas na capital do Kosovo, Pristina, Ardian Alaj, disse à Bloomberg que ouviu vários exemplos de mineradores vendendo ou tentando vender equipamentos após a proibição. Há “casos mínimos” de mineradores indo para países vizinhos, disse ele por e-mail. 

“A mineração foi feita em Kosovo, porque era possível fazê-lo ilegalmente”, disse Alaj. Também foi barato: a região norte de Mitrovica, um popular centro de mineração de criptomoedas , é uma das quatro localidades de maioria sérvia do país que isenta os cidadãos das contas de energia elétrica. 

“Mudar as operações para o exterior criaria custos adicionais aos quais os mineradores locais não estão acostumados”, disse Alaj. 

Bitmain lança novo minerador de Bitcoin

Na contramão dos boicotes em algumas nações, a Bitmain, maior fabricante de equipamentos de mineração de Bitcoin, lançou seu novo minerador, agora mais potente e com refrigeração líquida.

Chamado de Antminer S19 Pro + Hyd , o novo produto que pode chegar ao mercado entre maio e setembro de 2022, é equipado com um hashrate de 198 TH/s (terahashes por segundo),  consumo de energia de 5445 W (watts de potência) e uma eficiência energética de 27,5 J/TH (Joules por terahash). O valor ainda não foi divulgado.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados