Grupo de k pop BTS anuncia NFTs e fãs reclamam

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A HYBE, empresa responsável pelo gerenciamento do BTS, anunciou parceria com a fintech Dunamu para a criação de coleções em NFT do grupo musical k-pop.

  • Além do BTS, a parceria possibilitara a criação de NFTs de integrantes de outros grupos musicais, como TXT e Enhypen.

  • No Twitter, diversos seguidores do grupo criticaram a decisão da empresa, devido ao impacto ambiental que a criação de tokens podem causar.

  • promo

    Deposite 100€ e Negocie 100€, Nada Menos! Negocie CFDs de Cripto Com Zero Comissões na Libertex Negocie agora

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A HYBE, empresa responsável pelo gerenciamento do BTS, anunciou parceria com a fintech Dunamu para a criação de coleções em NFT do grupo musical de k-pop.

Em evento transmitido nesta quinta-feira (4), o presidente da HYBE, Bang Si-Hyuk, revelou que a empresa responsável por administrar a carreira do grupo de k pop BTS pretende explorar novas alternativas no mercado de tokens não fungíveis (NFT).

Para isso, a companhia realizou parceria com a Dunamu, fintech especializada na tecnologia blockchain.

“A HYBE e a Dunamu planejam desenvolver um negócio NFT sob uma nova joint venture, que permitirá ao artista conteúdo baseado em IP e produtos que a HYBE exibiu até agora para se tornarem ativos digitais para os fãs”, disse Bang durante o anúncio.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Além do BTS, a parceria possibilitara a criação de cards colecionáveis em NFT de integrantes de outros grupos musicais de K pop, como TXT e Enhypen. Segundo o presidente da HYBE, o foco das coleções estará inicialmente na criação de cards colecionáveis dos integrantes dos grupos musicais.

Além disso, Bang destacou que a tecnologia NFT seria capaz de inserir recursos únicos nos cards digitais do grupo de k-pop, como imagens em movimento ou áudios dos grupos musicais.

No entanto, não foram revelados quando essas coleções estarão disponíveis, seus respectivos preços e em qual rede blockchain os tokens não fungíveis serão criados – questão que gerou polêmica entre os fãs do BTS.  

Fãs reclamam da iniciativa

O mercado NFT tem tido grande sucesso nos últimos meses em diversos segmentos, incluindo o da música. No entanto, a recente decisão da HYBE não parece ter agradado os fãs do BTS. No Twitter, diversos seguidores do grupo criticaram a decisão da empresa, chamando a nova iniciativa de algo desrespeitoso e até mesmo hipócrita.

Isso se deve pelo impacto ambiental que a criação de tokens não fungíveis pode causar. Vale destacar que o grupo BTS sempre se manifestou a favor de iniciativas ecológicas e da preservação do meio ambiente.

Em resposta ao anúncio, um usuário do Twitter comentou “Não posso apoiar nada que tenha a ver com NFT. Não envolva o BTS nessas coisas”. Já outro seguidor do grupo destacou que a decisão da HYBE de criar NFT vai contra todas as campanhas ambientes que o grupo de k-pop atua como embaixador.

NFT pode se tornar sustentável no futuro próximo?

NFTs não são a única modalidade do mundo cripto a não ser vista com bons olhos pelos defensores de causas ambientais. Diversas criptomoedas, em especial o Bitcoin (BTC), também são taxadas como inimigas da natureza, devido ao alto consumo de energia gasto em seu processo de mineração e manutenção de rede.

Vale destacar que os impactos ambientes causados pelo BTC foram o principal motivo usado por Elon Musk para justificar a decisão da Tesla de recusar pagamentos na criptomoeda. Além disso, diversos países, sendo o mais notável a China, começaram a restringir atividades envolvendo criptomoedas alegando que esses ativos seriam prejudiciais ao meio ambiente.

No entanto, diversas iniciativas estão sendo feitas para solucionar esse problema, buscando deixar o mercado cripto mais sustentável. Vale destacar que a rede Ethereum (ETH), onde grande parte dos NFTs são criados, está mudando de um método de consenso de prova de trabalho (PoW) para prova de participação (PoS), tornando-a mais ecologicamente correta.

Esse método já é usado em outras blockchains que podem criar tokens não fungíveis, como a Solana (SOL), Tezos (XTZ) e Cardano (ADA).

Já no mercado brasileiro, a blockchain Hathor tem se mostrado uma boa solução para criação de obras em NFT com baixo impacto ambiental. O youtuber Felipe Neto, que também defende causas ambientes, usou a rede para lançar sua própria coleção neste formato.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, ele participou de projetos relacionados a trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados a criptomoedas. Formando em Administração, está cursando pós graduação em Investimentos e Blockchain pela EA Banking School.

SEGUIR O AUTOR

Negocie CFDs de Cripto com Zero Taxas de Comissão.      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install