Ver mais

Franquia de bilionário pró-cripto perde as finais da NBA

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O Boston Celtics se sagrou o campeão da temporada 2023/2024 da National Basketball Association (NBA).
  • Vice do torneio, o Dallas Mavericks possui como dono uma figura conhecida no mercado de criptomoedas.
  • Além de investir no setor, Mark Cuban defende uma regulamentação mais branda por parte da SEC dos EUA.
  • promo

O Dallas Mavericks não foi capaz de superar o Boston Celtics, que se sagrou o campeão da temporada 2023/2024 da National Basketball Association (NBA) na madrugada desta terça-feira (18).

A quinta partida das finais da NBA terminou em 106 a 88 para o time da capital de Massachusetts, que fechou a série melhor de sete em 4×1. Com isso, o Boston Celtics se consagra como o maior campeão da história da NBA, com 18 títulos.

Alegria para uns, tristeza para os outros. Os Mavericks buscavam o seu segundo título do torneio. Entre os mais decepcionados com o fracasso na conquista está Mark Cuban, bilionário dono da franquia desde os anos 2000.

Considerado um homem de sucesso e influência na mídia estadunidense, Cuban trouxe mais notoriedade para o seu time de basquete. Além disso, ele popularizou o Mavericks não apenas no mundo dos esportes, mas também no das criptomoedas.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Mark Cuban, Dallas Mavericks e o mundo cripto

Mark Cuban tem sido um dos famosos mais ativos na indústria cripto nos últimos anos. Seu interesse pelo setor começou a ganhar destaque por volta de 2017, quando ele fez seus primeiros investimentos significativos em Bitcoin e Ethereum. Desde então, o bilionário se tornou um defensor vocal do mercado, frequentemente compartilhando suas opiniões e insights sobre o mercado em várias plataformas de mídia e em entrevistas.

Cuban não apenas investe em criptomoedas, mas também em empresas e startups relacionadas ao setor. Ele é conhecido por apoiar projetos que oferecem soluções envolvendo contratos inteligentes e finanças descentralizadas (DeFi). Entre as de maior destaque estão a Aave e a Polygon.

Memecoins também cativaram o agora vice-campeão da NBA. Durante o último ciclo de alta do mercado, o empresário se tornou um grande apoiador da Dogecoin, usando inclusive o Dallas Mavericks para promover a moeda. Em 2021, a franquia se tornou a primeira da NBA a aceitar pagamentos em DOGE na sua loja oficial.

Apesar de ter conseguido grandes resultados em alguns de seus investimentos, o mercado de criptomoedas também trouxe problemas para Mark Cuban. O magnata acabou sendo alvo em um processo envolvendo a Voyager Digital, corretora que declarou falência em 2022.

No entanto, os problemas legais não frearam o bilionário, que tem sido ativo em suas críticas a abordagem da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA em relação a indústria cripto. Cuban inclusive chegou a rebater as alegações de Gery Gensler, presidente da autarquia, por meio do seu perfil no X.

Agora que a temporada da NBA acabou, é possível que o bilionário volte as suas atenções e esforços para novas iniciativas no mercado, ou então continue a sua saga em defesa de uma regulamentação mais branda para as empresas e usuários que desejam atuar no setor.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados