Ver mais

ETFs de Bitcoin enfrentam desafio com fluxos de saída em Hong Kong

3 mins
Por Lynn Wang
Traduzido Bruna Brambatti

EM RESUMO

  • Os ETFs cripto de Hong Kong registram uma queda de US$ 25 milhões em ativos, devido a saídas de investidores.
  • Enquanto isso, os ETFs de Bitcoin à vista dos EUA ganharam US$ 257,34 milhões em entradas em 16 de maio.
  • Aumentam os desafios para a meta de Hong Kong de se tornar um importante centro de ativos digitais.
  • promo

Após cerca de duas semanas de trading, a estreia de fundos negociados em bolsa (ETFs) de criptomoedas em Hong Kong não conseguiu empolgar como esperado.

Os dados mostram uma redução significativa no total de ativos de seis ETFs de Bitcoin e Ethereum recém-lançados em Hong Kong. Essa queda destaca os desafios que Hong Kong enfrenta em um mercado cripto competitivo.

Desafios enfrentados pelas ambições de Hong Kong como um centro cripto

De acordo com os dados da SoSo Value, o total de ativos líquidos dos ETFs de Bitcoin à vista de Hong Kong caiu de US$ 247,72 milhões em 30 de abril para US$ 231,05 milhões em 16 de maio. O total de ativos líquidos dos ETFs de Ethereum também caiu de US$ 45,03 milhões para US$ 40,29 milhões durante o mesmo período.

O BeInCrypto informou anteriormente que a China Asset Management, a Bosera HashKey e a Harvest International listaram ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong em 30 de abril. Esses ETFs inicialmente atraíram grande otimismo devido à sua disponibilidade em moedas estrangeiras, incluindo dólares americanos e Renminbi (RMB).

Leia mais: O que é um ETF de Bitcoin?

Dados históricos dos ETFs de Bitcoin à vista de Hong Kong.
Dados históricos dos ETFs de Bitcoin à vista de Hong Kong. Fonte: SoSo Value

Além disso, esses produtos são acessíveis a investidores internacionais que atendem aos padrões de conformidade locais. Portanto, muitos veem esses ETFs como diversificação para as ofertas do mercado de ações de Hong Kong.

Adicionalmente, esses produtos oferecem novas oportunidades de investimento para investidores profissionais e de varejo. No entanto, os investidores da China continental continuam impedidos de acessar os ETFs de criptografia de Hong Kong.

Apesar de seu desempenho relativamente modesto, os ETFs de Hong Kong atraíram parcerias internacionais. No início deste mês, a MetaComp, uma empresa de fintech sediada em Cingapura, colaborou com a Bosera e a Harvest Global Investment para promover esses ETFs globalmente.

Ao mesmo tempo, os ETFs de Bitcoin à vista dos EUA têm apresentado melhor desempenho. Os dados da SoSo Value mostram uma entrada líquida total de US$ 257,34 milhões para ETFs de Bitcoin à vista dos EUA em 16 de maio. Isso marca o quarto dia consecutivo de fluxos positivos.

Fluxos diários de ETFs de Bitcoin à vista dos EUA.
Fluxos diários de ETFs de Bitcoin à vista dos EUA. Fonte: SoSo Value

Além disso, registros recentes junto à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) revelaram que investidores institucionais como a Millennium Management e a Susquehanna detêm posições significativas em ETFs de Bitcoin à vista dos EUA.

A disparidade no desempenho destaca a grande diferença no tamanho dos mercados entre Hong Kong e os EUA. Um relatório da Hang Seng Investment Management apontou que, em agosto de 2023, os ativos combinados de ETF sob gestão (AUM) em vários mercados da Ásia-Pacífico, incluindo Hong Kong, representavam cerca de 10% do total de AUM de ETF nos EUA.

Esse número sugere que os mercados da Ásia-Pacífico ainda precisam alcançar os EUA em termos de escala e participação dos investidores. No entanto, os analistas da Hang Seng Investment Management sugeriram um potencial considerável para uma maior expansão do mercado de ETFs nos sete mercados da Ásia-Pacífico.

Comparações de AUM de ETFs entre a Ásia-Pacífico e os EUA.
Comparações de AUM de ETF entre a Ásia-Pacífico e os EUA. Fonte: Hang Seng Investment Management

“O fato de a participação do ETF como porcentagem da capitalização de mercado nos sete mercados da Ásia-Pacífico ser relativamente baixa sugere que ainda há muito espaço para expansão. Isso também destaca o potencial de crescimento significativo da região à medida que o investimento em índices continua a amadurecer”, escreveram eles.

Essa situação, portanto, pode desafiar as tentativas de Hong Kong de se posicionar como um centro global de cripto. Em comparação com o desempenho de suas contrapartes nos EUA, a recepção morna de seus ETFs de criptografia, aliás, destaca a necessidade de ajustes estratégicos.

Além disso, uma melhor acessibilidade para um envolvimento internacional mais amplo pode ser crucial para revitalizar o mercado de ETFs de cripto de Hong Kong e, assim, alcançar suas aspirações globais.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

BR-FEED-INSTA-8.png
Bruna Brambatti
Entusiasta no mundo das criptomoedas e blockchain desde 2017, Bruna envolve-se ativamente em projetos Web3, incluindo DeFi como o projeto Metapoly org, NFTs e cybersegurança. Formada pela UFSM, possui uma genuína paixão pela complexidade e pelo impacto das tecnologias Web3, ela busca continuamente formas de integrar esses avanços inovadores à vida prática.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados