Ver mais

Criptomoedas meme podem se tornar moedas de uso corrente na economia?

5 mins
Atualizado por Paulo Alves

As moedas meme ganharam uma grande atenção de traders e curiosos nos últimos meses. Mas até onde o movimento pode ser sustentável?

As moedas alternativas peer-to-peer são tão antigas quanto o Bitcoin. Contudo, a primeira a se destacar como um meme foi a Dogecoin, lançada em 6 de dezembro de 2013, pelos engenheiros de software Billy Markus e Jackson Palmer. Tudo começou como uma brincadeira de uma moeda que tivesse um alcance demográfico mais amplo que o Bitcoin.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

As especulações por trás do preço, endossadas pela influência de alguns figurões da indústria, colocaram a DOGE no holofote da mídia especializada e não especializada globalmente. Recentemente, novos projetos surgiram, como Shiba, Akita e Kishu, todos movidos pelo sucesso da maior moeda meme.

Apesar da mídia e do alto volume de negociações, será que as moedas meme vieram para ficar, servindo como uma alternativa útil na vida do investidor? Ou será apenas uma febre de momento devido à alta volatilidade e oportunidade de lucros?

Lançamento, fracasso e sucesso das meme coins

Desde a primeira altcoin, chamada Namecoin – lançada em 2011 e baseada no Bitcoin, utilizando proof-of-work -, muitos projetos surgiram. Contudo, poucos resistiram à prova do tempo. Para as meme coins, a história também é similar. Dentre todas que surgiram há mais de 5 anos, apenas a Dogecoin segue forte e com alto volume de negociação.

O próximo boom dos projetos alternativos foi em 2017: com a facilidade e ampla divulgação nas mídias, algumas criptomoedas fecharam o ano valorizando mais de 1.000.000%. lguns projetos se destacaram, como Verge e PIVX, que já não existem mais. De acordo com dados do site onchainfx, a própria Doge chegou a valorizar 4.156% em 2017.

dogecoin doge

Em 2018, todavia, a história foi bem diferente. Com a forte queda do Bitcoin, que refletiu em todos os outros projetos, muitos projetos desapareceram do mapa, incluindo aqueles que já eram considerados memes. Para exemplificar, de acordo com dados do Investing, a Doge começou o ano negociando a U$ 0,008678 e fechou a U$ 0,002327 – uma queda de 73,93%.

Cabe ressaltar que 2018 foi um ano extremamente atípico, que fez todas as criptomoedas “sangrarem” forte. Por outro lado, devemos enaltecer a comunidade da DOGE que conseguiu sustentar o projeto e o volume de negociação nos anos seguintes.

Análise do crescimento recente das criptomoedas meme

Antes de toda a euforia vivida pelo mercado cripto, as moedas passaram por um grande susto no ano passado. Após a forte queda das ações, o Bitcoin caiu cerca de 37% no dia 12 de março de 2020, levando todo o mercado junto. Contudo, no mesmo dia, a DOGE caiu consideravelmente menos percentualmente.

Apesar da febre das moedas meme ter começado no segundo semestre de 2020, a DOGE caiu apenas -27,12% no dia 12.

Depois da“sangria” de março, rapidamente o mercado de criptomoedas se recuperou com mais força do que nunca. Após as mínimas observadas entre os dias 12 e 19 de março, os mercados voltaram a buscar topos. Nesse momento, alguns influenciadores começaram a falar das criptomoedas meme.

Já no dia 17 de julho de 2020, Elon Musk fez seu primeiro post polêmico sobre a DOGE, com os dizeres “É Inevitável”:

Como consequência, no dia 18 o preço da DOGE disparou 13,09%, enquanto o Bitcoin subiu apenas 0,16%.

Após esse primeiro tweet que chamou atenção da indústria, o fluxo aumentou e outros influenciadores começaram a falar sobre a maior criptomoeda meme. Exemplos mais recentes são o Gene Simmons, da banda Kiss, e também o rapper Snoop Dogg. Ambos afirmaram terem comprado DOGE e outras criptomoedas no começo de 2021. O resultado final da brincadeira pelo Twitter foi esse:

Dados de volume desde janeiro de 2021

Além da DOGE, que já vinha sendo listada nas principais corretoras desde 2019, Shiba, Akita e Kishu ganharam grande espaço em 2021. Em maio deste ano, as 3 passaram a ser negociadas na OKEx, batendo volume recorde de negociação.

Analisando o ano para essas moedas alternativas, a capitalização de mercado recorde foi atingida em maio. A DOGE, no dia 8 de maio, atingiu US$98,5 bilhões em capitalização. Para a Shiba Inu, o recorde foi de US$ 69,8 bilhões, atingido no dia 10 de maio.

Infelizmente, de lá para cá as principais moedas meme despencaram com a correção do mercado cripto. Enquanto a DOGE chegou a cair aproximadamente 69% desde seu topo histórico, SHIB e KISHU negociam mais de 80% abaixo de seus ATH. Já o AKITA foi o token que mais sofreu, sendo negociado mais de 90% abaixo de seu topo histórico.

shiba inu

Cabe ressaltar, no entanto, que nem sempre a queda de um ativo representa prejuízo para o investidor. Com a oportunidade de operar em contratos futuros e alavancados, muitos traders se aproveitaram da alta volatilidade do mercado durante essa queda. No último mês, por exemplo, a DOGE chegou a ter movimento de preços de mais de 30% em 24 horas, representando uma grande oportunidade de lucro para traders agressivos.

Para se ter uma ordem de grandeza, na OKEx, por exemplo, é permitido entrar com ordens alavancadas em até 75x na DOGE. Portanto, um usuário que tenha vendido no começo do dia uma quantia de U$100, teria realizado 24 horas depois um lucro próximo de U$ 2.250,00 com alavancagem de 75x.

Uso das moedas meme no dia a dia

Uma das principais críticas às moedas meme são a dificuldade de utilização no cotidiano, efetivamente como uma moeda. Infelizmente, este é um forte argumento dos críticos, já que é difícil encontrar um comerciante que aceite DOGE, Shib, Akita ou Kishu.

O principal motivo da falta de utilidade das moedas meme no dia a dia é sua volatilidade. Para um comerciante, é complicado aceitar uma moeda que sofre tanto nas mãos de influenciadores. Dependendo da moeda e do montante em dólares da transação, a liquidez também pode ser um problema para o comerciante que opta por aceitar essas moedas.

Ainda assim, tivemos alguns comerciantes que aceitaram o risco. A incorporadora de imóveis 355 Developments, por exemplo, começou a aceitar DOGE na primeira quinzena de maio. Era possível comprar um imóvel em Portugal por 5 milhões de DOGE, que no momento valiam US$ 2,2 milhões. Hoje, esses mesmos 5 milhões de DOGE valeriam aproximadamente US$ 1,6 milhões.

Criptomoedas meme estão aqui para ficar?

Mesmo com o alto volume de negociação, é pouco provável que as moedas meme venham ser adotadas como meio de troca no dia a dia das pessoas. De todo modo, é provável que as principais, como DOGE e SHIB, sigam sendo utilizadas para especulação de mercado.

Para o investidor mais agressivo e experiente, as moedas meme continuam sendo uma excelente opção para rentabilizar o seu capital. A alavancagem permitida, associada à alta volatilidade deste mercado, aumentam as oportunidades mesmo para aqueles com capital menor. No entanto, a responsabilidade na administração do capital deve ser ainda olhada com mais atenção neste cenário.

Ainda é cedo para prever o preço e utilização dessas moedas no futuro. No entanto, independente do perfil do investidor, é melhor que ele continue aprendendo e acompanhando as notícias que movem este mercado.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

james-jiang.jpeg
James Jiang
James Jiang é CEO da OKEx nas regiões América Latina, MEA, CIS e África. É mestre em ciências da computação, e possui uma vasta experiência em marketing tendo trabalhado na Oracle, Tripadvisor e lançado suas próprias startups. Entrou para a equipe OKEx como VP de marketing, sendo responsável pelo setor de growth da OKEx.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados