Ver mais

As 5 tendências dos crimes cripto com IA, segundo Elliptic

3 mins
Por Lynn Wang
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A Elliptic identifica as cinco principais tipologias de crimes criptográficos orientados por IA, incluindo deepfakes e tokens fraudulentos.
  • O relatório da Elliptic também destaca como a IA facilita os ataques cibernéticos e cria esquemas fraudulentos de criptografia.
  • O relatório mostra como as interseções de IA e criptografia apresentam oportunidades e desafios.
  • promo

A empresa de análise de blockchain Elliptic divulgou um relatório abrangente intitulado “The State of AI-Enabled Crypto Crime: Emerging Typologies and Trends to Look Out For” (Tipologias emergentes e tendências a serem observadas). Esse relatório lança luz sobre o aumento alarmante da inteligência artificial (IA) para facilitar vários crimes cripto

Embora a IA tenha sido um divisor de águas para muitos setores, seu uso indevido em criptografia está se tornando uma preocupação significativa.

Como a IA está transformando os crimes cripto, conforme a Elliptic

O relatório da Elliptic identifica cinco tipologias principais de aproveitamento da IA em crimes cripto. A primeira e talvez a mais notória é o uso de deepfakes gerados por IA. Muitas vezes, os golpistas usam imagens ou vídeos falsos com figuras públicas para criar golpes convincentes.

Por exemplo, os fraudadores usaram deepfakes de figuras como Elon Musk e o ex-primeiro-ministro de Cingapura Lee Hsien Loong para promover esquemas de investimento fraudulentos. Os golpistas distribuem esses deepfakes em redes sociais como TikTok e Twitter (X), enganando investidores desavisados. Para combater esses golpes, a Elliptic aconselha a procurar sinais de alerta específicos.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

“Felizmente, há vários indicadores de bandeira vermelha que podem ajudar a evitar que você seja vítima de golpes de deepfake. Para verificar a autenticidade do vídeo, você pode verificar se os movimentos labiais e as vozes estão sincronizados, certificar-se de que as sombras apareçam onde você espera que elas apareçam e verificar se a atividade facial, como piscar, parece natural”, observou a Elliptic.

Tokens falsos

Outro crime predominante que a IA facilita é a criação de tokens fraudulentos. Em muitas blockchains, é relativamente fácil criar um novo token, que os golpistas exploram para gerar entusiasmo e inflar artificialmente os preços antes de executar um esquema de “rug pull” ou “pump-and-dump”.

Os tokens com nomes que fazem referência à IA, como “GPT”, são alvos particularmente populares. A investigação da Elliptic revelou vários golpes de saída envolvendo esses tokens, enfatizando a necessidade de vigilância nos investimentos em tokens.

Processo de lavagem de moedas por golpistas relacionados ao ChatGPT.
Processo de lavagem de moedas por golpistas relacionados ao ChatGPT. Fonte: Elliptic

Os criminosos cibernéticos também cooptaram grandes modelos de linguagem como o ChatGPT para ajudar em suas atividades ilícitas. Essas ferramentas de IA podem gerar novos códigos ou auditar códigos existentes, que podem ser usados indevidamente para identificar e explorar vulnerabilidades.

Embora empresas como a Microsoft e a OpenAI tenham relatado o uso mal-intencionado por agentes estatais da Rússia e da Coreia do Norte, a tecnologia ainda não chegou a um ponto em que possa facilitar consistentemente ataques cibernéticos bem-sucedidos. No entanto, o surgimento de ferramentas de IA antiéticas como HackedGPT e WormGPT em fóruns da dark web representa uma ameaça significativa, oferecendo serviços de phishing, criação de malware e hacking.

A interseção entre IA e cripto

Outra área em que a IA está impactando é a automação da implantação de golpes. Algumas operações fraudulentas envolvem a criação de investimentos falsos, airdrops ou sites de brindes amplamente promovidos por meio de redes sociais e aplicativos de mensagens.

Uma vez expostos, esses sites são abandonados e o processo recomeça com novos sites e marketing. A IA está sendo usada para simplificar esse processo cíclico, tornando-o mais eficiente e mais difícil de rastrear.

O roubo de identidade e a criação de documentos falsos são, há muito tempo, elementos básicos da dark web. Agora, alguns serviços estão incorporando a IA para dimensionar suas operações. Por exemplo, um serviço de renderização de documentos anunciou o uso de IA para produzir identidades e passaportes falsos de alta qualidade.

“A Elliptic identificou um endereço cripto usado para pagamentos a esse serviço, que recebeu pagamentos suficientes para gerar pouco menos de 5.000 documentos falsos no espaço de um mês”, acrescentou a empresa.

Golpes com IA em alta

Em janeiro, a Commodity Futures Trading Commission (CFTC) emitiu um alerta ao consumidor sobre golpes alimentados por IA. A agência alertou sobre esquemas que prometem retornos maciços por meio de algoritmos de arbitragem de cripto e outras tecnologias assistidas por IA.

A CFTC destacou que os golpistas geralmente fazem falsas promessas de lucros rápidos, explorando o fascínio do público pela IA. Um golpe notável resultou na perda de 30.000 Bitcoins (BTC), avaliados em aproximadamente US$ 1,7 bilhão na época.

De fato, a interseção da IA e das criptomoedas apresenta oportunidades imensas e desafios significativos. Embora a IA possa aumentar a segurança e a eficiência das criptomoedas, seu potencial de uso indevido destaca a necessidade de uma resposta bem planejada e bem informada.

Assim, ao compreender essas novas tendências, as partes interessadas podem proteger melhor o ecossistema de criptografia contra a evolução das táticas criminosas.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados