Ver mais

‘Criadores da SHIB deveriam estar presos’, diz Lobo de Wall Street

2 mins
Atualizado por Airí Chaves

EM RESUMO

  • O ex-corretor Jordan Belfort, conhecido como o Lobo de Wall Street, criticou a Shiba Inu (SHIB) e demais meme coins.
  • Para ele, as meme coins não são legítimas e seus criadores deveriam ir para a cadeia.
  • Belfort ainda comentou que uma regulamentação cripto seria boa, especialmente para o Bitcoin e Ethereum.
  • promo

O ex-corretor Jordan Belfort, conhecido como o Lobo de Wall Street, criticou a Shiba Inu (SHIB) e demais meme coins, afirmando que os criadores desses ativos deveriam estar presos.

Em entrevista ao The Sun, o agora autor, palestrante e guru de investimentos comentou sobre o mercado de criptomoedas. Apesar de declarar ser fã da tecnologia blockchain, e elogiar o fato de ativos como o Bitcoin (BTC) serem praticamente impossíveis de hackear, ele teceu diversas críticas as meme coins, como a Shiba Inu (SHIB) e a Dogecoin (DOGE).

Belfort é uma das figuras mais conhecidas do mercado financeiro norte-americano, ficando mundialmente famoso após ser interpretado por Leonardo DiCaprio no filme Lobo de Wall Street, lançado em 2013.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Prisão para criadores de SHIB e outras moedas meme

Belfort, que foi preso na década de 1990 por manipulação no mercado financeiro dos EUA, afirmou que criadores de meme coins deveriam enfrentar o mesmo destino.  

“As pessoas deveriam ir para a cadeia seriamente – elas [as meme coins] não são legítimas. Elas nunca vão funcionar de jeito nenhum”.

Usando a Shiba Inu (SHIB) como exemplo, o Lobo de Wall Street afirma que é comum ouvir histórias de investidores que ficaram extremamente ricos com esses ativos, mas, “para cada pessoa assim, há 10.000 ou 100.000 pessoas” que perderam suas economias ao comprar esses ativos.

Ele ainda destacou que as criptomoedas meme “não servem para nada” e são utilizadas apenas “para separar as pessoas de seu dinheiro”. Belfort não é a primeira pessoa influente do mercado a tecer críticas a essa modalidade de ativo, em especial a Shiba Inu.  

Anthony Pompliano, famoso entusiasta do Bitcoin, já havia taxado a Shiba Inu (SHIB) como golpe. Além disso, outros dois grandes nomes do mercado afirmaram em novembro que o preço da criptomoeda poderia logo chegar a zero.

Benefícios de uma regulamentação cripto

Apesar de seu histórico de problemas com órgãos reguladores financeiros, Belfort afirma que uma regulamentação do mercado cripto seria boa para esses ativos, em especial para o Bitcoin e Ethereum (ETH).

“Quanto mais cedo os governos intervirem, melhor será para as criptomoedas, porque quando as autoridades começam a regulamentar um mercado negro, ele fica maior e melhor.”

Ele ainda diz acreditar que cedo ou tarde algum criador de projeto cripto suspeito ou fraudulento sofrerá as consequências de seus atos.

“As rodas da justiça movem-se lentamente, mas avançam, apesar de ninguém ter problemas ainda, tenho que acreditar que o governo está olhando para isso e dizendo ‘espere um segundo, há todas essas pessoas trapaceando’.

Por fim, o Lobo de Wall Street destaca que a atuação das meme coins, como a Shiba Inu (SHIB), e de pessoas mal-intencionadas é o que da uma má fama ao mercado criptomoedas, algo que ele afirma odiar.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados