Bitcoin btc
$ usd

Consumidores estão cada vez mais preocupados com a IA, diz pesquisa

2 mins
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Um relatório revela que apenas 13% dos consumidores confiam no uso da IA por parte das empresas, em meio a preocupações crescentes sobre riscos de segurança de dados.
  • Mais de 89% dos consumidores acreditam que é importante saber se estão se comunicando com uma IA ou com um ser humano, e 80% sublinham a necessidade de validação humana dos resultados da IA.
  • Em julho, gigantes da IA como Google e OpenAI comprometeram-se a manter o desenvolvimento seguro e transparente da tecnologia, enfatizando a proteção de dados.
  • promo

À medida que o interesse pela inteligência artificial generativa (IA) acelera, uma pesquisa revela que os consumidores estão cada vez mais preocupados com a forma como as empresas utilizam a tecnologia.

2023 trouxe o boom de ferramentas generativas de IA, como o ChatGPT, Bard, Midjourney e muitas mais. No entanto, a falta de confiança aumentou à medida que as empresas exploram a utilização da IA generativa para expandir os seus negócios.

Desconfiança em relação a IA aumenta

A Salesforce lançou o relatório “Estado do cliente conectado”, que coletou dados de mais de 14.300 compradores e consumidores empresariais.

À medida que cresce o entusiasmo pela IA generativa, a pesquisa mostra que apenas 13% dos consumidores confiam totalmente que as empresas estão utilizando a tecnologia de forma ética. Além disso, 10% dos consumidores desconfiam totalmente do uso da IA generativa pelas empresas.

Consumidores estão cada vez mais preocupados com a IA, diz pesquisa
Fonte: Salesforce survey

Necessidade de envolvimento humano

Além disso, a pesquisa revela que os consumidores estão preocupados com os riscos de segurança dos dados. Mais de 89% dos consumidores acreditam que é importante saber se eles se comunicam com uma inteligência artificial ou com um ser humano.

80% dos consumidores também destacaram que é importante que um ser humano se mantenha informado para validar o resultado gerado por uma ferramenta de IA.

Em junho, os senadores dos EUA propuseram projetos de lei bipartidários sobre a tecnologia, para tornar obrigatório colocar os humanos no comando enquanto tomam decisões críticas. Além disso, o governo deve divulgar quando usar a tecnologia para interagir com o público.

Consumidores estão cada vez mais preocupados com a IA, diz pesquisa
Fonte: Salesforce

Em meio à crescente falta de confiança, Paula Goldman, Diretora de Ética da Salesforce, compartilhou seus pensamentos para priorizar a confiança dos consumidores. Ela disse:

“Sempre foi importante coletar dados de qualidade e garantir transparência e consentimento no processo de coleta. Mas não se trata apenas de coletar dados. Trata-se também do que acontece com esses dados quando os temos.

As empresas podem precisar de dados tanto quanto sempre, mas a melhor coisa que podem fazer para proteger os clientes é construir metodologias que priorizem manter esses dados – e a confiança de seus clientes – seguros.”

Em julho, executivos de gigantes da IA como Google e OpenAI comprometeram-se a manter o desenvolvimento da tecnologia de forma segura e transparente numa reunião na Casa Branca.

Além dos EUA, o Reino Unido está trabalhando para publicar um white paper sobre a regulamentação do setor. Em novembro, o país sediará a primeira cúpula global sobre a regulamentação da inteligência artificial.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Formado em Administração de Empresas pela Universidade Positivo, Anderson atua como redator para o BeInCrypto há 2 anos. Escreve sobre as principais notícias do mercado de...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados