Ver mais

Como a IA pode tornar a Alexa mais semelhante a um humano?

3 mins
Por Vu00edctor Zapata
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Com a incorporação da inteligência artificial (IA), a gigante da tecnologia procurará garantir que a Alexa tenha respostas o mais semelhantes possível às de uma pessoa real.
  • A empresa explicou que graças às novas implementações será possível manter uma experiência mais conversacional.
  • Os dispositivos agora terão maior compreensão contextual e capacidade de executar diversas solicitações em um único comando.
  • promo

A Amazon pretende incorporar recursos de inteligência artificial (IA) na sua assistente de voz Alexa. Com isso, a gigante tecnológica procurará garantir que o assistente virtual tenha respostas o mais semelhante possível às de uma pessoa real.

Na apresentação realizada nos Estados Unidos nesta quinta-feira (21), a empresa explicou que graças às novas implementações será possível manter uma experiência mais conversacional. Os dispositivos agora terão maior compreensão contextual e capacidade de executar diversas solicitações em um único comando.

Alexa ganhará funcionalidades de IA

Embora os recursos que Alexa possui já estivessem na vanguarda, a busca por aperfeiçoá-los e alcançar uma experiência semelhante à de conversar com uma pessoa real é ainda mais inovadora.

Um dos pontos mais marcantes da apresentação foi quando foi garantido que será possível selecionar entre 25 vozes únicas de personagens. Entre elas estão a de alguns famosos, como Albert Einstein, por exemplo.

Como a IA pode tornar a Alexa mais semelhante a um humano?
Fonte: Amazon

Dave Limp, vice-presidente sênior de dispositivos e serviços da Amazon, ficou encarregado de apresentar as novidades:

“Esta nova Alexa pode compreender frases de conversação e responder adequadamente, interpretar o contexto de forma mais eficaz e completar múltiplas solicitações em um único comando.”

O executivo explicou que a nova versão da assistente da Amazon não será lançada de forma massiva e imediata em todos os dispositivos. A empresa pretende implementá-la gradativamente por meio de um programa de pré-visualização, que estará disponível “nos próximos meses” e apenas nos Estados Unidos, com o objetivo de “minimizar as alucinações”.

A frustração vivida por muitos usuários ao ter que repetir consultas a este tipo de dispositivo parece ser coisa do passado. A Amazon promete que agora a experiência conversacional será muito mais fluida e natural. Com um simples “Alexa, estou com frio”, o aparelho ajustará a temperatura ambiente.

Um elemento fundamental para alcançar este avanço é a integração com mais de 200 dispositivos inteligentes. Essas informações, combinadas com o conhecimento sobre os dispositivos da casa e a localização do usuário com base no alto-falante Echo que ele está almejando, permitirão que o assistente gerencie a casa inteligente de forma mais ativa.

Além disso, a Alexa agora será capaz de distinguir quando a disposição dos itens na casa mudou. Por exemplo, quando um dispositivo é adicionado, o assistente poderá identificá-lo e controlá-lo. Várias solicitações também podem ser feitas.

“Você pode dizer: ‘Alexa, ligue os sprinklers, abra a porta da garagem e apague as luzes externas’, e a Alexa entenderá tudo.”

Assistente poderá estabelecer rotinas e se conectar a serviços de terceiros

Outro aspecto notável em relação ao avanço tecnológico que a incorporação de IA nos dispositivos Amazon acarreta é que o assistente virtual poderá estabelecer rotinas. Dave Limp dedicou alguns minutos para explicar com exemplos o poder desta funcionalidade.

“Eu configurei um esta manhã para meu filho simplesmente dizendo ‘Alexa, todas as manhãs às 8h, acenda a luz, coloque uma música de despertar para meu filho no quarto dele e ligue a cafeteira.’ Pode ser tão complicado e ambíguo quanto você quiser e aparecerá imediatamente em seu aplicativo como uma Rotina.”

Outra novidade que surgiu na apresentação está relacionada à possibilidade de controle de produtos de terceiros. Para isso, a empresa introduziu duas ferramentas: Dynamic Controller e Action Controller.

Como a IA pode tornar a Alexa mais semelhante a um humano?
Fonte: Amazon

A primeira oferece a possibilidade de ativar os controles de iluminação de forma mais natural. Uma indicação como “Alexa, coloque uma atmosfera assustadora aqui” será suficiente para que a assistente entenda o que fazer sem precisar programar uma Rotina ou importar cenas para o aplicativo.

Da mesma forma, o Action Controller dará a opção de executar ações simples do dia a dia. Um exemplo disso poderia ser dizer “Alexa, o chão está sujo”, para que a tecnologia entenda que a intenção do proprietário é ligar o aspirador robô.

Para moldar estas duas últimas inovações, a Amazon está trabalhando com fabricantes como GE Cync, Philips, GE Appliances, iRobot, Roborock e Xiaomi.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Formado em Administração de Empresas pela Universidade Positivo, Anderson atua como redator para o BeInCrypto há 2 anos. Escreve sobre as principais notícias do mercado de criptomoedas e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, participou de projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto em sua cidade natal, Curitiba.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados