Cofundador do Tether alerta contra por ‘confiança demais’ em novos projetos

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O cofundador do Tether, Brock Pierce, acredita que o colapso da Terra não impactou negativamente o mercado de criptomoedas.

  • Pierce diz que sua fé em stablecoins algorítmicas permanece, acreditando que elas serão uma futura classe de ativos.

  • Ele também adverte os investidores a não confiarem demais em novos projetos.

  • promo

    O novo canal BeInCrypto Premium 3.0 está oficialmente no ar: 3x mais traders, 3x mais insights, 3x mais valor para você!Entre hoje no nosso Telegram!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O presidente da Bitcoin Foundation e cofundador do Tethe (USDT)r, Brock Pierce, revelou à Bloomberg sua avaliação sobre o fim do TerraUSD (UST), bem como a queda atual vista no mercado.

Milhões de dólares foram liquidados devido ao colapso do UST, depois que a stablecoin de engenharia algorítmica da Terra perdeu sua indexação de 1 para 1 com o dólar americano. Isso causou a queda de todo o ecossistema da criptomoeda, fazendo o preço da Terra (LUNA) ir a quase zero.

Pierce diz que, embora esse evento tenha ficado “grande demais, rápido demais”, ele não impactou negativamente o resto do mercado cripto, observando que “o problema com esse experimento é que as pessoas confiam demais nele cedo demais”.

O criador da Terra, Do Kwon, recentemente alterou sua proposta de reviver a sua blockchain, sugerindo a criação de tokens LUNA 2.0 em uma blockchain totalmente nova. No entanto, muitos chegam a questionar a legitimidade de sua proposta, já que sua emenda vem no meio de uma votação em cadeia.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

As stablecoins são tão arriscadas quanto Yellen diz?

Na semana passada, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, alertou sobre o risco de uma “corrida bancária” em que os investidores fogem das stablecoins, o que poderia causar o contágio de outros mercados. Avaliadas em US$ 160 bilhões, as stablecoins cresceram tanto que muitos acreditam que existe uma forma de risco sistêmico em relação a esses ativos.

Nesse sentido Pierce disse à CNBC que “o Tether quebrar sua cavilha é um exagero”, referindo-se aos muitos desvios no preço que o Tether experimentou anteriormente. Falando sobre a incerteza do mercado, a empresa por trás do USDT anunciou recentemente em seu último relatório trimestral de garantia que suas reservas de stablecoin são “totalmente apoiadas”.

“As reservas consolidadas do Grupo mantidas para seus ativos digitais emitidas excedem o valor necessário para resgatar os tokens de ativos digitais emitidos”, afirmou o relatório. Após o crash da Terra, várias outras stablecoins também perderam temporariamente sua indexação ao dólar em meio ao mercado turbulento, incluindo o USDT.

“Bem, isso foi uma espécie de acidente que aconteceu por um momento. Certamente não foi sustentado. Sim, isso não é uma ocorrência positiva. Mas se recuperou imediatamente”, observou Pierce. No entanto, a confiança de Pierce nas stablecoins algorítmicas não foi abalada, pois ele diz acreditar que “há um lugar para elas no futuro”.

De fato, o efeito cascata do mercado renovou os pedidos de regulamentação em relação as stablecoins e o mercado cripto como um todo.

Fabio Panetta, membro do conselho executivo do Banco Central Europeu, observou recentemente que “stablecoins são vulneráveis a despejos”, destacando que “não há garantia de que stablecoins possam ser resgatadas a qualquer momento”.

Impacto na adoção de criptomoedas

Pierce continua a ver um valor de longo prazo no mercado de criptomoedas:

“Estamos vendo um grande número de pessoas na América Latina usando essa tecnologia para coisas como remessas. Os fundamentos estão aí”, destacou ele.

A Chainalysis também observou em seu relatório do ano passado que a América Latina, juntamente com partes da África e da Ásia Central e do Sul, possui mais tráfego da Web para plataformas peer-to-peer (P2P) do que outras regiões. Alguns especialistas podem creditar parte dessa adoção à alta taxa de inflação. O FMI observou no mês passado que “a inflação nas maiores economias da América Latina é a mais alta em 15 anos”.

A Assembleia Nacional do Panamá apresentou um projeto de lei de criptomoedas no mês passado, que aguarda a aprovação do presidente Laurentino Cortizo. Além disso, as principais exchanges abriram sedes no Brasil, enquanto a Argentina também está vendo a adoção acelerada de criptomoedas.

“Na América Latina, diferentemente de outras regiões, as criptomoedas desempenham um papel além do especulativo. Elas também desempenham um papel social, tanto no envio de remessas quanto como alternativa às moedas fiduciárias locais”, diz o fundador da Belo, Manual Beaudroit.

NFTs como investimento?

Apesar das expectativas de maior adoção de criptomoedas nos próximos meses, a assessoria de investimentos do executivo destaca à diversificação das carteiras de investimentos.

“Certifique-se de que você está gerenciando seu risco suficientemente. Certifique-se de que você não tenha todos os seus ovos nessa cesta”, recomendou Pierce.

Como os mercados continuam voláteis, o executivo também está vendo uma correlação direta entre a “velha economia e a nova economia”, que provavelmente continuará por enquanto.

“Vemos criptomoedas de grande capitalização, como Bitcoin e Ethereum, cair menos durante as recessões e subir menos durante as altas e as menores capitalizações com uma queda maior. É provável que continue a ser o padrão”, acrescentou ele.

O executivo também alerta os investidores para que não confiem demais em novos projetos. Notavelmente, apesar de estar otimista com o futuro dos NFTs, Pierce confessou que não investiria “pesadamente” nessa vertical.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Shraddha é um jornalista indiana que trabalhou nos setores comercial e financeiro antes de começar a trabalhar com tudo o que envolve o mundo das criptomoedas. Como entusiasta de investimentos, ela também está muito interessada em entender as criptomoedas do ponto de vista das finanças pessoais.

SEGUIR O AUTOR

Faça já seu 1º depósito e negocie para ganhar até $3.000 em prêmios!      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install