Ver mais

Chuvas no RS: Tragédia deve elevar preços de alimentos no Brasil – doe em Bitcoin, USDT, USDC e BRLA

3 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O Rio Grande do Sul é responsável por 70% da produção nacional de arroz e haverá impactos na cadeia e preços dos alimentos
  • Nova frente fria chega ao estado nesta quarta-feira (08) há riscos de mais alagamentos.
  • Saiba como doar em Bitcoin, USDT, USDC e BRLA.
  • promo

As chuvas no Rio Grande do Sul (RS) impactarão com toda certeza o setor de grãos no país. O estado produz 70% de todo o arroz no Brasil, e conforme a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), os produtores do estado devem colher 7,48 milhões de toneladas ao final desta safra. No entanto, essa previsão foi feita antes do evento climático.

Especialistas alertam que esse número será provavelmente revisado para baixo em breve. Isso porque, neste momento ainda é difícil calcular os prejuízos devido às chuvas contínuas.

Vale ressaltar que o RS é o maior produtor de grãos do país e a safra deste ano seria encerrada em abril, mas as chuvas atrapalharam.  

Durante o programa “Bom dia, presidente”, Lula falou, aliás, sobre importar arroz e feijão:

“Agora, com a chuva, acho que atrasamos de vez a colheita do Rio Grande do Sul. Portanto, se for o caso, para equilibrar a produção, a gente vai ter que importar arroz, a gente vai ter que importar feijão, para colocar na mesa do povo brasileiro um preço compatível com aquilo que ele ganha.”

Além dos possíveis problemas de abastecimento e alta de preços, uma nova frente fria chega ao estado nesta quarta-feira (8) provocando, portanto, novos temporais.

Ao mesmo tempo, o número de pessoas afetadas subiu para 1,4 milhão enquanto o número de vítimas subiu para 100 na maior tragédia climática da história do Rio Grande do Sul.

Chuvas no RS: Saiba como doar com criptomoedas

Todo o país está mobilizado para angariar doações neste momento tão trágico na vida dos gaúchos.

Há pontos de coleta em agências do correio em vários estados, onde é possível, por exemplo, levar água mineral, cobertores, ração para animais, itens de higiene, entre outros.

A Binance Charity doará até US$ 1 milhão em BNB para usuários residentes nas áreas afetadas por chuvas e enchentes no Rio Grande do Sul. Dessa maneira, os recursos são destinados aos moradores das regiões atingidas, variando entre US$ 80 e US$ 25. As criptomoedas serão depositadas a partir desta quinta-feira, 09 de maio.  

A exchange Bitso também aderiu à campanha de arrecação de doações. A campanha emergencial se compromete a dobrar o valor total arrecadado. Dessa forma, isso significa que a cada real doado pelos seus clientes, a empresa doará mais R$1. Válida até 12 de maio, a ação também aceita criptomoedas.

Para doar, basta realizar uma transferência pelo app da Bitso (Bitso Transfer) em qualquer criptomoeda, para [email protected].

Ao final da campanha, a Bitso converterá para reais todo valor doado em criptomoedas e depositará, integralmente, o valor na conta SOS Rio Grande do Sul. Por fim, a plataforma também prestará contas dos recursos arrecadados.

Doações em Bitcoin transformadas em ajuda

Uma das cidades mais afetadas na tragédia, por exemplo, é comunidade de Rolante, cidade mais Bitcoiner do Brasil. Moradores e voluntários estão unidos para reconstruir todo o comércio e o principal hospital local, que perdeu todos os equipamentos para enchente. Aliás, a instituição de saúde também aceita Bitcoin.  

Além disso, outra prioridade da comunidade incluí, sobretudo, transformar as doações em Bitcoin em alimentos e tudo o que for necessário para reconstruir o local.

Para ajudar, é possível enviar doações em Real e/ou Bitcoin:

  • PIX: 51.299.707/0001-81
  • BITCOIN via Lightning: [email protected]
  • BITCOIN via Onchain: bc1q4w3mc5uztsznk6v64hwj097umr3p4cepayt6d3

Outro apelo por doações veio da BRLA Digital, que pediu união da comunidade cripto global para levar ajuda do RS. A plataforma, por exemplo, renunciou todos os spreads e custos de conversão para garantir que cada centavo da sua doação vá para quem mais precisa.

Como doar em USDC, USDT e BRLA em redes diferentes:

  • Polygon: Aceita USDT e USDC (Nativo ou Bridged) e BRLA.
    Endereço: 0x25a4a5a0f22835999b7Df03A74c77f4d58934438
  • Tron: Aceita USDT.
    Endereço: TDQFF2gyn8Xj5AAnhwMYoD7DfxutzHpGCa
  • XRP Ledger: Aceita BRLA.
    Endereço: r3sSwN8MUKAkg4AZ1atAE2Yn5XTcuXB1FC

Uma vez por dia, a BRLA Digital converte todas as doações para reais e transfere os recursos via PIX diretamente para a Ação da Cidadania ([email protected]).

Chuvas no RS: Doações em real nas contas oficiais

Para quem tem conta no Brasil basta fazer um PIX para a chave CNPJ: 92.958.800/0001-38 pertencente a Associação dos Bancos No Estado do Rio Grande do Sul ou Banco do Estado do Rio Grande do Sul (as duas opções podem aparecer).

Outro canal oficial de doações é o “Para quem doar”. A página web concentra informações e mais de 100 organizações sociais e sem fins lucrativos.

Juntos, vamos levar esperança e alívio ao Rio Grande do Sul!

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados