Ver mais

Bitcoin, ETFs, IA e criptomoedas nas notícias da manhã – Bom dia, cripto!

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O banco JPMorgan acredita que novos ETFs de Bitcoin não devem impactar o preço da criptomoeda.
  • Entretanto, algo diferente ocorreu com a criação de fundos lastreados em ouro, que impactaram o preço do metal.
  • O maximalista Arthr Hayes acredita que ferramentas de IA vão cobrar por serviços com Bitcoin no futuro.
  • promo

Bom dia, amantes de criptomoedas! O mercado cripto fecha mais uma semana de muitos eventos e acontecimentos marcantes. Se você quer saber o que aconteceu antes de curtir o fim de semana, confira estas notícias que o BeInCrypto separou para você!

ETFs de Bitcoin não vão impactar os preços, segundo o JPMorgan

Um relatório do banco JPMorgan afirma que a criação de novos ETFs de Bitcoin (BTC) não devem afetar o preço de ativos digitais.

O texto surge após pelo menos quatro empresas diferentes – incluindo a BlackRock – pedirem licença para a criação de seus próprios fundos. A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), entretanto, rejeitou os pedidos, pelo menos por enquanto.

O relatório do JPMorgan contém a opinião de analistas liderados pelo diretor Nikolaos Panigirtzoglou. Eles apontam que os ETFs de Bitcoin já existem no Canadá e na Europa, mas eles não atraíram interesse significativo de investidores.

Por outro lado, há motivos para acreditar que a análise está incorreta. Isso ocorre devido ao que aconteceu com a criação de ETFs de ouro em 2004.

Com a introdução do fundo, o preço do metal cresceu 286,9% em oito anos, contra 16,84% dos anos anteriores.

O ouro, assim como o Bitcoin, é um ativo usado como hedge contra a inflação. Esse é um dos motivos pelo qual os dois ativos são muitas vezes postos lado a lado.

A preocupação com a introdução de ETFs de Bitcoin, por outro lado, não é recente. Há quem diga que o escrutínio recente da SEC contra o mercado cripto nos EUA é uma forma de expulsar players nativos do setor e abrir espaço para empresas de finanças tradicionais (TradFi).

Bitcoin será a moeda da IA, segundo esse entusiasta

O entusiasta cripto Arthur Hayes acredita que a inteligência artificial (IA) vai usar o Bitcoin (BTC) no futuro. Isso acontece porque a criptomoeda teria “as características necessárias para que a IA interaja com o ecossistema econômico”.

Para ilustrar seu argumento, Hayes usa um modelo hipotético que ele chama de “PoetAI”. Ele seria uma entidade que cria poesia a partir de prompts de linguagem natural.

O modelo consome energia e um conjunto de dados composto de poesias para aprender e evoluir e cobra uma taxa por seus serviços. Portanto, ele criaria a demanda por um Sistema de pagamentos “eficiente, eficaz e confiável”.

Ainda conforme o maximalista, esse sistema precisaria ser digital, automatizado e estar sempre disponível, sem limitações geográficas ou bancária. Para ele, o sistema bancário tradicional não cumpre esses requisitos, assim como camadas virtuais como o PayPal, uma vez que todos seriam suscetíveis a censura.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados