Ver mais

Bitcoin (BTC) tenta voltar a US$ 40.000 e VGX, AAVE, BTT e SOL sobem dois dígitos

2 mins
Atualizado por Paulo Alves

EM RESUMO

  • Bitcoin mostra força no curto prazo e pode ir novamente rumo a US$ 40.000.
  • Altcoins estabilizam ou avançam até dois dígitos, caso de VGX, AAVE, BTT e SOL.
  • Segundo analista, BTC pode iniciar nova queda em breve.
  • promo

O Bitcoin (BTC) caiu para menos de US$ 38.000, mas vem tentando ganhar fôlego mais uma vez em o que parece ser uma nova tentativa de subir para a região dos US$ 40.000.

O gráfico diário mostra uma clara tentativa de voltar ao nível de US$ 40.050, que agora parece funcionar como resistência. Após passar de US$ 42.000 no domingo (1), a criptomoeda recuou para US$ 37.700 na quarta-feira (4) e logo engatou nova subida, dessa vez parando pouco abaixo dos US$ 39.900, segundo dados do Coingecko.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

No fechamento da matéria, o Bitcoin era negociado em leve alta de 0,8%, para US$ 38.241. O preço, no entanto, resulta em queda acumulada de 4,6% na semana, e leva os ganhos mensais para apenas 12,5%.

VGX, AAVE, BTT e SOL disparam

Entre as 100 maiores criptomoedas por valor de mercado, apenas quatro registram alta de dois dígitos. A Voyager Token (VGX) sobe 21,1% para US$ 3,34, Aave (AAVE) avança 15,4% para US$ 352,14, BitTorrent (BTT) salta 12,4% para US$ 0,00335513 e Solana (SOL) tem ganho de 10% para US$ 36,96. Já o Ethereum (ETH) sobe 4,5%, para cerca de US$ 2.600 em dia de hard fork London.

Na semana, o destaque sendo com o Bitcoin Cash ABC (BHCA), que avança 93,1% às vésperas de um novo fork. Já a Quant (QNT) acumula alta de 74,5%, seguida pela THORChain (RUNE), com valorização de 66,1% nos últimos sete dias, em recuperação após dois hacks em julho.

Poucas altcoins abrem o dia em queda. A pior por enquanto é a Axie Infinity (AXS), com perda de 4,3% no dia e 8,8% na semana após um rali impressionante no mês de julho. Já Flow (FLOW) e Basic Attention Token (BAT) caem entre 2% e 3% nas últimas 24 horas, porém acumulam altas semanais.

A capitalização de mercado total de criptomoeda, com isso, sobe 4% hoje e está quase a ponto de ultrapassar a alta local de US$ 1,7 trilhão.

O que esperar do Bitcoin

O Bitcoin vinha traçando a exata projeção do analista de criptomoedas Valdrin Tahiri: um salto momentâneo para a região de US$ 40.000 que precederia uma nova queda. No entanto, o especialista aponta que o gráfico começa a dar sinais otimistas no meio deste salto.

Nas últimas horas, o BTC registrou um engolfo de alta, um padrão técnico visto como otimista. Outros indicadores técnicos também não mostram fraqueza no curto prazo. Isso significa que é possível esperar que o BTC volte a se aproximar da zona de US$ 40.050, que atualmente estaria atuando como resistência.

BTC é negociado abaixo da resistência em US$ 40.050.

No médio prazo, no entanto, a criptomoeda estaria traçando um movimento corretivo que inclui uma nova queda para suportes inferiores, algo que poderia ocorrer assim que o preço suba mais uma vez rumo aos US$ 40.050.

BTC deve buscar suportes novamente após nova tentativa de rompimento de resistência.

Quando uma nova queda começar, o BTC pode buscar os suportes de US$ 34.480 e depois próximo de US$ 32.000. No longo prazo, alerta o analista, o preço pode cair até para a região dos US$ 20.000 antes de dar continuidade a uma nova alta rumo a novas máximas.

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

d5d468215717a9856e67059bb80b21e2?s=120&d=mm&r=g
Paulo Alves
Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Colaborei entre 2013 e 2021 com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados