Bitcoin (BTC) só terá novo ciclo de alta em 2024, diz CEO da Morgan Creek

Atualizado por Anderson Mendes
EM RESUMO
  • Para Mark Yusko, o Bitcoin não renovará sua máxima histórica de preço antes de 2024.
  • Chegada do próximo halving seria o evento que traria a euforia necessária no mercado em relação ao ativo.
  • CEO da Morgan Creek comenta que o inverno cripto já acabou.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

De acordo Mark Yusko, CEO da Morgan Creek, o Bitcoin (BTC) dificilmente iniciará um novo ciclo de alta de longo prazo antes de 2024.

A maior criptomoeda do mundo tem dado sinais de recuperação nas últimas semanas. Após perder mais de 50% de seu valor durante o segundo trimestre do ano, o BTC acumula uma alta de 30% em relação à mínima de US$ 17.622 registrada em 18 de junho, de acordo com o TradingView.

Com isso, alguns analistas especulam que o ativo logo iniciará um novo ciclo de alta em busca de novas máximas históricas de preço, assim com o visto durante 2020 – 2022. Isso ficaria ainda mais provável, na visão de grandes nomes do mercado, caso os Estados Unidos conseguissem controlar sua inflação e reduzissem sua atual taxa de juros.

Mark Yusko, por outro lado, não acredita que uma melhora no cenário político-econômico global será capaz de iniciar um novo bull market cripto. Na visão do líder da empresa de investimentos Morgan Creek, somente o próximo halving do Bitcoin (BTC), previsto para ocorrer em maio de 2024, irá causar a euforia necessária para empurrar o preço da criptomoeda para novos recordes.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

O fim do inverno cripto

Apesar de não estar otimista de que um novo ciclo de alta irá ocorrer tão cedo, Yusko se mostra confiante de que o Bitcoin não atingirá novas mínimas de preço. Segundo o gestor, o inverno cripto já acabou e a indústria de criptomoedas agora está em um primavera que “pode durar meses”.

O líder da Morgan Creek observa que a chegada do verão cripto, quando um novo ciclo de alta de grandes proporções acontecerá, será “em antecipação ao próximo halving em 2024”.

Programado para ocorrer a cada 4 anos, o halving é um mecanismo que reduz as recompensas dos mineradores da rede Bitcoin pela metade. Atualmente fixada em 6,25 BTC por bloco minerado, essa recompensa passará a ser de 3,125 quando o próximo halving vier.

Pela lógica, isso reduziria consideravelmente a oferta do ativo, fazendo com que o seu preço naturalmente aumente caso sua demanda continue a mesma ou passe a ser ainda maior. De fato, análises mostram que há uma forte correlação entre os halvings do Bitcoin e o início de seus ciclos de alta. O último desses eventos ocorreu em maio de 2020, com a criptomoeda superando sua até então máxima histórica em dezembro do mesmo ano.

  Previsões de Mark Yusko sobre o Bitcoin

Está não é a primeira vez que o CEO da Morgan Creek realiza previsões sobre o Bitcoin. No ano passado, ele previu que a maior criptomoeda do mundo atingiria US$ 250.000 até 2026. Porém, Creek observou que o ativo passaria por uma alta volatilidade durante o seu caminho até esse preço.

Além disso, ele disse acreditar que o BTC iria eventualmente ultrapassar o ouro e se tornar o ativo mais valioso do mundo. Atualmente, a capitalização do metal precioso está em US$ 11,26 trilhões.

Caso o Bitcoin um dia chegue perto desse valor, isso significaria que o seu preço unitário será acima dos US$ 500.000 – valor bem acima dos US$ 23.000 vistos atualmente.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.