Ver mais

Bitcoin (BTC) precisa de 1 bilhão de carteiras para ser hedge contra inflação, diz Scaramucci

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Scaramucci disse que 300 milhões de carteiras de BTC não são suficientes para torná-lo um ativo maduro.
  • O investimento institucional desempenhará um papel fundamental para catalisar uma maior adoção da criptomoeda, diz ele.
  • A SkyBridge suspendeu recentemente os saques em seu Legion Strategies Fund de US$ 200 milhões.
  • promo

Anthony Scaramucci, da SkyBridge Capital, disse que a imaturidade do Bitcoin (BTC) como ativo técnico o impede de ser considerado um hedge de inflação.

Falando no Squawk Box da CNBC, Scaramucci disse que a “largura de banda da carteira” do BTC ainda era muito baixa em 300 milhões, embora tenha havido um aumento dos 80 milhões de carteiras existentes desde que ele investiu pela primeira vez no ativo. Scaramucci disse ao âncora da CNBC Joe Kernen, que a criptomoeda não se tornará um hedge de inflação até que o número de endereços atinga a marca de 1 bilhão.

Pesando no pedigree do ouro como hedge de inflação, Anthony Scaramucci disse em entrevista à CNBC em 12 de novembro de 2021, que nunca desconsideraria o metal precioso com sua história de 5.500 anos, mas que as propriedades técnicas do Bitcoin são muito superiores. Sua escassez e o fato de poder ser movido e armazenado de forma muito barata funciona a favor do ativo. Durante um período prolongado, a criptomoeda será “dez vezes melhor” que o ouro, opinou ele.

Scaramucci ainda destacou que Michael Saylor, fiel entusiasta do BTC e a investidora Cathie Wood disseram que o ativo acabaria por ofuscar o ouro.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Investimentos institucionais merecem mais atenção

Na opinião do bilionário dos fundos de hedge, pouca atenção é dada a empresas de grande capital, como a BlackRock e Goldman Sachs, que catalisam a adoção institucional do Bitcoin.

A BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo, recentemente contratou a Coinbase para dar a seus clientes um acesso mais amplo a criptomoedas. Ela também lançou seu primeiro produto de Bitcoin, um fundo privado que rastreia diretamente o preço do ativo. De acordo com a empresa, o interesse institucional é forte, apesar do BTC acumular uma queda de dois terços em relação ao seu preço recorde US$ 69 mil atingido em novembro de 2021.

A nova parceria permitirá que os clientes da BlackRock que detêm ativos digitais na Coinbase aproveitem o software de investimento da BlackRock para avaliar o risco de investimentos em potencial. Esse movimento vem um tanto ironicamente depois que o CEO Larry Fink disse em 2017 que o BTC só é valioso como uma medida para a demanda por lavagem de dinheiro.

Outros gestores de ativos, como o conglomerado de investimentos do Reino Unido Abrdn e Charles Schwab também estão tentando entrar no mercado cripto. Abrdn comprou recentemente uma participação na exchange Archax, enquanto a Schwab lançou recentemente um produto negociado em uma corretora de criptomoedas.

SkyBridge pausa resgates de fundos vinculados a criptomoedas

A SkyBridge Capital de Scaramucci migrou para o mercado de criptomoedas há cerca de um ano. Ela foi vítima de ventos contrários em julho de 2022, anunciando a suspensão de saques de seu fundo Legion Strategies, de US$ 200 milhões.

Os investidores recentemente buscaram retirar US$ 890 milhões de seu principal fundo, dos quais 22% foram investidos em criptomoedas até o final de junho.

Apesar disso, Scaramucci está otimista em relação ao mundo cripto no longo prazo e disse que a SkyBridge não havia vendido nenhuma de suas posições no Bitcoin em 12 de maio, apesar do colapso da stablecoin TerraUSD (UST).

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados