Ver mais

Binance fez negócios com exchange russa sob escrutínio dos EUA

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A Binance foi identificada como uma das três principais receptoras da exchange P2P russa Bitzlato.
  • O CEO da Bitzlato foi preso depois de o DoJ alegar que a exchange facilitou US$ 700 milhões em transações ilícitas.
  • Embora a Binance não tenha sido acusada de KYC ruim, historicamente tem sido objeto de várias investigações.
  • promo

A Financial Crimes and Enforcement Network (FinCEN) dos EUA identificou a Binance e a Hydra como duas das três principais contrapartes receptoras da Bitzlato, uma exchnge P2P russa cujo proprietário foi preso, acusado de lavagem de dinheiro.

De acordo com o relatório do FinCEN,as três principais contrapartes receptoras da Bitzlato são a Binance, o mercado darknet Hydra e um esquema Ponzi russo chamado “The Finiko”.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Já as contrapartes de envio foram a Hydra, a exchange finlandesa LocalBitcoins e “The Finik”. A maioria das contrapartes “tem laços evidentes e/ou operações significativas na Rússia”, alega o relatório.

Contraparte da Binance tinha AML e KYC ruins

De acordo com a procuradora-geral adjunta dos EUA, Lisa Monaco, a Bitzlato facilitou transações de clientes entre ela e vários mercados da darknet, incluindo a Hydra.

Mônaco anunciou uma Equipe Nacional de Execução de Criptomoedas em 2021 para combater “crimes cometidos por exchanges de moedas virtuais, serviços de mistura e queda e agentes de infraestrutura de lavagem de dinheiro”.

O procurador dos EUA no escritório de Brooklyn, Breon Peace, que está processando o caso, disse que a Bitzlato supostamente criou um “refúgio para criminosos por meio de políticas fracas de KYC”. Um usuário poderia se inscrever apenas com um endereço de e-mail e nenhuma fotografia.

O DoJ alega que a Bitzlato facilitou US$ 700 milhões para encobrir transações envolvendo drogas e serviços ilegais de jogos de azar.

A Bloomberg informou, na quarta-feira (18), que o CEO da Bitzlato, Anatoly Legkodymov, teria admitido em um bate-papo interno que a maioria de seus clientes eram criminosos.

Políticas de financiamento ilícito sob escrutínio

O envolvimento da Binance com a Bizlato provavelmente levantará algumas sobrancelhas, considerando os desentendimentos anteriores da bolsa com a aplicação da lei.

A Bloomberg relatou que o DoJ e o Internal Revenue service buscaram informações importantes sobre conformidade da Binance em 2021.

A Reuters, por sua vez, informou em setembro de 2022 que o DoJ solicitou registros completos dos processos AML e KYC da Binance. O departamento também pediu à exchange que revelasse a correspondência de Zhao com outros funcionários seniores sobre sua capacidade de detectar transações ilícitas.

O resultado do pedido não pôde ser estabelecido na época.

Após entrevistas com vários ex-funcionários seniores e parceiros e análise da correspondência confidencial da Binance, a Reuters disse, em janeiro de 2022, que a exchange foi cautelosa sobre suas finanças e governança corporativa ao solicitar o registro em Malta.

Ela também foi contra as recomendações de seu próprio departamento de conformidade, apesar do CEO Changpeng Zhao cortejar publicamente a regulamentação.

Três meses depois, a Reuters acrescentou que a Binance havia processado bilhões de dólares em pagamentos para entidades e criminosos sancionados. A exchange criticou os relatórios como imprecisos, chamando partes das descobertas da Reuters de obsoletas e incorretas.

Changpeng Zhao enfatizou, em um bate-papo na cúpula do Fórum Econômico Mundial de 2023 em Davos, a necessidade de a indústria recuperar a confiança e começar a trabalhar com os reguladores após várias implosões de cripto em 2022.

Ele também criticou as notícias do Bitzlato como puro FUD, com outros comentaristas sugerindo que a aplicação da lei estava usando Bitzlato para abrir um processo contra a Binance.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados